Pietà | Flor do Ofício | Extensão do Mito | Treva Alvorada | Vigília |
Segunda vez |
Visita | À meia voz | Na casa do Pai
 
Visita  


Envelheceu o nosso pai,
Se fez longínquo.
De olhos abertos
Dorme o sono das pedras,
Seu reino é uma ilha.

Ele sabe o nosso horror
Debaixo do sorriso,
Tudo ele vê, toca, atravessa,
Nossa bruma,
Nossa mão escondida.

O silêncio está tão perto,
Nós fechamos os ouvidos.
Ele passa lentamente,
Envergonha a nossa pressa
E se retira.

A penumbra de cada visita
Nos dai hoje,
Rezamos (sem rezar)
Todos os dias.