ÚLTIMA MENSTRUAÇÃO
MUDANÇAS HORMONAIS
FASES DA TRANSIÇÃO
ÚLTIMA MENSTRUAÇÃO
MENOPAUSA PRECOCE
SECURA VAGINAL
INCONTINÊNCIA URINÁRIA
FALTA DE TESÃO
INSÔNIA
CALORES & SUORES
TRISTEZA & DEPRESSÃO
GANHO DE PESO
PELE & OSSO
TRH
REPOSIÇÃO ALTERNATIVA
TERAPIAS NÃO HORMONAIS
ALIMENTAÇÃO & EXERCÍCIOS
EXAMES & PREVENÇÃO
NOVIDADES DA PESQUISA
ARTIGOS & LIVROS
GLOSSÁRIO HORMONAL
GLOSSÁRIO FITOHORMONAL
DESTAQUES DA SEMANA
MAIS INTERAÇÃO
MODA & MENOPAUSA
ESPAÇO PARA ESPECIALISTAS
CANAL DA SOBRAC
PERGUNTAS & RESPOSTAS
EQUIPE DO SITE
Aviso: O MenosPausa é um espaço jornalístico independente. Seu conteúdo NÃO substitui a consulta ao médico.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
MENOPAUSA

Menopausa é o termo usado para designar o momento da última menstruação, quando os ovários não têm mais óvulos para liberar e acaba a produção do estrogênio estradiol, que é o hormônio mais atuante na fase reprodutiva da vida feminina.

A data da menopausa é determinada pelos genes que cada mulher traz de herança. Mas da mesma forma que a menarca é geneticamente determinada e algumas meninas chegam a ela com 10 anos e outras, aos 16, a idade dos primeiros sinais de aproximação da última menstruação varia entre os 45 e 47 anos e o fim do processo ou a entrada na menopausa, propriamente, ocorre entre os 48 e 51 anos. O início precoce da puberdade e da primeira menstruação não influencia a idade da última menstruação. Esta perspectiva, considerada verdadeira até pouco tempo atrás é comprovadamente infundada hoje. Teses como esta, de que o período de fertilidade da mulher não ultrapassaria jamais os 30 anos após a primeira menstruação, ou menarca, também caíram por terra por não terem nenhuma comprovação científica. Hoje, a medicina sabe que a idade da primeira menstruação nada tem a ver com o momento da chegada à menopausa.

O número de gestações, o fato de ter amamentado no seio ou não e a idade da última gravidez tampouco influem na idade da menopausa. A única associação, confirmada por estudos científicos, é a de que mulheres obesas podem ter sua última menstruação ligeiramente mais tarde. Mulheres fumantes, ou que nunca tiveram filhos ou que tem histórico de depressão estariam sujeitas a entrar na menopausa dois a três anos mais cedo, segundo as pesquisas.

A idade da menopausa da mãe pode ser uma referência para avaliar o momento em que a filha chegará à menopausa. Mas não pode ser tomada como regra. Assim como estudos de famílias que apresentam menopausa prematura não necessariamente indicam que as futuras gerações entrarão na menopausa precocemente. Os hábitos alimentares e o estilo de vida são os outros fatores que interagem com a herança genética para determinar a idade da menopausa.

Só é possível ter certeza da chegada da menopausa doze meses após a última menstruação, informa a definição da Organização Mundial de Saúde, que é usada como referência pelos médicos. A convenção se baseia na observação clínica. A ausência da menstruação ao longo de um ano encerra definitivamente o fase reprodutiva feminina.

Manter o uso de algum método anticoncepcional ao longo da transição para a menopausa, ou seja, durante toda a perimenopausa e conservá-lo até um ano após a última menstruação é fundamental para quem não quer ter surpresas nessa idade. Há casos de mulheres que engravidaram nesse período de doze meses, apesar de não menstruar mais. Eles são raros, mas estão aí para provar que todo o cuidado é pouco quando se trata do funcionamento dos ovários.

<< voltar