DESTAQUES DA SEMANA
MUDANÇAS HORMONAIS
FASES DA TRANSIÇÃO
ÚLTIMA MENSTRUAÇÃO
MENOPAUSA PRECOCE
SECURA VAGINAL
INCONTINÊNCIA URINÁRIA
FALTA DE TESÃO
INSÔNIA
CALORES & SUORES
TRISTEZA & DEPRESSÃO
GANHO DE PESO
PELE & OSSO
TRH
REPOSIÇÃO ALTERNATIVA
TERAPIAS NÃO HORMONAIS
ALIMENTAÇÃO & EXERCÍCIOS
EXAMES & PREVENÇÃO
NOVIDADES DA PESQUISA
ARTIGOS & LIVROS
GLOSSÁRIO HORMONAL
GLOSSÁRIO FITOHORMONAL
DESTAQUES DA SEMANA
MAIS INTERAÇÃO
MODA & MENOPAUSA
ESPAÇO PARA ESPECIALISTAS
CANAL DA SOBRAC
PERGUNTAS & RESPOSTAS
EQUIPE DO SITE
Aviso: O MenosPausa é um espaço jornalístico independente. Seu conteúdo NÃO substitui a consulta ao médico.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ROTEIRO DE TERAPIAS A PREÇOS ACESSÍVEIS

As flutuações na produção de hormônios, principal característica da aproximação da menopausa, produzem sintomas desagradáveis, físicos e emocionais, como se sabe. Não que os hormônios sejam responsáveis pelo quadro de ansiedade e depressão, diretamente. O que se supõe, com base nos estudos conhecidos, é que algumas mulheres têm sua "química" cerebral mais suscetível às oscilações da produção dos estrogênios e progesterona e podem ter o humor e até a libido seriamente abaladas a partir dos 40 ou 45 anos, período em que estes hormônios entram em uma rota errática de flutuações até se definir a menopausa.

Uma de cada três mensagens que recebemos das internautas, aqui no site, dão conta de certa crise emocional associada a essas mudanças hormonais e ao impacto do próprio envelhecimento, que produz alterações na aparência e na disposição físicas.

Além de se preocupar com as rugas e o rejuvenescimento, seja as custas de botox e outras plásticas ou de malhação diária, as mulheres deveriam aproveitar a oportunidade desta fase para fazer uma revisão da vida e ampliar suas conquistas, observa a psicanalista Mirian Giannella. "É possível liberar muita energia com essa opção", ela afirma. "Basta tratar-se com mais cuidados e menos rigor ou cobranças." O apoio de uma psicoterapia pode ser providencial neste percurso. O trabalho terapêutico ajuda a refletir sobre as atuais dificuldades, aumenta a possibilidade de auto-conhecimento e tende a fortalecer nossa autonomia, o que é muito importante em qualquer idade e particularmente na transição dos 40 para os 50 anos. Infelizmente nosso roteiro de serviços de psicoterapia a preços acessíveis se limita a São Paulo, capital e interior, onde fizemos o levantamento. Para informar-se sobre o mesmo tipo de serviços em outros estados aconselhamos que entrem em contato com as sociedades de psicólogos ou de psicanalistas das respectivas capitais e também com as escolas de psicologia de sua região.

ATENDIMENTO CLÍNICO PSICOLÓGICO
SEDES SAPIENTIAE - http://www.sedes.org.br/
PSICOWAY - Profissionais e instituições de saúde mental - http://www.psicoway.com.br/
CLÍNICA PSICOLÓGICA "ANNA MARIA POPPOVIC" - PUCSP - http://www.pucsp.br/clinica
REDE DE ATENDIMENTO DO CENTRO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS-CEP
NEPPHO - Núcleo de Estudos e Pesquisa em Psicologia Hospitalar - http://www.neppho.com.br
CENTRO CLÍNICO E DE PESQUISA DA SBPSP - Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo - http://www.sbpsp.org.br
ESCOLAS DE PSICOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
Em geral cada escola mantém sua clínica de atendimento. Vale a pena conferir: http://www.crpsp.org.br/a_servi/set_faculdades_psi.htm
GRUPO TERAPÊUTICO DE MULHERES MADURAS
Grupos de discussão e de movimento coordenados pela psicanalista Mirian Giannella giannell@uol.com.br, telefone: 11-3726-8119.

<< voltar