Dia desses, vi uma abelha voar pela biblioteca do meu apartamento e me lembrei da Mariana. Sim, eu confesso, estava com a poeta na cabeça, impressionado com estas belas anotações a respeito de certo felino. É o mesmo material que vocês têm, agora, entre os dedos: um tipo raro de ouro, leve e valioso. Sintam-se ricos, portanto, como eu me senti.

Estas crônicas me enriqueceram antes mesmo de virarem livro. Já as havia lido ao menos duas vezes, a primeira no Vida Breve, onde eram publicadas aos sábados e me davam, como tão bem sugeria a autora, “algum prazer de sombra ao fim de uma semana ensolarada”. Fui um leitor feliz e não escondo: sou grato a tudo que me dá algum prazer.

 


 



Mariana LANÇA seu novo livro BREVES ANOTAÇÕES SOBRE UM TIGRE