ctrl+h [alt+h]ctrl+a [alt+a]ctrl+f [alt+f]ctrl+m [alt+m]ctrl+x [alt+x]ctrl+t [alt+t]
Site Web
Mac-e-Dúvida
Na "hora do show", qual produto se destacou?
iPod
iTunes
iTV
Filmes na iTMS
iPeroba
MP.Parcerias
Seja Atípico
Seja Atípico
MP.Giro
Atualizado em:
19/12/2007 10:35:17

Informação na Velocidade da Maçã Quinta, 27 de novembro de 2008

Bush não quer que ditador norte-coreano compre iPods Print E-mail
29 Nov 2006 às 15:07, por MacPress

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, está tentando dificultar a entrada na Coréia do Norte de produtos como televisores de plasma, patinetes elétricos Segway e iPods.

Segundo Ted Bridis, da agência Associated Press, a intenção da administração Bush é aplicar sanções comerciais que afetem pessoalmente o excêntrico ditador norte-coreano Kim Jong Il, o qual, crê-se, costuma presentear com ítens desse tipo as cerca de 600 famílias que são suporte ao regime comunista do país.

"A lista proposta de sanções a artigos de luxo, obtida pela Associated Press, almeja tornar a vida do pretencioso Kim mais dura: nada de conhaque, relógios Rolex, cigarros, obras de arte, carros de luxo, motos Harley Davidson e nem mesmo jet skis", diz Bridis.

Ele diz também que a iniciativa coordenada com as Nações Unidas seria a primeira do gênero, afetando produtos não relacionados a equipamentos militares e visando unicamente aborrecer um líder estrangeiro. Todavia, representantes do governo americano reconhecem que será difícil impedir que tais ítens entrem no país pelo mercado negro.

"É um novo conceito, um tanto criativo", disse William Reinsch, ex-chefe do Departamento de Comércio dos EUA que implementou restrições comerciais à Coréia do Norte durante a presidência de Bill Clinton. Segundo Bridis, Reinsch acha que outros governos apoiarão a iniciativa, mas concorda que os esforços para bloquear remessas clandestinas serão frustrados.

"Se tirarmos uma das ferramentas sob seu controle, talvez a coesão de sua liderança se enfraqueça", disse Robert J. Einhorn, ex-chefe do Departamento de Estado americano que visitou a Coréia do Norte com Madeleine Albright, ex-Secretária de Estado, aos quais foi oferecido um extravagante jantar pelo governo norte-coreano. "Pode causar algum dano, mas se vai funcionar, não sabemos". 
Notícias Relacionadas
ClassifiMac
©2003-2009 MacPress - Todos os direitos reservados.
Logotipos e marcas exibidos neste site são propriedade de seus detentores legais.
As opiniões expressas em artigos, colunas e comentários são responsabilidade dos respectivos autores e podem não refletir a opinião do MacPress.
Compatível com HTML 4.01/W3C
O MacPress gera RSS compatível
Gerenciado com Mambo Open Source
Retorna à Home do MacPress