PRÊMIO FOLHA EMPREENDEDOR SOCIAL DE FUTURO

REGULAMENTO 2009

1) O que é

A Folha de S.Paulo promoverá, em 2009, o Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro.

O concurso destacará um líder social que esteja pelo menos há 12 meses e no máximo há 36 meses à frente de uma iniciativa inovadora que necessite de visibilidade para alcançar sustentabilidade e expandir seu impacto social no Brasil e no exterior.

Há 23 anos o maior jornal em circulação do país (diária de 286.886* unidades e de 356.675* aos domingos), além de 2,6 milhões de leitores** em todo o Brasil, a Folha de S.Paulo tem como objetivo principal dar visibilidade ao empreendedorismo social que visa à construção de uma sociedade sustentável e mais justa.

Fontes: * IVC (Instituto Verificador de Circulação, empresa sem fins lucrativos que tem por objetivo proporcionar autenticidade às circulações de publicações) – dezembro de 2008 ** Ibope Target Group Index – agosto de 2007 a julho de 2008

2) Objetivo

O Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro visa identificar iniciativas inovadoras com fortes potenciais em termos de sustentabilidade financeira, impacto social direto, efeito multiplicador, alcance e abrangência.

3) Critérios

Para a seleção dos finalistas do Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro, o candidato deverá apresentar um projeto inovador (como a criação de um produto ou um serviço ou a aplicação diferenciada de tecnologias já conhecidas) que já esteja beneficiando, há pelo menos 12 meses e há no máximo 36 meses, um grupo de pessoas carentes ou a sociedade em geral e que apresente, comprovadamente, forte potencial em relação aos seguintes critérios:

  • sustentabilidade financeira: a ser alcançada por meio de ações independentes para arrecadação de recursos (venda de produtos ou prestação de serviços) ou por parcerias com empresas privadas, órgãos governamentais e órgãos não-governamentais;
  • impacto social direto: a ser mensurado com base em documentos e nos testemunhos dos beneficiários dos projetos sociais;
  • alcance e abrangência: as iniciativas devem ter potencial para serem expandidas para além do cenário para o qual foram planejadas, seja no país, seja no exterior;
  • efeito multiplicador: os empreendedores sociais devem estar abertos para compartilhar suas técnicas com outras organizações.

A inscrição no Prêmio Empreendedor Social de Futuro deverá ser feita no mesmo link do do Prêmio Empreendedor Social 2009. Não há distinção de categorias no momento da inscrição. A triagem será feita pela comissão organizadora do prêmio, segundo os critérios preestabelecidos nos itens 2, 3 e 7 deste regulamento.

4) Premiação

O vencedor receberá da Folha de S.Paulo o prêmio de “Empreendedor Social de Futuro” em evento a ser realizado entre novembro e dezembro de 2009, simultaneamente à cerimônia de divulgação do “Empreendedor Social do Ano”. A ocasião reunirá lideranças políticas, empresariais, acadêmicas e da sociedade civil. Essa visibilidade significa potencial apoio em âmbito nacional. O vencedor terá seu perfil publicado pela Folha de S.Paulo em um caderno de circulação nacional.

Além de visibilidade nas mídias impressa e on-line, a Folha de S.Paulo oferecerá ao Empreendedor Social de Futuro 2009:

  • consultoria gratuita de gestão da sitawi, organização que oferece capital e aconselhamento para impacto social, na sede da entidade vencedora, no ano de 2010, por dez dias úteis em tempo integral, em data a ser combinada entre ambas as partes.
  • bolsa de estudos integral para o MBA Gestão e Empreendedorismo Social, do Ceats-FIA (Centro de Empreendedorismo Social e Administração em Terceiro Setor da Fundação Instituto de Administração), a ser realizado na primeira turma aberta após a divulgação do vencedor deste prêmio****.

