ctrl+h [alt+h]ctrl+a [alt+a]ctrl+f [alt+f]ctrl+m [alt+m]ctrl+x [alt+x]ctrl+t [alt+t]
Site Web
Mac-e-Dúvida
Na "hora do show", qual produto se destacou?
iPod
iTunes
iTV
Filmes na iTMS
iPeroba
MP.Parcerias
Seja Atípico
Seja Atípico
MP.Giro
Atualizado em:
19/12/2007 10:35:17

Informação na Velocidade da Maçã Quinta, 27 de novembro de 2008

Drives flash NAND em computadores: realidade cada vez mais próxima Print E-mail
27 Jul 2006 às 08:55, por MacPress

EM breve o computador nosso de cada dia poderá ficar muito mais rápido -- não por causa de processadores mais velozes, e sim pela substituição do disco rígido por uma unidade de armazenamento composta de memória do tipo flash. Principal efeito prático: tal como uma lâmpada, a máquina estará pronta para usar assim que for ligada.

John Spooner relata no eWeek que a empresa Micron Technology está aumentando a capacidade de seus chips flash NAND, tornando-os cada vez mais próximos de poderem ser usados em maior escala nos computadores.

Em uma base de pesquisas sediada em Lehi, Utah, EUA, a Micron e a Intel, maior fabricante de chips do mundo, anunciaram há dois dias (25/7) que começaram a produzir amostras de chips de memória flash NAND de 4 GB fabricadas por um novo processo de 50 nanômetros.

Previso para ser usado em escala industrial até 2007, o processo de 50 nanômetros ajudará a acelerar o aumento da capacidade de armazenamento dos chips flash NAND, acelerando também a chegada de chips com capacidades de 16 G-bits, que podem armazenar até 2 GB de dados cada. Posteriormente, usando tecnologias de produção ainda mais refinadas e disponibilizando processos de fabricação de 35 nanômetros, a densidade dos chips flash NAND poderá ser dobrada para 32 G-bits, permitindo a armazenagem de 4 GB por chip.

Espera-se que discos rígidos híbridos, que incorporem 64 MB ou 128 MB de memória flash como buffer para armazenamento de arquivos, sejam produzidos por numerosos fabricantes e amplamente usados em computadores portáteis até 2007. A utilização de memória flash em placas-mãe pode aumentar várias vezes a velocidade de inicialização da máquina e prolongar a vida útil da bateria, permitindo que o portátil desligue seu disco rígido por longos períodos durante a operação por bateria.

A Intel também tem seu projeto de acelerador de inicialização para laptops, chamado de Tecnologia Robson, que coloca um módulo de memória flash na placa-mãe do portátil. Esse será um dos recursos da Santa Rosa, uma nova plataforma de chips para portáteis da Intel prevista para ser lançada no primeiro semestre de 2007.

Obedecendo às leis de mercado, a cada vez mais ampla utilização de memória flash acarretará na queda ainda mais acentuada de seu preço, possibilitando a aposentadoria do disco rígido como é hoje conhecido e fazendo do computador algo mais próximo daqueles bem conhecidos dos fãs das séries de ficção científica. A trajetória da tecnologia em anos recentes prova que isso não é exagero. 
Notícias Relacionadas
ClassifiMac
©2003-2009 MacPress - Todos os direitos reservados.
Logotipos e marcas exibidos neste site são propriedade de seus detentores legais.
As opiniões expressas em artigos, colunas e comentários são responsabilidade dos respectivos autores e podem não refletir a opinião do MacPress.
Compatível com HTML 4.01/W3C
O MacPress gera RSS compatível
Gerenciado com Mambo Open Source
Retorna à Home do MacPress