ARTIGOS & LIVROS
MUDANÇAS HORMONAIS
FASES DA TRANSIÇÃO
ÚLTIMA MENSTRUAÇÃO
MENOPAUSA PRECOCE
SECURA VAGINAL
INCONTINÊNCIA URINÁRIA
FALTA DE TESÃO
INSÔNIA
CALORES & SUORES
TRISTEZA & DEPRESSÃO
GANHO DE PESO
PELE & OSSO
TRH
REPOSIÇÃO ALTERNATIVA
TERAPIAS NÃO HORMONAIS
ALIMENTAÇÃO & EXERCÍCIOS
EXAMES & PREVENÇÃO
NOVIDADES DA PESQUISA
ARTIGOS & LIVROS
GLOSSÁRIO HORMONAL
GLOSSÁRIO FITOHORMONAL
DESTAQUES DA SEMANA
MAIS INTERAÇÃO
MODA & MENOPAUSA
ESPAÇO PARA ESPECIALISTAS
CANAL DA SOBRAC
PERGUNTAS & RESPOSTAS
EQUIPE DO SITE
Aviso: O MenosPausa é um espaço jornalístico independente. Seu conteúdo NÃO substitui a consulta ao médico.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
RELAÇÃO A DOIS - A MENOPAUSA PODE AFETAR A RELAÇÃO CONJUGAL?
COMO VIVER SEM ESTROGÊNIOS?
FASE CRÍTICA
 
 
LIVRO "FOLHA EXPLICA A MENOSPAUSA" - SILVIA CAMPOLIM
LIVRO: "SEXUALIDADE NA MATURIDADE" - LUCIANA DE ALMEIDA NOBILE
LIVRO: "PROGESTERONA NATURAL - JOHN R.LEE - UM HORMÔNIO QUE VOCÊ E SEU MÉDICO PRECISAM CONHECER" -

Quem não entrou em crise ao completar 40 anos que atire a primeira pedra. A maioria, aposto, nem sabe por que mas sentiu o baque. Idade é cabeça, sem dúvida, sabemos todas. Mas fazer quarenta anos cala fundo mesmo para as que chegam lá com corpinho de 35. O check-up consigo mesma é inevitável. É um tal de querer acertar contas com a vida e todas as opções feitas, que meu Deus! Ah, como somos cruéis nessa idade. E prepotentes.

Fechamos pra balanço e cobramos resultados como se o tempo não contasse mais a nosso favor, a partir daí. Só contra. É verdade que conseguimos decidir mil coisas. Se o casamento vai mal, separamos; se o emprego é ruim, achamos um jeito de fazer outra coisa, ou no mínimo começamos a tratar do assunto mais objetivamente. Mas como nos custa! Sofremos como loucas em transe nesta fase crítica da entrada na maturidade. O que fazer se somos um lago de emoções temperado por turbulentas TPMs depois dos 40 anos? Bem, tem muita coisa que podemos fazer, como se verá aqui neste site.

Tem, sim, o lado bom da coisa, que é justamente o de saber melhor o que queremos. Costuma ser assim nessa idade. Mesmo que demore para render os dividendos necessários, ela aumenta a nossa segurança, ou auto-confiança, mais ou menos como aumentam as taxas de juros do mercado financeiro nacional. Aprendemos, entre outras graças, a ter humildade e coragem para aceitar o que não dá pra remediar, bem como a explorar nossos melhores atributos e a esconder os piores. Nada mal. A bem da verdade, é uma experiência e tanto, que pode nos levar a viver intensamente, se soubermos usar tanta sabedoria em benefício pessoal.

A propósito, ninguém vai entrar neste espaço para ser lembrada de que está envelhecendo. Muito ao contrário. Não achamos que a vida começa aos 40, como diz o ditado popular, mas que ela pode esquentar muito a partir dessa idade, não há dúvida. Aliás, esquenta literalmente, como se sabe. E o que fazer com tanto calor?
Não faltam informações neste site sobre as fases do processo de mudanças da menopausa, seus principais sintomas e os tratamentos para aliviá-los.

silvia campolim

<< voltar