Publicidade

 




MORRE O DUBLADOR DO SENHOR BARRIGA
07/12/2005
Escrito por: David Denis Lobão
Editado por: David Denis Lobão

Ás vésperas do lançamento do Box de DVD da turma do Chaves, uma bomba caiu entre os fãs da série, a perda do dublador brasileiro do Senhor Barriga. Hoje, dia da missa de sétimo dia de Mário Vilella, o portal OhaYO! presta uma homenagem a um dos maiores dubladores do Brasil, que por várias vezes foi restrito a papéis coadjuvantes ou pontas, e chegou ao estrelato graças a um simpático gordo dono de uma vila.

Adeus Sr. Barriga!

A noticia chegou à equipe do OhaYO!, através da dubladora Gisa della Maré (a diretora de Shaman King), repassando informação que chegou na internet pelos dubladores Gilberto Baroli (Mestre Ares de Cavaleiros do Zodíaco) e Nelson Machado (a voz do Kiko em Chaves):

“Lamento informar que na manhã da última quinta-feira (01/12/2005) faleceu nosso querido amigo e dublador MARIO VILELLA. A missa de sétimo dia, se realizará na próxima quarta-feira (07/12/2005), na igreja Nossa Senhora das Dores no bairro do Ipiranga em São Paulo, as 19h00”.

O falecimento do dublador Mário Vilella, a voz do Senhor Barriga e do Nhonho, deixa órfãos inúmeros fãs da série que cresceram com o dono da vila brigando com o Chaves, o Kiko, a Chiquinha e as demais crianças. As piadas em torno dos “14 meses de aluguel” atrasados, também ficarão para sempre na memória de quem cresceu vendo as aventuras da Turma da Vila nas tardes do SBT.

Com diabete muito alta, Mário não suportou a mais uma internação, após ser hospitalizado inúmeras vezes. Em uma delas o dublador saiu direto do hospital para o palco do Anime Friends, onde seria homenageado (junto aos demais dubladores de Chaves) na primeira edição do Prêmio Yamato - O Oscar da Dublagem, que confirma uma nova homenagem para Mario em sua edição de 2006: “Sem duvida o Brasil perde um grande talento. A função do Oscar sempre foi manter a memória da dublagem brasileira viva e vamos manter o talento deste ator na mente dos fãs”, disse Takashi Tikasawa, presidente do prêmio quando soube do falecimento de Vilella.

A Carreira

Na sua carreira, Mario Vilella, foi à primeira voz oficial do dublador Edgar Vivar no Brasil fazendo além dos personagens do ator em Chaves suas aparições em Chapolin, como o Botina, Garrafa, Detetive Cannon e outros vilões e heróis clássicos.

Em séries e desenhos japoneses, pudemos acompanhar o trabalho de Vivar como o Ota de Spectroman, os vilões Buba e Gyodai em Changeman, vários monstros em Jaspion, Spyka em Cavaleiros do Zodíaco (na dublagem original), vovô Blass em Fly - O pequeno guerreiro, entre outros trabalhos na Gota Mágica e na Álamo nos anos 90.

Mário também foi cantor e gravou em 1992, o disco "Turma do Chaves", onde é lembrado por músicas como “Todos os palhaços”. Mas sua realização profissional veio em 2003 quando convidado pela jornalista Sônia Abrão foi ao programa Falando Francamente do SBT e conheceu pessoalmente o ator Edgar Vivar, o interprete do Senhor Barriga.

Recentemente quando falamos sobre a redublagem dos episódios para DVDs, comentamos a mudança de voz dos personagens do ator Edgar Vivar. Dissemos que o Senhor Barriga ganharia um novo dublador, mas esta não era a primeira que isto ocorria, em Chespirito (CNT/Gazeta) e Clube do Chaves (SBT) o personagem ganhou uma nova voz com a justificativa de que o ator Mario Vilela estaria doente. Curiosamente ele apareceu "bem", pouco tempo depois, no primeiro Oscar da Dublagem, e desmentiu as duas versões, fato que foi confirmado depois por Osmiro Campos (que também foi substituído na dublagem de Chespirito), que destacou: “não chamaram ele porque o julgam chato e demorado”. Desta vez a substituição e a alegação de doença se repetiram e ainda não tínhamos uma posição pública de nenhum dublador sobre o assunto.Mario foi trocado primeiro por Ivo Roberto, o Tatu, dublador do Kero de Sakura Card Captors. Em seguida foi mudado e no papel ficou César Leitão, diretor de dublagem da Gota Mágica, realizadora da última versão até então, que também já faleceu. Nos novos DVDs o papel do gordo ficou com Fadu Costha, a voz do cachorro Shu na redublagem de Dragon Ball feita pela Álamo.

