TRH - TERAPIA DE REPOSIÇÃO HORMONAL
MUDANÇAS HORMONAIS
FASES DA TRANSIÇÃO
ÚLTIMA MENSTRUAÇÃO
MENOPAUSA PRECOCE
SECURA VAGINAL
INCONTINÊNCIA URINÁRIA
FALTA DE TESÃO
INSÔNIA
CALORES & SUORES
TRISTEZA & DEPRESSÃO
GANHO DE PESO
PELE & OSSO
TRH
REPOSIÇÃO ALTERNATIVA
TERAPIAS NÃO HORMONAIS
ALIMENTAÇÃO & EXERCÍCIOS
EXAMES & PREVENÇÃO
NOVIDADES DA PESQUISA
ARTIGOS & LIVROS
GLOSSÁRIO HORMONAL
GLOSSÁRIO FITOHORMONAL
DESTAQUES DA SEMANA
MAIS INTERAÇÃO
MODA & MENOPAUSA
ESPAÇO PARA ESPECIALISTAS
CANAL DA SOBRAC
PERGUNTAS & RESPOSTAS
EQUIPE DO SITE
Aviso: O MenosPausa é um espaço jornalístico independente. Seu conteúdo NÃO substitui a consulta ao médico.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ESTUDO ESCLARECE RISCO DE USO PROLONGADO DA REPOSIÇÃO HORMONAL
OS ESQUEMAS DE TRH
AS VIAS DE ADMINISTRAÇÃO
OS RISCOS E BENEFÍCIOS DO USO DE TRH
O RESULTADO DO ESTUDO DO WOMEN'S HEALTH INICIATIVE (WHI)
ENTREVISTA COM O DIRETOR CIENTÍFICO DA SOBRAC SOBRE TRH
TRH E PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA
TRH E CÂNCER DE MAMA
TRH E DOENÇA DE ALZHEMEIR
TRH E DOENÇA CARDÍACA
BATE-PAPO NO UOL SOBRE TRH

A OPINIÃO DOS MÉDICOS
A questão é saber que esquema de TRH é melhor para cada mulher, quando e como.
O uso contínuo de progestogênio na TRH não dá oportunidade para a mama descansar, daí o aumento dos casos de câncer na pesquisa do WHI
César Eduardo Fernandes, presidente do conselho científico da Sobrac - Sociedade Brasileira do Climatério, e supervisor médico do Menospausa
Geraldo Rodrigues de Lima, professor titular do Departamento de Ginecologia da Universidade Federal Paulista, ex-Escola Paulista de Medicina

A tendência de TRH hoje é usar baixa dose de estrogênio contínuo e administrar progesterona mais espaçadamente. Mas para isso é preciso acompanhar de perto a paciente.
Só ofereço a TRH para mulheres na pós-menopausa que forem sadias e tiverem sintomalogia definida.
Edmund Baracat,
Presidente da Febrasgo - Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia
Antônio Jorge Salomão, professor associado do Departamento de Ginecologia e Climatério da Faculdade de Medicina da USP - Universidade de São Paulo

<< voltar