Preserve os Bichos
TATU-BOLA
 
NOME CIENTÍFICO

Tolypeutes tricinctus (Linnaeus, 1758)

ORDEM

Edentata

FAMÍLIA

Dasypodidae

HÁBITAT

É endêmico ao ecossistema da caatinga do nordeste brasileiro. Sua distribuição geográfica está compreendida pela região nordeste e central do Brasil. Atualmente a espécie está praticamente extinta em pelo menos dois estados e, nos demais pode ser apenas encontrada em algumas regiões de baixa ocupação humana e que ainda possuem porções significativas de hábitat natural. Por ser um péssimo cavador, o tatu-bola prefere ambientes com substrato arenoso, em regiões baixas, onde predominam as formações de caatinga arbustiva denominadas localmente como raso ou caatinga baixa. Sendo um animal de hábito vespertino/noturno, durante a maior parte do dia o tatu-bola utiliza buracos de outras espécies de tatus como abrigo. Dependendo da temperatura local, utiliza também depressões de terreno, quando então se cobre de folhas.

HÁBITOS ALIMENTARES

A atividade de forrageamento é caracterizada pelo vasculhamento do solo com as narinas, objetivando a coleta de formigas, cupins, larvas de insetos, aranhas, escorpiões, frutos, ovos de lagartos, dentre outros itens, possuindo uma dieta bastante generalizada.

REPRODUÇÃO

As fêmeas produzem um ou, mais raramente, dois filhotes por ninhada. Esses nascem já completamente formados. Durante a época de acasalamento, podem ser vistos vários machos acompanhando uma fêmea.

PERÍODO DE GESTAÇÃO

Sem registros.

PERÍODO DE VIDA

Sem registros.

CARACTERÍSTICAS
FÍSICAS

Possui uma peculiar habilidade que consiste em se fechar completamente no formato de uma bola ao menor sinal de perigo. A realização do tamponamento total de seu corpo é possível através do dobramento de suas partes articuladas, sendo ainda utilizados para esta tarefa o escudo cefálico e a curta cauda. Essa adaptação lhe permite proteger-se de seus predadores, uma vez que esta espécie não possui habilidade fossorial como os demais representantes de sua família.

Preserve os Bichos