Neste Lugar | O amor e depois | Como quem pesca | Ouro e púrpura |
Os patriarcas
| Semelhança | Fruto caído | Dueto | Panorama
 
Semelhança  


– E se a tua mudez
For a superfície de um lago
Que nada recusa refletir

E se eu ali mergulhado
Feito um cego
Compreender
Que o rosto que me falta ver
É este rosto
Que sempre te ofereço
Mas que frente a frente
Jamais encontrei

E se o pranto for a verdade
Do canto

O assombro de um horizonte
Tão brando
Que desde longe me obriga
A trazer à tona, um dia,
O teu rosto refletido –