Capa da EdiçãoEditorialO CaiçaraOpiniãoInformáticaEstamos de Olho
ArpoandoTurismoCrônicas de NYCulturaPoliciaisEsporte

Veja o Banho de Lua



Aquarelas em exposição  

A exposição Aquarelas de Luiz Roberto Rodrigues Lopreto está em cartaz desde o último dia 19 de maio, no Salão de Exposições da Fundart. Com 52 aquarelas, o artista plástico mostra sua visão de Ubatuba através da luz. “As cores das flores e paisagens, registros desta exposição, são da luz de Ubatuba”. 
Na abertura, além dos trabalhos de aquarela, o público teve a oportunidade de conhecer também os poemas de Lopreto num recital, apresentado pelo artista e Marilena Cabral, com o acompanhamento de Joaquim Florindo F. C. e Silva no piano. No sábado, dia 20 de maio, o público pôde assistir a uma palestra com Lopreto sobre aquarela e poética. Quem perdeu terá uma segunda oportunidade pois, no encerramento da exposição, Lopreto deve fazer nova palestra.
O artista - Lopreto já esteve em Ubatuba no ano passado ministrando os cursos de História da Arte Moderna e Contemporânea e História da Arte Brasileira, em uma parceria entre a Fundart e a Secretaria de Estado da Cultura.
A exposição Aquarelas pode ser visitada até 4 de junho, de segunda a sexta, das 8h às 20h, e sábados, domingos e feriados, das 14h às 20h. Visitas monitoradas de escolas podem ser agenda-das pelo telefone fone (12) 434.1063.

77ª Festa de São Pedro começa no final de junho


Uma das festas mais tradicionais do Vale do Paraíba e do Litoral Norte. Assim é definida a Festa de São Pedro, em Ubatuba, e que acontece desde 1923.
Concursos, procissões, missas e muitos festejos por conta do dia do padroeiro dos pescadores. Este ano, a Festa já tem data e lugar para acontecer. De 23 de junho a 2 de julho, o aeroporto Gastão Madeira vira palco deste evento, que atrai turistas de toda a região. Procissão de barcos enfeitados, bênção dos anzóis, corrida de canoas, apresentação de grupos folclóricos, concurso da Rainha dos pescadores e missa campal são alguns dos atrativos que os visitantes podem encontrar. Isso, sem se falar da tradicional quermesse, com as barracas de comidas das entidades beneficentes. 
Rainha dos Pescadores e corrida de canoas
As inscrições para o concurso da Rainha dos Pescadores e para a Corrida de Canoas abrem na próxima quinta-feira, dia 1º de junho. As interessadas em ser Rainha devem ter de 16 a 22 anos, morar em Ubatuba, ser filha, neta ou sobrinha de pescador e solteira. As inscrições estão abertas até o dia 20 de junho e devem ser feitas na Fundart, com Tereza. O Concurso acontece no dia 23 de junho, no primeiro dia da Festa de São Pedro. 
Quem quiser participar da corrida de canoas, nas modalidades um remo, dois remos ou feminina, pode se inscrever até o dia da competição, que acontece no domingo, dia 2 de julho. Outras informações podem ser obtidas pelo fone (12) 434.1063.
O evento é organizado pelas Entidades Beneficentes, Prefeitura Municipal, Fundart, Comtur e Paróquia Exaltação da Santa Cruz.

Agenda 


•A Folia do Divino Espírito Santo de Ubatuba participa de um encontro de Folias, em Caraguatatuba, neste sábado, dia 27 de maio, a partir das 10h. No domingo, dia 28, os foliões percorrem o Sertão da Quina e a Maranduba. A peregrinação só termina em julho. A Festa do Divino acontece de 14 a 23 de julho.

•O Grupo Setorial de História e Geografia de Ubatuba realiza reunião dia 29 de maio, segunda-feira, às 18h, na Biblioteca. A reunião é aberta a todos.

•O Grupo Liberdade de Expressão, selecionado na Fase Municipal do Mapa Cultural Paulista, apresenta a peça “Suspeitos”, no dia 2 de junho, no Auditório da Fundart. O Grupo é formado por Felipe Ramos, Lilian Amadei Sais e Davi Ramos Teixeira Leite. A seleção regional do Mapa Cultural acontece de 3 a 11 de julho, em São José dos Campos.

•Estão abertas as inscrições para o II Festival de Instrumentos de Sopro e Percussão de Guarulhos Aberto aos Países da América Latina até o dia 16 de junho. O Festival acontece de 2 a 15 de julho de 2000. 

•O III Festival Estadual de Teatro de Santa Bárbara D’Oeste acontece de 15 a 26 de julho. As inscrições podem ser feitas até o dia 20 de junho. 

•O Quarto Festival de Música Ecológica acontece em Santa Bárbara D’Oeste, nos dias 9, 10 e 11 de junho, no Teatro Manoel Lira.

•O Ministério da Cultura está promovendo o Concurso Nacional de Textos Teatrais Inéditos. As inscrições acontecem de 15 de julho a 15 de agosto.


O Primeiro Dia 

Dirigido por Oswaldo Caldeira, faz a opção pelo lado épico da vida do personagem, que retrata com muita ação - e ficção. O filme tem momentos de western e thriller, despreocupados com a verossimilhança e o rigor histórico, fazendo uma leitura humana da vida de um dos principais ícones da revolta contra o domínio português.
Uma reunião de fidalgos, que conversam sobre os problemas da colônia manifestando seu desprezo pelos brasileiros e mestiços, é interrompida por uma perseguição. Tiradentes (Humberto Martins, que faz sua estréia nas telas) captura o famoso bandido Montanha, arrancando aplausos de todos.
O filme retrata um Joaquim José da Silva Xavier diferente da caracterização semireligiosa, como um homem valente e bem com a vida, que gostava de tabernas e bordéis. Ele se encontra na casa de João Rodrigues Macedo (Cláudio Cavalcanti) com Alvarenga Peixoto (Marco Ricca) e Cláudio Manoel da Costa (Emiliano Queiróz) para ouvir os últimos poemas satíricos clandestinos de Tomás Gonzaga (Eduardo Galvão), as famosas Cartas Chilenas, ridicularizando os abusos do governador.
Tiradentes é respeitado em Vila Rica pela sua competência como militar e como escultor de dentes mas suas posições políticas declaradas impedem sua promoção. Isso só se acentua quando Maciel, um jovem recém-chegado da Europa, lhe dá de presente a nova Constituição dos Estados Unidos da América do Norte, elaborada por Thomas Jefferson e os cartistas.
Todos contavam com a revolta contra os altos impostos para conseguir o apoio necessário para expulsar os portugueses, mas o governo suspende a cobrança e Silvério dos Reis (Rodolfo Bottino) denuncia Tiradentes. O movimento desaba. Todos são presos, alguns mortos, e o sonho da independência é adiado.