Publicidade

 




AnimEstúdio – É a vez da dublagem no Anime Dreams 2008
23/01/2008
Escrito por: David Denis Lobão
Editado por: Felipe Marcos

5º Prêmio Anime Dreams – Oscar da Dublagem honorário pelo conjunto da obra

O Anime Dreams orgulhosamente apresenta a quinta edição do Prêmio Anime Dreams de dublagem, que desta vez homenageia uma grande dubladora paulistana pelo seu trabalho como vilã de series tokusatsu. Estamos falando de Zodja Pereira, uma das primeiras Emilias do “Sitio do Pica-Pau Amarelo” que anos mais tarde foi dar voz as terríveis inimigas de “Google Five”, “Machineman” e “Jiraiya”. À homenagem vai rolar no auditório do animekê na sexta-feira (dia 25) as 14h15.

Estúdio Dubrasil no evento Anime Dreams

O Anime Dreams 2008 vai contar com o apoio do estúdio Dubrasil, que terá um estúdio no evento para divulgar seu trabalho com a dublagem da Saga de Hades de “Os Cavaleiros do Zodíaco” e também seus cursos profissionais de dublagem. O estúdio vai realizar ainda duas palestras sobre o assunto. Uma na quinta-feira (dia 24) as 14h15 no palco principal com o dublador Sérgio Moreno (Mickey da Disney, Caco dos “Muppets”, Ken de “Street Fighter II” e Doko de Libra jovem em “Os Cavaleiros do Zodíaco). E outra no domingo (dia 27) com o dublador e diretor Hermes Baroli (o Seiya de “Os Cavaleiros do Zodíaco, Kevin de “Sailor Moon” e Manabu de “Jiraiya”).

Conheça mais sobre Hermes Baroli

O OhaYO! apresenta uma entrevista inédita e exclusiva com o dublador Hermes Baroli, a voz do Seiya de “Os Cavaleiros do Zodíaco”. Recentemente Hermes dirigiu a dublagem da fase Inferno do animê no estúdio Dubrasil. Confira!

OhaYO! – Como você começou seu trabalho como dublador? Quais seus primeiros trabalhos?

Hermes Baroli - Comecei em 1986 em "Superman IV", a partir daí eu fazia grande parte das crianças na dublagem como o Kenta em “Jaspion” e Manabu em “Jiraiya”,ou ainda Will em "Lassie".

OhaYO! – Você já deve ter respondido muitas perguntas sobre "Cavaleiros do Zodíaco" e o Seiya. Por isto, por favor, faça um resumo de sua experiência na série, desde a dublagem na Gota Mágica até a direção da fase Inferno na Dubrasil.

Hermes Baroli - Começamos por volta de 1994 na Gota Mágica. Ninguém sabia do que se tratava a série e os capítulos iam chegando a conta gotas. Só fomos saber o sucesso de que fazíamos parte depois da estréia na Manchete. Desde então fiquei conhecido como a voz do Seiya,todos os outros personagens da minha carreira ficaram em segundo plano,só se falava em Seyia. Em 2004 redublamos toda a série na Álamo, já sabendo do que se tratava e dos erros cometidos na primeira dublagem, que fizemos baseados na dublagem em espanhol, e com mais 10 anos de experiência na área. A fase santuário da saga de Hades, também foi dublada na Álamo, foi uma delícia por se uma continuação de um grande sucesso da nossa carreira. Mas a direção confusa e atropelada cometeu erros graves e a Álamo perdeu a série pra Dubrasil,que já havia sido testada na redublagem dos filmes antigos. Eu,como protagonista,não podia cometer nenhum erro pois sabia que estava na berlinda. Me empenhei ao máximo,com muita atenção e cuidado. Queria ter todo o elenco na dublagem. Mas três profissionais se recusaram a dublar e um quarto profissional,que estava processando a distribuidora, foi cortado da série. Então fui atrás de vozes parecidas e talentos equivalentes. Fiquei muito satisfeito com o resultado. E ainda tive o prazer de reconduzir meu pai (Gilberto Baroli – o diretor da dublagem original da Gota Mágica) à direção da série. Creio que juntos, eu, meu pai e toda a equipe Dubrasil fizemos um ótimo trabalho.

