Capa da EdiçãoEditorialO CaiçaraOpiniãoInformáticaEstamos de Olho
ArpoandoTurismoCrônicas de NYCulturaPoliciaisEsporte

Editorial


Desrespeito  


Temos visto na grande mídia o desrespeito de certos manifestantes em várias ocasiões. O episódio com o ministro Jose Serra e com o governador de São Paulo Mário Covas, as invasões de terras e o desrespeito pelos bens públicos têm mostrado como alguns manifestantes acabam prejudicando uma grande maioria. Não podemos e não devemos deixar poucos baderneiros prejudicarem um processo de democracia que foi muito difícil alcançar. Muitas pessoas têm confundido liberdade de expressão e diretos adquiridos, com abuso e desrespeito. Não é com agressões, com palavras de baixo calão, invasões desnecessárias, quebra-quebra, ou outros tipos de abusos que nosso País vai resolver seus problemas. Há casos em que os manifestantes chegam a destruir bens alheios, causando prejuízos a quem não tem culpa de nada, o que é muito injusto. Concordamos com manifestações, pois todos têm o direito de expressarem suas opiniões, de protestarem, mas sempre respeitando o direito alheio, os bens e o patrimônio público. Cabe aos organizadores não incluir nas manifestações os baderneiros, que vão acabar coibindo os manifestantes, diante das situações que presenciamos no dia-a-dia do País.
Várias pessoas vão a televisão clamando por justiça, reclamando que têm o direito de se manifestarem, mas se esquecem de falar das agressões, dos quebra-quebra que praticaram. Acusam a polícia de agir com energia mas não mostram que também agrediram os que estavam cumprindo ordens e tentando manter o controle da situação. 
Em certas situações, dentro de nossas casas, somos obrigados a agir com energia para que nossos filhos nos atendam.