Publicidade

 




Conheça tudo sobre os novos animes dublados na Álamo para o canal Animax!
09/05/2005
Escrito por: Equipe ohaYO!
Editado por:
Texto e Entrevista por: Fernando Mucioli (Colaborou e Editou: David Denis Lobão)

As novas séries dubladas do canal Animax

De algum tempo pra cá, o grande refúgio paras os fãs de anime que não queriam ficar assistindo apenas Pokemon no programa da Eliana ou alguma reprise esporádica de Dragon Ball no SBT sempre foi a TV por assinatura. Canais como o Cartoon Network, a Fox Kids (atual Jetix) e o Locomotion fizeram a alegria geral dos fãs, desde a estréia histórica de Dragon Ball Z até as versões dubladas de Evangelion, todas as séries de Digimon, Medabots, e por aí afora.

Agora esse ano, depois do anúncio em definitivo da compra da do canal de tv por assinatura Locomotion pela Sony, que resultará na sua transformação no canal Animax, que exibirá apenas séries de animação japonesa, o mercado deve ganhar um novo fôlego e os fãs vão ter a possibilidade de conhecer várias séries até então inacessíveis, em versões dubladas em português.

Vamos falar um pouco das principais séries que estrearão no Animax e de suas dublagens em português e também trazemos uma entrevista com um dos tradutores que está trabalhando nessas adaptações para o português.

As séries estão sendo dubladas nos estúdios da Álamo (mesmo estúdio que está fazendo “O Castelo Animado”) sob o comando de sua diretora artística Maria Inês Moane. Os tradutores e diretores de cada série variam.

As Séries

- DiGi Charat
Dubladores confirmados:
Fernanda Bullara (Dejiko) - Fernanda é dubladora da Tomoyo de Sakura Card Captors
Fátima Noya (Gema) - Fátima é a voz do Gohan e do Goten crianças em Dragon Ball Z

DiGi Charat é uma série de comédia pastelão composta de vários pequenos episódios, que não passam de três minutos.
Essa série começou a ser exibida na rede japonesa TBS em 1999 e o sucesso foi tanto que ganhou várias continuações, ainda para televisão, como DiGi Charat Nyo, DiGi Charat Panyo Panyo, entre outras.
Apesar do visual “fofinho” das personagens principais, a maioria delas tem o comportamento extremamente estressado, o que rende ótimas piadas. Espere muitas risadas e piadas “non-sense” dessa série.


- Hellsing
Dubladores confirmados:
Afonso Amajones (Alucard) - Afonso dubla o heróico Sanozuke de Samurai X
Fernanda Bock (Integra) - Fernanda da voz ao personagem Tuff de Kirby
Melissa Garcia (Victoria) - Melissa volta a dublagem de animes após o sucesso da Videl de Dragon Ball Z

Exibida na TV Fuji durante o ano de 2001, Hellsing foi praticamente o novo hype no que diz respeito à histórias de vampiros, conquistando rapidamente os fãs do gênero. Com apenas 13 episódios, Hellsing conta a história de Alucard (ou Arkard), um vampiro que trabalha sob o comando de Integra, a cabeça da Agência Hellsing, um grupo que trabalha para a Igreja Protestante eliminando todo tipo de ser sobrenatural. Com ótimas cenas de ação, uma história envolvente e tendo o trabalho sempre fantástico da produtora Gonzo por trás, a série tem tudo para fazer sucesso por aqui.

- Vandread
Dubladores confirmados:
Yuri Chesman (Hibiki) - Yuri fez o Chocolove (Shaman King)
Jussara Marques (Dita) - Jussara deu voz a Pan de Dragon Ball GT
Isabel de Sá (Meia) - Isabel ficou conhecida como a Jasse de Pokemon
Adriana Pissardini (Buzam) - Adriana é professora Mizuki de Sakura Card Captors
Sérgio Ruffino (Pyoro) - Sergio foi o Baby de Dragon Ball GT

Vandread é uma série que mistura ação, ficção científica e muita comédia. O personagem pricipal, Hibiki é um habitante comum de um planeta onde só existem homens, planeta esse que vive em guerra com outro, que por acaso é habitado só por mulheres. Hibiki acaba indo parar sozinho no planeta das mulheres e a combater junto com elas por um objetivo em comum.
A série foi exibida originalmente em 2000, na rede japonesa por assinatura WOWWOW, e também tem a animação assinada pela Gonzo.

