Postais
 
| 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 |
 

 
 

Farta de cansaço
A morte vacila um passo
E nos concede uma hora.
De uma tarde incinerada
Nós partimos
E não perdemos nada.
Fica bonita a nossa casa,
De aldravas abertas,
Hospitaleira dos ventos.
Nessa hora
Não nos toca a saudade
Nem mesmo por engano.
Sabemos o que fazer e fazemos.
Já não somos covardes,
Nem o amor é brando.

Poema do livro Treva Alvorada, ed. Iluminuras, 2010

Imagem obra de Rubens Ianelli
Miração, 1996, pastel sobre papel
40 x 60cm [Foto: Sheila Oliveira]