• Região

Prestação de serviços da Telefônica é precário

OURINHOS — Posto da Telefônica em Ourinhos: embora aberto ao público, não funciona corretamente


Posto de atendimento da Telefônica em Ourinhos: serviço está descontentando usuários da empresa
Aumentam as reclamações contra os serviços da Telefônica em Ourinhos. Na segunda-feira, 11, o sistema de atendimento online ficou fora do ar e as filas aumentaram no posto de atendimento localizado na praça Mello Peixoto.
Vários usuários estão insatisfeitos com a Telefônica. Uma operadora de caixa aguardava atendimento visivelmente irritada. “Nem senha eletrônica existe mais. Agora as atendentes pegam um pedaço de papel e escrevem um número. É o fim do mundo”, protestou. Ela disse que procurou a agência de atendimento e não conseguiu ser atendida. “Desisti”, admitiu.
A operadora fez um acordo com a Telefônica para pagamento de uma conta atrasada. “O valor era de R$ 300,00. Parcelei e paguei a parcela, mas não tiraram meu nome do Serasa e nem do SPC. Isso pode gerar um processo por danos morais contra a empresa”, contou.
Outro usuário, o aposentado José Francisco Andreazi também estava irritado na fila de atendimento do posto da Telefônica em Ourinhos. “Só tem duas funcionárias atendendo toda a população de Ourinhos e região. Meu problema é que paguei duas vezes a mesma conta e quero o dinheiro de volta”, afirmou. “Acho um desrespeito com o ser humano. A Telefônica não funciona. Afinal, por pagar duas vezes a mesma conta eles cortaram meu telefone. Na época da Telesp isso não ocorria. Tenho telefone deste 1970 e nunca tive um corte”, contou.
Além do caos na agência do posto da Telefônica em Ourinhos, o serviço 0800 não funciona. Outro cliente, que preferiu não se identificar, precisou de reparos em linha interna de telefone. O cliente precisou de atendimento urgente e paga uma taxa mensal que lhe dá o direito de manutenção interna, troca de peças e até mesmo fiação. Por conta de uma brincadeira de um gato de estimação, que se pendurou no fio, o usuário estava sem comunicação há vários dias e não consegue solucionar o problema.
Diariamente as filas e os problemas se acumulam no posto de atendimento. Uma idosa de 80 anos mudou o sistema econômico e teve um susto quando recebeu a conta: da média de R$ 32,00 que costumava pagar, passou a receber R$ 135,00. Entretanto, ela conseguiu solucionar o problema.
Outro problema comum é a falta de emissão de contas de pequenos valores. Uma usuária descobriu que tinha um débito de R$ 18,00, mas nunca recebeu a cobrança.