Pouco depois o portal OhaYO! conversou com Gustavo Berriel, presidente de fã-clube de Chapolin e Chaves, organizador de eventos sobre os personagens de Chespirito. Berriel, agora também é responsável por adaptar a tradução da redublagem e falou com o OhaYO! sobre a polêmica em cima da troca. “O Mario Vilella não está dublando por motivos de saúde mesmo. Eu acompanhei todo o trabalho de dublagem pessoalmente, prestando ajuda. Corrigi e adaptei os textos, inclusive. A (distribuidora) Amazonas fez todo o trabalho com o apoio e o aval do Fã-Clube CHESPIRITO-Brasil. Eu mesmo lembrei de convidar o Villela pra dublar. Ele começou, chegou a dublar alguns anéis, mas não tinha fôlego. Então não foi mais, por problemas de saúde. Foi aí que chamaram o Fadu (Costha). Mas tentamos colocar o Villela até o fim. O Seu Barriga e o Nhonho ainda não apareceram nesse primeiro Chaves (apenas outros personagens do mesmo ator), então ainda temos esperanças”.

Infelizmente pouco tempo depois viria à confirmação da morte do dublador. E a certeza de que Fadu Costha ficara definitivamente com o papel na redublagem. Para os fãs de dublagem e de Chaves, Mario Vilella não é apenas um dublador que faleceu, é um amigo, um ídolo. Para estes mesmos fãs, resta sintonizar todo dia no SBT e matar a saudades do bom e velho Senhor Barriga, que agora se calou para sempre.

Meu encontro com Mario Vilella

Quando entrevistei o dublador Gilberto Baroli em 2002 para a revista Anime>DO não conhecia ainda o dublador Mario Vilella, mas perguntei para Baroli, dublador do Saga de Gêmeos em Cavaleiros do Zodíaco, o que ele achava da troca de vozes na dublagem de Chespirito, a resposta foi: “O Mario nunca teve bons papéis, mas com o Barriga ele teve o reconhecimento que sempre mereceu, o papel será pra sempre dele”.

Um ano depois em julho de 2003, durante a cobertura que eu fazia do Oscar da Dublagem para o site Anime Pró (do qual era editor) tive a chance de conhecer Vilella pessoalmente e descobri uma pessoa simples, que adorava comparecer a eventos, encontrar seus fãs e que sempre acompanhado da esposa distribuía autógrafos e tirava fotos com uma simpatia única. Com muita paciência ele atendia todos e mesmo doente declarava: “É uma honra estar aqui”.

Algum tempo depois reencontrei Mario no primeiro evento Anime Dreams, onde foi dar uma palestra a convite do clube Arcádia que preparou uma homenagem para o dublador, assim como outro grupo, o Neo Animation, tinha preparado algum tempo antes. Vilella continuava o mesmo, atendendo a todos os fãs com carinho e simpatia. Infelizmente este seria o último evento que encontraria Vilella, pois por motivo de saúde ou desavenças pessoais ele deixaria de freqüentar encontros com fãs.

Coletando material para um trabalho de rádiojornalismo sobre a dublagem de Chaves (que renderia depois uma matéria para a revista do OhaYO!) não consegui entrevistar Mario, mas conversei com outros dubladores e perguntei o que eles achavam do ator, confira as respostas:

”Não chamaram ele para dublar Chespirito, porque dizem que ele demora. Demora, mas faz bem feito, o que é raro hoje em dia. Outros dizem que ele é chato, mas eu particularmente não acho, nunca achei, ele sempre foi uma pessoa muito sensível, especial” - Osmiro Campos (Professor Girafales)

“Sem desmerecer o talento dos demais dubladores, ele sempre será o senhor Barriga” - Cecilia Lemes (Chiquinha)

“O trabalho dele é excelente como o Barriga e quanto a isto ninguém nunca poderá dizer algo contra” - Nelson Machado (Kiko)

“Infelizmente o estúdio que dublou Chespirito antes (BKS) trocou algumas vozes e quando a CNT colocou nas minhas mãos tive de mantê-las e mesmo com excelentes dubladores, aquilo me incomodava por não serem os originais. Como o carteiro Jaiminho não tinha aparecido ainda, chamei o Mário Vilella para fazer o personagem, já que o dublador original dele tinha falecido. O Mario ficou feliz de voltar ao mundo de Chaves, mesmo não sendo com o Barriga. Infelizmente depois o SBT comprou a série e mandou para outro estúdio (Gota Mágica) que não chamou o Vilella, nem para o Barriga e nem para o carteiro, que passou a ser feito pelo pai do dublador Alex Wendel” - José Parisi Jr. (diretor e narrador de Chespirito)


O dublador no Oscar da Dublagem
(Foto de Odair Stefoni)

Autógrafo de Mario Vilella

Personagens do ator Edgar Vivar

Senhor Barriga, o mais conhecido

O dono da vila de Chaves

O ladrão Peterrete (Botijão) - Quadro de Chompiras que foi exibido dentro de Chaves no SBT

Nhonho, filho do Sr. Barriga

Gyodai em Changeman

Vovô Blass em Dragon Quest (Fly)

Spyka em Cavaleiros do Zodíaco
Produzido por ©YAMATO CORPORATION - Conteúdo por ©YAMATO EDITORA - Design por ©T2 Studio - 2004/2009
Copyright: Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da ZN Editora.