BÍBLIA DO CAOS
 BIOGRAFIA
 CHAPEUZINHO
 CHARGES
 CLÁSSICOS
 COLABORAÇÕES
 CONPOZISSÕIS IMFÃTIS
 DAILY MÍLLOR
 DESCOBERTAS
 DEVORA-ME
 DICIONÁRIO
 ECONOMIA
 FÁBULAS FABULOSAS
 FRASES
 GALERIA
 HAI-KAIS
 HISTÓRIA DO PARAÍSO
 HUMOR NEGRO
 INTERNET NOTA 10
 LIVRO BRANCO
 LOGOS DO MILLÔR
 MILLÔR NA IMPRENSA
 MILLÔR NO PASQUIM
 MURAIS
 NOHTAS
 PERGUNTAS CRETINAS
 PESQUISA
 PIF-PAF
 POEMAS
 POSTAL
 RETRATOS 3X4
 SEXO
 TEATRO
 TEXTOS
 THE COW
 UOLPAPER
 VÍDEO
 MAPA DO SAITE

 

Veja mais textos

O Delator

A coisa mais odiosa inventada para usar o trôpego caráter humano é a delação. Quando vejo, aqui mesmo no Rio, esse anúncios oficiais de grandes empresas, bancos, ônibus etc, gritando DENUNCIE sinto vergonha por vocês, já que eu, pra sobreviver, resolvi ser sem vergonha (duas palavras, por favor).

Pessoalmente eliminei a possibilidade de aceitar esse nojo psíquico quando, menino, vi o filme O DELATOR, dirigido por John Ford (grande quando dirigia dramas como este ou filmes românticos como Como Era Verde o Meu Vale). Marcou-me para sempre, tanto que lembro do filme hoje, quase sem apoio de informações atuais.

No papel do delator perfeito estava Victor McLaglen, um grosso admirável. Era delator por razões pungentes e sofria o tempo todo as dores da infâmia. McLaglen fez, durante 50 anos, 121 filmes. Ninguém mais se lembra dele. Repito, pros que vivem lutando por notinhas de jornal: assim passa a glória do mundo.

Ser delator, pelo menos teoricamente, ainda é o máximo da degradação humana. Nos grupos mafiosos - perdoa-se tudo menos trair a omertá - e nos grupos marginais de todo o mundo e de toda a história, desde os assaltantes de estrada do sul da Itália, de Nunzio Romanetti, até entre os cabras de Lampião. Delator não tem perdão.

Agora Bush não só justifica, glorifica, e dá prêmio em dinheiro à infâmia. Chegamos à infâmia globalizada. E patriótica.

PS. Perdão, mas no dia 23 de outubro de 2001, em nosso Saite, pesquisamos o que os teleitores preferiam:

1) Entregar Bin Laden a Bush.
2) Entregar Bush a Bin Laden.
3) Apelar para Monica Lewinsky.

Em uma semana responderam 6.431 pessoas (mais do que a qualquer ibope desses que andam por aí dirigindo eleições).
Apenas 2% dos teleitores foram favoráveis a entregar Bin Laden a Bush, 74% votaram por entregar Bush a Bin Laden! Gozadores, 24% dos teleitores acharam que um boquete de Monica Lewinsky pelo menos transferiria a crise internacional para o Supremo americano.

sobe
Copyright © Millôr Online 2000/2010. Todos os direitos reservados.