ctrl+h [alt+h]ctrl+a [alt+a]ctrl+f [alt+f]ctrl+m [alt+m]ctrl+x [alt+x]ctrl+t [alt+t]
Site Web
Mac-e-Dúvida
Na "hora do show", qual produto se destacou?
iPod
iTunes
iTV
Filmes na iTMS
iPeroba
MP.Parcerias
Seja Atípico
Seja Atípico
MP.Giro
Atualizado em:
19/12/2007 10:35:17

Informação na Velocidade da Maçã Quinta, 27 de novembro de 2008

iPod nano também é duro de matar Print E-mail
12 Set 2005 às 17:15, por MacPress

Em maio o MacPress publicou nota sobre o astro Bruce Willis, que interpretou no cinema o policial John McClane no filme "Duro de Matar" e confessou em seu site ser fã do iPod.

Desta vez, a analogia entre o iPod e a dificuldade de morrer tem outro motivo: os testes de resistência da turma do ArsTechnica.

No intuito de efetuar um teste realmente "completo" do novo iPod nano, Jacqui Cheng e Clint Ecker não se limitaram a questões como desempenho e detalhes técnicos, mas na resistência física do produto.

Os testes de resistência tiveram como intuito simular circunstâncias de uso cotidiano do aparelho onde usuários desleixados fariam coisas como sentar-se sobre ele, derrubá-lo durante o cooper e até de veículos em movimento.

Intrigados com o fato de o aparelhinho ter resistido bravamente após quedas e choques de diversas intensidades, mantendo-se funcionado após todos eles e sofrido apenas arranhões, Cheng e Ecker resolveram radicalizar: colocaram o aparelho no chão e passaram com um automóvel sobre ele.

Embora o visor já não mais funcionasse, "Para nosso choque o nano ainda tocava música e os controles ainda operavam como esperado, já que fomos capazes de selecionar músicas, voltar, pausar e tocá-las!", escreveram.

Determinados que estavam em destruir o aparelhinho a fim de poderem abri-lo e analisá-lo por dentro, expuseram-no a um teste catastrófico que finalmente enviou-o à "Terra Onde Eletrônicos de Consumo São Eternamente Abençoados": atiraram-no para o alto com o máximo possível de força e deixaram-no aterrissar no concreto duro.

Então o valente iPod nano "finalmente entregou o espírito" e a música parou de tocar.

A autópsia do nano não parou de impressionar Cheng e Ecker, que tiraram um momento para "admirar a fascinante engenharia" embutida no nano.

"O nano é quase perfeito", concluem, reclamando apenas da falta de interface FireWire e de compatibilidade com acessórios mais antigos. 
Notícias Relacionadas
ClassifiMac
©2003-2009 MacPress - Todos os direitos reservados.
Logotipos e marcas exibidos neste site são propriedade de seus detentores legais.
As opiniões expressas em artigos, colunas e comentários são responsabilidade dos respectivos autores e podem não refletir a opinião do MacPress.
Compatível com HTML 4.01/W3C
O MacPress gera RSS compatível
Gerenciado com Mambo Open Source
Retorna à Home do MacPress