Publicidade

 




OhaYO! na Copa: A influência do mangá no futebol japonês
18/06/2006
Escrito por: Silvio Dória (portal Anime Songs)
Editado por: David Denis Lobão

Pois é amigos do Portal OhaYO!, a coisa anda complicada para seleção brasileira de futebol nesta Copa do Mundo. Depois da dificuldade contra a Croácia pegamos agora a nação do seriado “Lost”, claro que estamos falando da Austrália. Lar dos cangurus e de filmes de terror como “Woof Creek – Viagem ao Inferno”.

Bom, a vitória suada de dois a zero (viva o "novato" Fred, nosso herói do dia), mostra que a coisa tá difícil. Mas no grupo do Brasil o empate do Japão com a Croácia está nos ajudando. O próximo jogo é quinta-feira, quando a nossa seleção finalmente encara os jogadores orientais, neste clima, apresentamos hoje como os mangás influenciaram o time japonês em uma matéria exclusiva de Silvio Dória, editor do site Anime Songs.

E estamos com uma nova promoção cultural na comunidade do OhaYO! no Orkut, que não envolve nenhum tipo de pagamento ou compra de produtos, é uma grande brincadeira com os fãs de produções japonesas, para saber de que lado vocês estão nesta Copa. Entre NESTE TÓPICO e coloque qual será o placar do jogo Brasil X Japão nesta última partida da primeira fase, onde só a vitória interessa pro país do sol nascente.

Lembrando que as regras e prêmios são os mesmos do bolão da final brasileira da WCS (que não teve vencedor), ganha quem acertar primeiro o placar correto e o vencedor ganha um ingresso para os quatro dias do Anime Friends.

Você conhece “Akakichi no Irebun”?

O mangá “Akakichi no Irebun”, de Ikki Kajiwara (mesmo criador do famoso manga de baseball Kyojin no Hoshi), foi um dos primeiros relacionados ao futebol que se tem notícia. Sua primeira aparição foi em 1970, na revista Shukan Shonen King da editora Shonengahosha. “Akakichi no Irebun” é baseado em uma história real e narra os desafios enfrentados pelo time Urawa Minami para se tornar o melhor time de futebol escolar do Japão na década de 60 - Em 1969, o Urawa Minami ganhou todos os títulos que disputou.

Não há como negar que o mangá tenha ajudado a popularizar o futebol no Japão. Tanto que o Urawa Red Diamonds da J-League teve suas cores inspiradas no mangá “Akakichi no Irebun”. Naquela época o Japão vivia uma fase inédita no futebol, eles ganharam uma medalha de bronze nos jogos olímpicos de 1968, realizado na Cidade do México.

Surge “Captain Tsubasa”

É nesse cenário que surge “Captain Tsubasa”, o mangá que definitivamente popularizou o esporte no país. Criado por Yoichi Takahashi, a versão animada de é sucesso em mais de 100 países (a maioria na Ásia), e os quadrinhos já são lidos até na Europa. Ozoora Tsubasa, personagem principal na série é conhecido por diversos nomes pelo mundo, como: Oliver, (França), Holly (Itália), Oliver (América do Sul) e Majid (Oriente Médio).

A primeira edição do mangá teve mais de 1 milhão de cópias vendidas, só no Japão. Um grande feito se formos pensar que na terra do sol nascente são vendidos milhares de mangás, de todos os gêneros. Isso toda só comprova o fato de “Captain Tsubasa” ter sido um dos grandes responsáveis pela divulgação do futebol por todo o Japão.

Como começou a carreira dos “Super Campeões”

A paixão de Yoichi Takahashi começou mesmo em 1978, quando ele assistia pela televisão a Copa do Mundo (na Argentina). Naquela época o futebol no Japão era semi-profissional, e os times não recorriam de muito dinheiro, ao contrário do que é hoje. Até a metade da década de 1980, a única entidade organizadora do futebol no país era a Japan Soccer League (JSL), criada em 1965 com um só objetivo, organizar torneios e nada mais. O futebol era estimulado por universidades e empresas, que montavam equipes com jogadores amadores, funcionários das instituições ou estudantes.

No começinho da década de 1980, época onde o baseball se destaca como o esporte mais popular no Japão, é lançado pela Shônen Weekly Jump (da Shueisha) o mangá “Captain Tsubasa”, de Yoichi Takahashi, que narrava a história do jovem Ozoora Tsubasa (aqui conhecido como Oliver Tsubasa) que tinha um sonho, torna-se jogador de futebol e um dia jogar no Brasil. Através do mangá “Captain Tsubasa”, Yoichi Takahashi permitiu à milhões de jovens japoneses conhecer o futebol e dar-se conta da verdadeira popularidade deste grandioso esporte no mundo inteiro.

Craques da vida real

Um grande exemplo disso é Miura Kazuyoshi, mais conhecido como Kazu. Fã confesso do mangá “Captain Tsubasa”, e dotado de grande determinação e enorme ambição, Kazu decide ultrapassar os seus ídolos, e virá um jogador profissional (sonho de inúmeras crianças na época) e vai para o Brasil, jogar no Juventus de São Paulo e mais tarde no Santos FC, time onde atuou nada mais, nada menos que Pelé, o atleta do século. Atualmente Kazu joga no Sydney FC, da Austrália, contratado especialmente para jogar o Mundial de Clubes da Fifa de 2005, torneio vencido pelo São Paulo FC.

É nessa época que a JSL se entusiasma com o crescente número de praticantes e parte para uma reestruturação completa do futebol no Japão, e passa à federação nacional, a Japan Football Association (JFA), a proposta para e criação de uma liga que seria responsável pela profissionalização da modalidade em todos os níveis. Então surge a Japan Professional Football League, mais conhecida como J-League.

Muitos jogadores que hoje atuam na J-League viraram fãs do futebol quando passaram a ler o mangá de “Captain Tsubasa”. É o caso de Hidetoshi Nakata (maior ídolo japonês já atuou por times de grande expressão do futebol mundial como: A.S Roma, ACF Fiorentina e atualmente joga pelo Bolton Wanderers da Inglaterra) e Yoshikatsu Kawaguchi (goleiro titular da seleção nipônica e do Jubilo Iwata) quando crianças eram fisurados pelo mangá, e até tentavam praticar algumas técnicas futebolísticas de Ozoora Tsubasa como o “ overhead kick.”

Hoje ambos atuam pela seleção japonesa na Copa do Mundo na Alemanha. Exatos 26 anos após sua criação, “Captain Tsubasa” é um dos maiores responsáveis pela popularização do futebol no Japão. Fato mais que comprovado no documentário “A história do futebol” da BBC de Londres.

E tem mais Copa do Mundo pela frente
(por Equipe OhaYO!)

Fiquem ligados, pois o próximo desafio do Brasil na Copa do Mundo é o Japão na quinta-feira, dia 22 de junho, 16 horas. E claro, tem capa especial no OhaYO!.

Mas se você não quer esperar e deseja saber mais sobre “Super Campeões”? Então confira uma matéria muito bacana e inédita sobre o CD nacional deste anime, feito pelo pessoal do site Anime Songs.

Sim já tivemos um disquinho dos jogadores no Brasil. Brega, sem graça, mas clássico. No portal das músicas japonesas é possível até conferir a letra de todas as músicas. Então não espere, clique AQUI e confira.

Abaixo você confere um pequeno trecho da faixa 8 do CD: “Carlos & Oliver”:

“A tabelinha começou na Vila Belmiro
Depois correu o mundo inteiro
E hoje em dia, Carlos e Oliver
Tabelam nesse picadeiro”

Sobre o autor da matéria

Silvio Dória é fanático por futebol, torcedor do São Paulo e editor do portal brasileiro de músicas japonesas Anime Songs. O jovem paulista fará entrevistas exclusivas com os 3 cantores japoneses do Anime Friends 2006 para o OhaYO! em julho.


Dia de jogo do Brasil é dia de capa especial no Portal OhaYO!

Saiba mais sobre "Super Campeões" no site Anime Songs
Produzido por ©YAMATO CORPORATION - Conteúdo por ©YAMATO EDITORA - Design por ©T2 Studio - 2004/2009
Copyright: Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da ZN Editora.