OhaYO! – Sobre as mudanças necessárias na dublagem na fase Inferno, o que você sentiu da reação do público após o lançamento, as trocas de dubladores foram bem aceitas?
 
Hermes Baroli - O retorno que tive foi o melhor possível. Os fãs acompanharam nossos esforços em trazer todo o elenco original na dublagem da saga do inferno. Muitos nos ajudaram na tentativa de convencê-los a deixar seus orgulhos de lado e participar da dublagem. Fizemos nossa parte, fãs e Dubrasil. Por isso temos de nos orgulhar do resultado alcançado. Evitamos repetição de vozes nos personagens novos e tivemos muita sorte na escolha das vozes. Outro ponto alto foi à participação de Nelson Machado (o dublador do Kiko de “Chaves”). Enfim, senti os fãs satisfeitos com o resultado.

OhaYO! – Dos animês e tokusatsus que você já dublou, quais você mais curtiu? Com quais mais se identificou?

Hermes Baroli - Foram tantos, tantos... Mas além do Seiya (“Cavaleiros do Zodíaco”), o Leiga do “Shurato”, o Biker do “Winspector”,o próprio Manabu no “Jiraiya”,e muitos outros.

OhaYO! – Como surgiu a idéia de montar seu próprio estúdio de dublagem? Conte-nos um pouco da história do estúdio e seus principais trabalhos.

Hermes Baroli - A Dubrasil nasceu com o objetivo de recuperar a qualidade da dublagem brasileira,alçando-a novamente ao posto de "a melhor dublagem do mundo". Para isso precisamos formar novos profissionais pra ter variedade de vozes e atores mais especializados e sintonizados com esta arte. Hoje, quase três anos de vida, a Dubrasil tem formado dubladores que hoje são fundamentais para a dublagem de São Paulo. Hoje não há estúdio em Sampa que consiga fazer um filme sem usar algum aluno da Dubrasil. São profissionais que além da qualidade técnica, desenvolvida na Dubrasil,tem também consciência ética e política ,fazendo com que a dublagem recupere fôlego, harmonia e humor pra continuar brilhando e abrilhantando os filmes que chegam ao Brasil.

OhaYO! – Fale-nos um pouco sobre o curso de dublagem da Dubrasil e como através dele uma pessoa pode realizar o sonho de tornar-se um dublador.

Hermes Baroli - Os cursos da Dubrasil são apenas para atores (com DRT) e crianças, os únicos que podem atuar em dublagem. È um curso de um ano, com sete pessoas por turma, onde os atores tem aula de ética e política, programação neurolínguística e muita prática em desenhos, filmes, novelas, séries, documentários, etc, etc, etc... Tudo o que um ator encontra em um estúdio de dublagem o aluno passa no curso da Dubrasil. Gravando sempre em estúdio e equipamentos profissionais. Tendo aulas com diretores de dublagem, de todos os estúdios. E ainda sendo avaliados por diretores de dublagem de todos os estúdios, o que facilita o acesso deste novo profissional ao mercado.

Principais trabalhos do dublador

- Seiya em “Cavaleiros do Zodíaco”
- Hector do Fogo em “Samurai Warriors”
- Reiga em “Shurato”
- Leo em “Power Rangers na Galáxia Perdida”
- Joe em `”Digimon”
- Clashman e Starman em “Megaman”
- Roy Mustang em “FullMetal Alchemist”
- Ciclope em “X -Men Evolution” (primeira voz)
- Biker em “Winspector”
- Alex em “Gundam Wing”
- Zhane/Ranger Cinza em “Power Rangers no Espaço”
- Olympius em “Power Rangers Lighspeed Rescue”
- Redford em “Superpig”
- Kenta em “Jaspion”
- Kevin em “Sailor Moon”
- Amarubi em “Tenchi Muyo”
- Liu Kang em “Mortal Kombat”
- Manabu em “Jiraiya”
- Sankichi em “Lion Man”
- Mako Tsunami em “Yu-Gi-Oh!”

fotos: divulgação

Produzido por ©YAMATO CORPORATION - Conteúdo por ©YAMATO EDITORA - Design por ©T2 Studio - 2004/2009
Copyright: Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da ZN Editora.