- DNA2
Dubladores confirmados:
Priscila Concepción (Karin) - Priscila foi a dubladora da Sailor Vênus em Sailor Moon R
Vagner Fernandes: (Junta) - Vagner emprestou sua voz ao Gohan adulto de Dragon Ball Z
Samira Fernandes (Ami) - Samira é Sakura a protagonista do inédito Sakura Wars

Seguindo o estilo de comédia romântica, DNA mostra a história de Junta Momonari, um jovem que tem alergia à mulheres e vê sua vida se transformar totalmente depois que encontra Aoi Karin, uma viajante do tempo que volta ao passado para impedir que o próprio Junta se torne o Mega Playboy, a pessoa responsável pelo problema de superpopulação no Japão do futuro.
Série muito divertida, exibida no ano de 1994.

- Pita Ten
Dubladores confirmados:
Daniela Piquet (Misha) - Daniela é uma das mais conhecidas dubladoras pelo seu trabalho como a protagonista de Sakura Card Captors
Júlia Castro (Kotaro) - Julia foi Chaos em Dragon Ball GT

Também seguindo a linha de comédia “light” Pita Ten mostra Koutaro, um garoto que mora com seu pai e faz todo o serviço de casa desde que sua mãe morreu em um acidente. Sua vida é normal, até que um dia ele encontra Misha, uma garota de cabelos rosas e roupa de empregada que começa a perseguí-lo por todo canto, até na sua escola, causando situações embaraçosas e engraçadas com seus amigos.
Pita Ten tem um total de 26 episódios que foram exibidos na TV Tokyo no ano de 2002.

-Ranma ½
A dublagem da série de Ranma 1/2 seguiu o mesmo elenco usado nos dois filmes dublados nos estúdios Parisi Vídeo com uma única exceção. O personagem Genma originalmente feito por Armando Tirabosque, não será feito pelo antigo dublador, que não trabalha na Álamo e que também foi substituído em Cavaleiros do Zodíaco. O na voz agora será de Carlos Campanille.

Márcio Araújo (Ranma Saotome - homem) - Márcio é conhecido por seu trabalho como James de Pokémon
Fátima Noya (Ranma Saotome - Mulher) - Fátima é conhecida por inumeros trabalhos, entre eles a Anne de Guerreiras Mágicas de Rayearth
Tati Keplemaier (Akane Tendo) - Tatiane deu voz a Pirika de Shaman King
Letícia Quinto (Nabiki Tendo) - Léticia é uma das mais conhecidas dubladoras de animes do país por seu trabalho como a Saori de Cavaleiros do Zodíaco
Tânia Gaidarji (Kasumi Tendo) - Tânia é conhecida como a Bulma de Dragon Ball Z
Tatá Guarnieri (Soun Tendo) - Tatá deu voz ao Kenshin de Samurai X
Carlos Campanille (Genma Saotome) - Campanille é conhecido como o Rafaga de Guerreiras Mágicas de Rayearth
Alfredo Rollo (Kuno Tatewaki) - Alfredo é o popular Vegeta de DBZ
Wendel Bezerra (Ryoga Hibiki) - Wendell, além de diretor da Álamo é o dublador do Goku de Dragon Ball Z.
Márcia Regina (Shampoo) - Márcia da voz a Misty de Pokémon
Hermes Barolli (Mouse) - Hermes protagonizou recenemte Cavaleiros do Zodíaco no papel do herói Seiya

-.Hack//Sign e .hack//Legend Of The Twilight

Outras produções em fase de dublagem são as séries .hack, grande sucesso da tv japonesa, que você já conferiu em matérias exclusivas aqui no OhaYO!, reveja abaixo a lista de dubladores confirmados, já publicada por nosso site:

Angélica Santos (Tsukasa) - Angélica é a voz do Oolong de Dragon Ball Z
Raquel Marinho (Mimiru) - Raquel é a dubladora da Ruby Moon de Sakura Card Captors
Lucia Helena (BT) - Lucinha é a eterna Yellow Flash de Flashman
Alexandre Marconato (Bear) - Marconato é conhecido como o Tenshin-han de Dragon Ball Z
Suzy Pereira (Subaru) - O grande destaque da carreira de Suzy é a Margarida da Disney
Sergio Corcetti (Sora) - Corcetti era o Mushashino de Samurai X
Jussara Marques (A-20) - Jussara tem várias protagonistas na carreira como a Helga de Hey! Arnold
Wellington Lima (Ginkan) - Diretor de dublagem da Álamo Wellington é o dublador do Majin Buu de Dragon Ball Z.
Silvio Giraldi (Krim) - Giraldi é o dublador do Dan de Shurato.

