Publicidade

 

Febraban: 84,6% dos bancos acreditam em continuidade da recuperação do crédito
16h46

SÃO PAULO - Pesquisa da Febraban (Federação Brasileira de Bancos) revelou que 84,6% das cerca de 30 instituições financeiras contatadas acreditam em continuidade da recuperação do crédito, com redução de spreads e das taxas de juros, em especial para pessoas físicas.

Outros 7,7% disseram que a situação será revertida, com o custo do crédito ficando mais caro ao consumidor, mesma proporção dos que disseram que não é possível opinar em relação à questão.

Crédito
Em relação à oferta de crédito, as instituições financeiras acreditam que vai desacelerar este ano, com recuperação somente em 2010. As expectativas de ampliação do crédito para este ano estão em 16,1%, sendo que é esperada expansão de 15,3% na oferta de dinheiro para pessoa física e 15,7%, para jurídica.

Para o próximo ano, é esperado um crescimento de 17,7% na carteira total, puxado mais pelas pessoas jurídicas (18,2%) do que pelas pessoas físicas (17,4%).

Pessoa Física
Quando avaliadas as modalidades de crédito para pessoa física, os analistas estimam crescimento de 16,7% para 2009 no volume concedido para empréstimo pessoal, incluindo o consignado - com desconto em folha de pagamento -, uma expectativa menor quando comparada à esperada para 2010 (17,5%).

As operações de crédito para a aquisição de veículos devem crescer 14,3%, ante um avanço de 16,3% esperado para 2010.

Inadimplência
Quanto à taxa de inadimplência acima de 90 dias, há expectativa de que passe de 5,6% para 5% entre 2009 e 2010.

"Como a taxa atual é de 5,2%, a pesquisa indica que o mercado projeta agora uma alta mais moderada da inadimplência nos próximos meses", diz o economista-chefe da Febraban, Rubens Sardenberg.
  • Reforma deve reduzir carga tributária em R$ 16 bilhões em 2021, diz Appy

  • Dependendo do tamanho da embalagem, preço de produto pode triplicar

  • Mega-Sena sorteia R$ 45 milhões nesta quarta; o que fazer com dinheiro?

  • Vai viajar? Confira serviços que cartão de crédito oferece, mas com cuidado!

  • Partidos retiram integrantes e inviabilizam CPI que investiga tarifas de energia

  • Código de Defesa do Contribuinte irá defender os que não dispõem de recursos

  • Gasto do brasileiro com mídia e entretenimento chegará a US$ 15 milhões em 2013

  • Preços: para comerciantes, quem paga à vista subsidia quem paga com cartão

  • Vestibular: Fuvest cria desconto de 50% para inscrição

  • América Latina: como reter talentos, quando há escassez de profissionais habilidosos?

  • Liberdade tarifária só deve diminuir preço de passagem aérea a partir de julho

  • Previdência estuda aumentar teto do prazo de crédito consignado

  • Aproveitou preço menor e comprou carro? Fique atento para não perder a garantia

  • Gasto médio mensal por usuário de celular cai 8,8% no primeiro trimestre do ano

  • Home | Aposentadoria | Carreiras e Empresa | Impostos | Seguros | Seu Dinheiro | Seus Direitos | Suas Contas | Calculadoras | Estilo de Vida

    © 2000-2007 InfoMoney. Todos os direitos reservados.

    Apesar dos cuidados na coleta e manuseio, a InfoMoney não se responsabiliza pelas informações contidas neste site,
    nos dados dos links contidos em nossas páginas e não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se
    responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes