• Cidade

Campanha de saúde tem baixa adesão

SAÚDE — Procura por exames de mamografia e papanicolau é pequena



A secretária Luizete Alexandre Pereira faz apelo às mulheres
Apesar do esforço da prefeitura em divulgar a campanha, a procura pelos exames de mamografia e papanicolau é baixa em Santa Cruz, de acordo com os técnicos da saúde. A cota mensal para a cidade também não atinge o teto estipulado pela Secretaria Estadual de Saúde. Os exames são preventivos para diagnosticar câncer de colo do útero e de mama.
Os exames são gratuitos. Por mês, são oferecidos 138 exames. Porém, de acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, a média de utilização não passa de 80. Durante a campanha, o Estado ofereceu mais 200 e, desde que começou, em 4 de maio, apenas 40% das cotas foram utilizadas.
De acordo com dados da Secretaria de Saúde, no PSF da Vila Santa Aureliana foram realizados 54 exames papanicolau e 30 mamografias. No Centro de Saúde foram apenas 16 exames preventivos de câncer do colo do útero e 12 preventivos de câncer de mama.
A campanha tem como público alvo todas as mulheres que possuem vida sexual ativa. Os exames serão efetuados até o dia 10 de junho. Para participar, as mulheres devem levar o cartão do posto de saúde a um dos locais de atendimento da cidade.
A secretária de Saúde, Luizete de Souza Alexandre Pereira, informou que todos os anos a procura é pequena e que a secretaria procura atender também as mulheres que trabalham o dia todo, disponibilizando plantões noturnos. “Intensificamos as ações neste período para incentivar a procura pelos exames”, explicou. De acordo com Luizete, a demanda está abaixo do esperado e, por isso, a administração está investindo em divulgação. “Façam o exame preventivo, pelo menos, uma vez ao ano”, convida a secretária.
De 18 a 22 de maio os exames podem ser feitos na Unidade Básica de Saúde da vila Mathias. Entre 25 e 29 de maio, no bairro da Estação. De 1º a 5 de junho, as mulheres podem procurar o PSF da vila Fabiano e, de 8 a 10 de junho, o ambulatório de oncologia. Outras informações podem ser obtidas na Secretaria de Saúde, através do telefone: 3332-3200.