Em breve outras séries como Wolf´s Rain, Tsukikage Ran e Full Metal Alchemist entrarão em fase de dublagem.

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM UM DOS TRADUTORES

Para essa matéria também entrevistamos um dos tradutores que está trabalhando nessas novas séries. Fabrício Kazuo Karasawa Beleze tem 27 anos e mora em São Paulo. Acompanha anime e manga já a vários anos, inclusive freqüentando os eventos do gênero da cidade e fazendo cosplay desde o seu início. É formado pela Unibero e atualmente está trabalhando na tradução da série DiGi Charat.


OhaYO!: Fale um pouco do processo de tradução dos animes
Fabrício: Depende de como vem o material para ser traduzido. Na melhor das hipóteses, vem com um script do capítulo e se traduz acompanhando as falas no anime (que também deve vir junto). Na pior das hipóteses, tem que se conseguir os capítulos e traduzir tudo só ouvindo. Depende também se terá que só traduzir, ou colocar a temporização das falas também. Mas no geral, não muda muito de uma tradução normal.No caso de ter um script, prefiro ver o capítulo primeiro, para pegar mais ou menos o enredo e depois ir para a tradução, voltando para o capítulo quando há alguma dúvida.
Agora, quando se tem só o anime, a saída é ver muitas vezes e preparar o ouvido, pois tem coisas que demoram para serem entendidas.

OhaYO!: No mínimo, qual o material fornecido pra fazer as traduções? Só a série em japonês mesmo?
Fabrício: Bem, como disse, depende do caso. No trabalho que estou realizando agora, recebi tanto a série em japonês, quanto o script (ainda bem!). Mas fiquei sabendo de algumas séries q passaram aqui no Brasil q a tradução foi feita "de ouvido".

OhaYO!: Na sua opinião, qual a maior dificuldade pra se traduzir e adaptar uma série?
Fabrício: Diferença cultural! Existem vários elementos culturais japoneses presentes nos animes, mesmo q esses retratem outras culturas, até culturas q não sejam criadas (exemplo, cultura européia, etc). A cultura está presente em quase todos os aspectos dos animes: ações, onomatopéias, piadas, referências e é claro, na linguagem.
A maior dificuldade está no entendimento e adaptação das 2 culturas, piadas, nomes com significado, formas de tratamento, etc. Em alguns casos, se perde muito com essa adaptação, mas não muito o q fazer nesse meio q estamos tratando (anime).
Numa tradução escrita (mangá) ainda podemos utilizar outros modos de explicação, como notas de rodapé, etc. Mas no anime, temos q colocar tudo em pouquíssimos segundos. Nesses casos, temos q escolher entre colocar algo de entendimento geral, mesmo perdendo o sentido original, ou colocar mais próximo do sentido, mas q nem todos irão entender.

OhaYO!: Fale um pouco sobre a série que você está traduzindo agora, como está sendo traduzir essa série.
Fabrício: No momento estou traduzindo DiGi Charat Nyo, uma série de tv com mais ou menos 100 capítulos. É uma comédia pastelão, com muitas referências a outras séries e acontecimentos. E também tem muito de cotidiano no Japão, ou seja, mais trabalho pra mim. Ainda estou no início da tradução, mas está sendo uma experiência prazerosa e bem desafiadora!

OhaYO!: É a primeira experiência com tradução de anime?
Fabrício: De forma profissional sim. Já fiz traduções para animes de forma amadora, se posso dizer desse modo.

OhaYO!: Pra terminar, qual sua opinião sobre esse mercado aqui no Brasil?
Fabrício: É um mercado q vem crescendo, mas ainda pode crescer mais e de forma muito melhor, mesmo na questão financeira. Aproveitando a atual globalização dos quadrinhos e animação japonesa, é possível realizar um bom trabalho e trazer mais coisas até os brasileiros. Há campos q ainda podem ser explorados e ajudar o mercado brasileiro a se tornar como o norte-americano, ou o francês
E quanto mais animes e mangas vierem para cá, melhor para nós, tradutores.

(Foto: Divulgação/Anime Friends 2004)

Produzido por ©YAMATO CORPORATION - Conteúdo por ©YAMATO EDITORA - Design por ©T2 Studio - 2004/2009
Copyright: Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da ZN Editora.