**** A bolsa de estudos cobre o valor integral do curso, sendo responsabilidade do vencedor arcar com as despesas de materiais, transporte e hospedagem, se for o caso; a participação como aluno do MBA está condicionada à aprovação do Ceats-FIA, segundo critérios válidos para todos os pós-graduandos (é preciso ter nível superior completo). Se não se enquadrar nos requisitos exigidos, o vencedor poderá indicar outra pessoa, desde que comprovadamente faça parte da organização em que atua.

5) Inscrições e prazo

A inscrição para o Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro é gratuita e poderá ser feita até 7 de junho apenas no site http://www.uol.com.br/empreendedorsocial.

Serão aceitas inscrições de pessoas físicas ou jurídicas que atendam aos itens 2, 3 e 7 do regulamento, sem limites de idade, residentes e domiciliadas em qualquer parte do Brasil e pertencentes a qualquer área de atuação, como agricultura, ambiente, desenvolvimento de negócios, educação, cultura, saúde etc.

6) Formulário de inscrição

O formulário de inscrição deverá ser preenchido preferencialmente pelo autor do projeto. Na falta dele, uma pessoa autorizada poderá preenchê-lo.

O link de inscrições para o Prêmio Empreendedor Social de Futuro será o mesmo do do Prêmio Empreendedor Social 2009. Isso significa que os candidatos utilizarão o mesmo formulário/link para os dois prêmios. A triagem será feita pela organização do concurso, segundo os critérios preestabelecidos nos itens 2, 3 e 7 deste regulamento.

7) Não podem participar do concurso

  • Iniciativas criadas fora do Brasil
  • Instituições de pesquisa científica, como Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e Emater (Associação Riograndense de Empreendimentos de Assistência Técnica e Extensão Rural)
  • Integrantes da rede de Empreendedores Sociais de Destaque da Fundação Schwab
  • Mentores de ideias que não residam no país
  • Organizações do sistema S, como Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), Sesi (Serviço Social da Indústria), Sesc (Serviço Social do Comércio) etc.
  • Organizações intermediárias ou que foram criadas unicamente para repasse de dinheiro ou que não atuam diretamente com os beneficiários
  • Organizações multilaterais ou organizações internacionais formadas por diversos governos com a finalidade de promover um objetivo comum aos países membros, como a ONU (Organização das Nações Unidas), a OMS (Organização Mundial de Saúde), o Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) etc.
  • Organizações públicas, como prefeituras, hospitais etc.
  • Organizações sociais ou pessoas jurídicas de direito privado, vinculadas ao poder público por meio do contrato de gestão
  • Pessoas físicas ou jurídicas que não tenham autorização dos fundadores do projeto
  • Projetos corporativos de responsabilidade social
  • Universidades, faculdades, colégios de ensinos fundamental ou médio e entidades que promovem cursos técnicos

8) Etapas do concurso

1) Primeira fase: inscrições no site http://www.uol.com.br/empreendedorsocial;
2) Segunda fase: seleção dos semifinalistas/apresentação de documentos;
3) Terceira fase: auditoria fiscal e visita aos projetos selecionados;
4) Quarta fase: seleção dos finalistas, análise do júri, eleição do vencedor e cerimônia de premiação.

9) Análise de documentos e visita aos projetos semifinalistas

Os candidatos que passarem para a segunda fase ou semifinal serão convocados a apresentar os seguintes documentos:

1) Currículo do fundador da organização;
2) Relatório de avaliação mais recente sobre sua organização, se houver (elaborado por um terceiro que seja uma entidade renomada);
3) Demonstração dos resultados do exercício e balanço do último ano (ou dos dois/três últimos, se houver), de preferência auditados por um auditor externo;
4) Estatuto da organização (ONGs) ou contrato social (empresas sociais);
5) Os dois últimos relatórios anuais com as principais realizações, resultados e novas metas atingidas durante determinado ano;
6) Manual de operações, com descrição dos procedimentos de cada projeto em suas diferentes fases;
7) Documento de planejamento estratégico da organização para os próximos anos;
8) Documentos “institucionais” disponíveis (plano de negócio, pitch, missão/visão/valores, apresentações passadas para conselho etc.)
9) Organograma da organização (ou estrutura organizacional), listando principais responsabilidades/atribuições de cada colaborador, seus respectivos salários e forma de contratação (CLT/voluntário/RPA).

Esses documentos serão analisados pela sitawi e por um especialista contábil, que tecerão uma parecer fiscal, contábil e de gestão das organizações semifinalistas.

Os projetos semifinalistas poderão ser visitados por representantes da Folha de S.Paulo e da sitawi.

Nesse caso, os candidatos selecionados serão notificados com antecedência para que essa visita seja agendada. É requisito que a pessoa inscrita acompanhe a comissão organizadora do prêmio durante toda a visita.

10) Julgamento

A comissão organizadora do concurso fará a triagem e a seleção dos candidatos ao Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro, com base neste regulamento.

Os semifinalistas e finalistas serão avaliados e poderão ser visitados pela Folha de S.Paulo e pela sitawi.

Posteriormente, os finalistas serão avaliados por um júri composto de membros expressivos dos setores acadêmico, público e empresarial, que elegerá o vencedor do Prêmio Empreendedor Social de Futuro. Confira os jurados de anos anteriores.

Após analisar um relatório escrito e detalhado sobre os finalistas, a ser realizado pela comissão organizadora do prêmio, cada membro do júri definirá a classificação do primeiro ao último colocado, de acordo com os critérios do prêmio. Vencerá o Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro o candidato que alcançar maior número de citações em primeiro lugar. No caso de empate, vencerá o candidato que tiver maior número de menções em segundo lugar***; e assim por diante***. Persistindo o empate, a comissão organizadora definirá o vencedor***.

*** critério válido apenas para os candidatos empatados

11) Notificação e divulgação dos resultados

A organização do concurso entrará em contato apenas com os inscritos selecionados para a segunda fase. Não serão oferecidas informações (como motivos de desclassificação) sobre as demais candidaturas. Cabe aos inscritos acompanharem todas as etapas do concurso por meio do site http://www.uol.com.br/empreendedorsocial. Reportagens sobre o prêmio também serão veiculadas na Folha de S.Paulo –das inscrições aos resultados finais.

12) Cronograma

1) Lançamento oficial: 15 de março;
2) Primeira fase: inscrições de 15 de março a 7 de junho, somente no site http://www.uol.com.br/empreendedorsocial;
3) Segunda fase ou semifinal: 8 de junho a 31 de julho;
4) Terceira fase ou auditoria fiscal/visita aos projetos: 1o de agosto a 30 de setembro;
5) Quarta fase ou seleção dos finalistas, análise do júri, eleição do vencedor: setembro a novembro;
6) Cerimônia de premiação: novembro ou dezembro;
7) Caderno especial da Folha de S.Paulo: um dia após o evento de premiação (novembro ou dezembro), em circulação nacional.

13) Considerações finais

13.1) A Folha de S.Paulo declara-se soberana em todas as etapas do Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro, não cabendo, portanto, qualquer natureza de recurso ou contestação do regulamento.

13.2) Toda e qualquer inscrição recebida será declarada como manifestação tácita de pleno acordo do candidato com o regulamento do concurso.

13.3) A comissão organizadora do concurso reserva-se o direito de modificar o regulamento e/ou as datas do concurso. Nesse caso, os candidatos inscritos serão notificados por e-mail e/ou reportagens que esclareçam as alterações.

13.4) A Folha de S.Paulo não fornecerá avaliações técnicas dos candidatos, exceto para os finalistas.

13.5) O Prêmio Empreendedor Social de Futuro é uma iniciativa da Folha de S.Paulo com o apoio da Fundação Schwab.

13.5) Todos os direitos do Prêmio Empreendedor Social de Futuro estão reservados à Folha de S.Paulo, realizadora do prêmio, e à Fundação Schwab, apoiadora do concurso.

13.7) Dúvida, críticas ou sugestões poderão ser encaminhadas para o e-mail empreendedorsocial@grupofolha.com.br.