Toda prosa
24 de agosto de 2007
Quem lê mais?
A comparação do hábito de leitura nos Estados Unidos, França e Brasil desfaz alguns mitos
por Izabela Moi
A divulgação recente – último dia 21 de agosto- dos resultados de uma pesquisa realizada pela Associated Press com Ipsos sobre os hábitos de leitura dos americanos fez notícia em todos os jornais do mundo. Pelos dados, um em cada quatro adultos nos Estados Unidos não leu nenhum livro em 2006. Em números mais exatos, são 27% da população os não-leitores.

Se compararmos com dados da França, conhecida (talvez erroneamente) como o país de leitores, a realidade norte-americana não está assim tão longe da média dos países desenvolvidos. Aqui, uma pesquisa do Ifop, de 2005, revelou que 19% da população acima de 15 anos não havia lido nenhum título em 2004.

Quando se compara a média de leitura entre a população dos dois países, no entanto, a diferença aumenta: segundo as mesmas fontes, nos Estados Unidos, a média é de 4 livros por ano; na França, 11 títulos. Segundo os franceses, “são os grandes leitores que puxam a média do país para cima” – e que nos dão a impressão, principalmente quando se anda de metrô em Paris, que estamos num país de leitores ávidos.

Ambas as pesquisas esmiúçam melhor os hábitos de leitura e mostram as diferenças entre homens e mulheres, por faixa etária, classe social, escolaridade, região geográfica onde vivem, tipos de gêneros dos títulos mais lidos e as razões para a não-leitura.
1 2 3 4 »