Notícias
12 de janeiro de 2012
DNA rastreia origens da humanidade
Projeto Genográfico, promovido pela IBM e pela National Geographic, pretende criar um grande genoma da raça humana
por Graziella Beting
(C) 2008 National Geographic / Hatnim Lee
Casal coleta amostras de DNA para enviar pelo correio à equipe do Genográfico
Até onde se consegue chegar com uma árvore genealógica? Um projeto internacional de análise de DNA humano tem mostrado ser possível rastrear as origens da humanidade em até 150 mil anos. A partir de amostras do código genético coletadas entre diversas etnias, o Projeto Genográfico, realizado pelas empresas IBM e National Geographic, já reuniu 350 mil amostras de DNA desde 2005 e, com isso, tem conseguido registrar dados sobre a história migratória da raça humana.

Quer saber de onde você veio? Basta comprar o kit por US$ 100 e enviar uma amostra de células da boca pelo correio. O participante recebe um número e depois entra no site do projeto para descobrir a história antropológica de seus ancestrais diretos – onde viviam e como emigraram pelo mundo há milhares de anos.

Além disso, o projeto conta com um consórcio de 11 equipes de pesquisa de várias regiões do mundo que fazem a coleta e análise do DNA das amostras nas suas respectivas áreas. O Brasil está entre elas e já soma mais de 2 mil DNAs registrados. O objetivo final é criar um banco de dados global sobre a variação genética dos seres humanos e suas informações antropológicas, como línguas, costumes sociais etc.
Graziella Beting é jornalista e tradutora
Veja aqui todas as notícias publicadas neste site!