Capa da EdiçãoEditorialO CaiçaraOpiniãoInformáticaEstamos de Olho
ArpoandoTurismoCrônicas de NYCulturaPoliciaisEsporte

 Acaba Defeso do camarão 

Tivemos, de 15 de fevereiro a 15 de maio, o defeso do camarão, época de procriação do crustáceo, quando os pescadores estão proibidos de pescá-lo. 
O Ibama faz a fiscalização da pesca e as questões de documentação ficaram com o Ministério da Agricultura, o que representa um avanço para a pesca. Durante essa tramitação, as embarcações que não estão com a documentação vencida junto ao Ibama está tudo bem. Quando tiver que renová-la, o pescador tem que dar entrada na Colônia dos Pescadores Z-10 , que a encaminhará, para a secretaria do Ministério da Agricultura. Isso leva um tempo e se o pescador for pego, vai estar sem documentação, porque está revalidando-a. 
Para discutir a fiscalização dessa documentação, houve uma reunião, em Caraguatatuba, com o Cap. Campos e demais oficiais de Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba, que são os comandantes, e ficou acertado que, na hora da fiscalização, o pescador deve apresentar o protocolo de entrada da documentação na Colônia, assinado pelo seu presidente, e os órgãos competentes vão aceitá-lo. 
Na época do defeso, os pescadores, nestes três meses, recebem salário-desemprego. Esse ano, uma média de 80 pescadores cadastrados foi beneficiada, pois, segundo Antonio Epifânio, a Colônia dos Pescadores tem de 150 a 200 embarcações de camarão, mais ou menos 30% das embarcações cadastradas.
O pescador tem que estar com a documentação do barco em dia e comprovar que é pescador profissional para poder requerer o salário desemprego (um salário mínimo). 
Felizmente, existe a possibilidade daqueles barcos que estão proibidos de matar o camarão na época do defeso, fazerem outro tipo de pescaria, o que acaba melhorando as condições desses indivíduos que não teriam como sobreviver.Regularização de documentação.

Ubatuba é Campeã Regional de Tênis de Mesa e Atletismo

Nem só de surf e futebol vive Ubatuba. Nos Jogos Abertos da Juventude, Ubatuba surpreendeu, classificando-se no Tênis de Mesa Feminino. Nossa equipe foi campeã regional nesse esporte, assim classificando-se para as finais estaduais, que acontecem em Pindamonhangaba, entre 01 e 09 de junho.
No último final de semana, a equipe de atletismo, dirigida pelo professor Carlos Paixão, conseguiu ótimos resultados na fase regional dos Jogos da Juventude. Com Ana Paula de Souza, campeã no Arremesso de Disco e Arremesso de Peso, e Eunice Alves dos Santos, campeã no Arremesso de Dardo, Ubatuba superou atletas de São José dos Campos, Pinda e Jacareí, entre outras, também classificando-se para a final estadual.Os Jogos da Juventude é a o mais importante evento estadual

Caçandoca comemora a abolição dos escravos

Dona Maria da Caçandoca Foto Claudia oliveira/ASTodas as manhãs de sábado, o seminarista Alessandro H. Coelho preside à Celebração da Palavra, junto à comunidade de Caçandoca. Neste13 último, o clima era de comemoração. O primeiro Reduto Quilombola do Litoral Norte reuniu representantes da comunidade de Camburi, Lagoinha, Maranduba, Caraguatatuba e São Paulo. Estiveram presentes também várias autoridades. A celebração ao ar livre teve um convidado especial, o diácono de Roraima, Vanthuy Netto. Com flores, música, capoeira, bolo de fubá, pipoca e muita fé, os convidados se deliciaram e felicitaram os 122 anos de liberdade! 

Ato Publico 

Neste sábado, dia 13, aconteceu na praça Exaltação à Santa Cruz, um ato público de desagravo ao município. Este ato, que não teria cunho político, onde deveria participar toda a comunidade, acabou não sendo conduzido desta forma por diversas pessoas que usaram o coreto como palanque. 
Para Maria Helena Esberard, vice-presidente da Sabiá (Sociedade Amigos do Bairro do Itaguá), a importância desse tipo de movimento é unir todos em torno do bem da cidade. “Aqueles com capacidade para criticar deveriam se ocupar menos com fofocas e mais em trabalhar. Ubatuba vale todo sacrifício.” 
Santo Lopes, presidente do Centro de Tradições Mineiras, fez o apelo que está no coração de todos. “Deixem o prefeito trabalhar. Precisamos de uma cidade unida.”
Entre os presentes, se destacava o deputado federal Ari Kara José que, em seu discurso, lembrou que a cidade precisa andar, que todos precisam se unir em prol do município e que não adianta nada perseguições, que o Prefeito Zizinho e a Sr.ª Regina são dois heróis, pois nestes três anos de governo não tiveram sossego para governar com tantas histórias de cassação. 
Já o presidente da ACIU, Josias Sabóia (Jija), lembrou que a entidade é completamente apartidária e que estará presente em qualquer ato que venha beneficiar a cidade. Também citou que, acima de oposição ou situação política, a cidade de Ubatuba é o mais importante, que todos têm que se unir e tentar melhorá-la, independente de partido ou crédulo. Disse também que teremos uma eleição que deverá pegar fogo e, se todos não entenderem que a eleição passa e a cidade fica, ficará complicado para todos. 
O prefeito Zizinho solicitou que todos deixem de lado as pequenas coisas e que trabalhem em prol da cidade.
Ao final, crianças lançaram pétalas de flores brancas simbolizando a busca dessa paz tão necessária.Ato Público na praça da Matriz