Praias

Ilha do Cardoso

O melhor da natureza paulista

Raquel Santos - 11/4/2014


Praias desertas, cachoeiras e trilhas em meio à mata atlântica formam o cenário do Parque Estadual da Ilha do Cardoso, extremo sul do litoral paulista, na divisa com o Paraná. Lá, preservação é palavra de ordem e por isso mesmo, ainda hoje a região é conhecida por "Cinturão Verde".





Circular pela ilha, portanto, exige a obediência de algumas regras, a exemplo de caminhar sempre a pé, uma vez que o acesso de veículos é proibido. Para se locomover entre as praias, uma boa opção é alugar uma bicicleta e diminuir o tempo de percurso. Aproveite também para curtir as piscinas naturais das orlas da Laje, Ipanema, Fole Grande e Fole Pequeno, além da grande variedade de animais. O clima é bastante úmido com temperaturas médias entre 18º e 25ºC. Como complemento, lanchas, saveiros e barcos ainda levam aos vilarejos mais conhecidos.


As pousadas locais são antigas casas de moradores adaptadas. A luz elétrica é um luxo que não chegou na ilha, mas algumas casas possuem gerador de energia, água encanada e chuveiros com aquecimento a gás.

Peixes e pastéis

Na ilha do Cardoso o principal prato é o peixe, mas não deixe de experimentar os deliciosos pastéis nas proximidades do centro histórico. Os restaurantes também são simples e, na falta deles, nos lugares mais afastados, os moradores abrem suas casas para servir as refeições.

Conheça as principais praias da ilha

Núcleo Perequê - Praia de Itacuruça

Situado na parte nordeste da Ilha é a "sede" do Parque. De lá é possível sair para conhecer os encantos da fauna e flora da região.  Observar os botos cinza (sotalia fluviatilis) na praia, visitar a cachoeira de Ipanema, apreciar bromelias, orquídeas e aprender um pouco da cultura caiçara e de suas plantas medicinais é um passeio imperdível.

Praia do Pereirinha

Seguindo pela Trilha do Mangue - de dificuldade média - chega-se à praia do Pereirinha. No local, a areia branca e mar azul é um convite para um banho refrescante depois de uma boa caminhada.

Praia da Laje

Boas ondas e piscinas naturais são as atrações desta praia. Para chegar nesse paraíso é necessário ter disposição e é recomendável a presença de um guia. São 10 km de caminhada por uma trilha de dificuldade média.

Praia do Marujá

A praia mais povoada da ilha é um bom local para se hospedar e fotografar as diversas espécies de pássaros da região. Nela estão alguns campings e pousadas. Existem pequenos restaurantes e um forrozinho para animar as noites da alta temporada.


Pontal das Praias
Está localizado no final da ilha, ao norte. São aproximadamente 15 km de caminhada partindo do Vilarejo de Marujá - nas proximidades da praia da Laje. É outra trilha bem cansativa, mas o esforço vale a pena. O prêmio para quem encarar o longo trajeto é um visual indescritível do canal encontrando o mar. O destaque fica por conta dos fortes ventos que insistem em soprar na deserta e inóspita praia.

Ecoturismo

Trilha do Morro das Almas

Fácil de ser percorrida, é repleta de pássaros, plantas, animais e principalmente bromelias. Conforme o visitante vai subindo o morro, ele percebe a variação das plantas e animais da planície litorânea. A trilha tem extensão de 2 km e demora, em média, três horas para ser percorrida.

Trilha do Poço das Antas

Outra trilha fácil de ser feita, com um diferencial: o rio Perequê. A fauna e flora das encostas próximas aos rios são muito ricas. A trilha tem dois quilômetros e meio de extensão e é percorrida em pouco mais de três horas.

Ilha do Sambaqui e do Costão Rochoso

Um passeio imperdível e uma aventura arqueológica. Fragmentos milenares como ossos e objetos dos antigos nativos podem ser encontrados. Os sambaquis ficam no meio da mata virgem. A trilha de dificuldade média demora aproximadamente uma hora e meia, apesar de ter apenas 1 km.

Cachoeira Grande

Para chegar na Cachoeira Grande existem duas opções. Uma delas é por trilha de dificuldade moderada, a outra é de barco. Existem guias e embarcações sempre dispostas a levar os visitantes e os preços variam conforme a época do ano e a quantidade de pessoas nos grupos.

Serviço

O ponto de partida para chegar ao destino é a cidade de Cananéia, a 272 km de São Paulo. A travessia do continente pode ser feita de escuna, a R$ 25, com duração de três horas; ou de voadeira, por R$ 50,00, e 50 minutos de duração. No trajeto, prepare a câmera: golfinhos costumam dar o ar da graça. 


Hotel Mar Azul

www.hotelmarazul.com.br


Pousada Ilha do Cardoso

www.pousadailhadocardoso.com.br