Publicidade

 




Entrevista exclusiva com Middleman
19/05/2009
Escrito por: Tom Marques
Editado por: Tom Marques

A equipe do OhaYO! foi convidada pela Sony Pictures do Brasil para uma entrevista exclusiva com o ator de Hollywood, Matt Keeslar, que interpreta o personagem Middleman da série homônima exibida no canal pago Animax. Confira a seguir:

OhaYO: Atualmente temos visto uma série de histórias em quadrinhos sendo adaptadas para os cinemas, como por exemplo "Hellboy" e "Sin City". Você acredita que "Middleman" é parte dessa onda de produções na televisão?

Matt Keeslar: Sim, eu acho que há uma tendência em criar cada vez mais filmes baseados em quadrinhos, por vários motivos. Uma coisa é que o tabu que sempre se teve de que quadrinhos são uma leitura para crianças está diminuindo. Muito produtores, diretores e atores de cinema de hoje em dia cresceram lendo essas revistas, então é muito mais socialmente aceitável gostar de quadrinhos sendo adulto. Também houve uma crescente procura durante a época de guerra nos Estados Unidos e a criação de heróis e anti-heróis. Durante a Segunda Guerra Mundial vários superheróis começaram a aparecer; é quando o Superhomem apareceu e outras histórias sobre lutar contra nazistas e coisas do tipo.

Se você olhar para filmes como 300, por exemplo, onde Frank Miller escreve sobre a luta dos gregos. É um perfeito exemplo dos Estados Unidos tentando racionalizar seu envolvimento na guerra contra o Iraque e o Afeganistão dizendo que essas pessoas estão lá pela liberdade e que o exército Persa está tentando tirar a liberdade dos espartanos e gregos, que na verdade já tem. Mas particularmente os espartanos, com tantos escravos fazendo todo o trabalho para eles. Não é um caso real, mas um mundo fantasioso criado por Frank Miller.

Ohayo: Você mencionou que Middleman seria uma figura de um anti-herói, mas quais super-heróis Middleman te lembra?

Matt Keeslar: Eu acho que Middleman é um Capitão América combinado com Dr. Who. Bem, algo parecido com isso. Quero dizer, ele é uma representação da América e muito se fala sobre ser um anti-comunista.. Mas ao mesmo tempo ele realmente está salvando o mundo. Então de novo você cai naquela história de um herói americano salvando o mundo. Eu fiquei muito feliz em poder ter a possibilidade de misturar outras etnias como é o personagem de Natalie.

Ohayo: A série possui várias referências pop. Qual dessas referências você mais gostou durante o processo de produção da série?

Matt Keeslar: Sim, Middleam realmente é um conglomerado de várias referências pop, de 007 a Dr. Who, todos tipos de filmes de ficção científica, até mesmo de "Indiana Jone: Os Caçadores da Arca Perdida". No último episódio há referência do filme "Fuga de Nova Iorque". O escritor e produtor John Carpenter é muito influenciado por essas produções, é praticamente uma enciclopédia da cultura pop, sabe cada linha de diálogo de cada filme.

Ohayo: Sua relação entre Wendy e seu personagem é muito interessante e lembra-nos da clássica relação entre os heróis de hqs como Bad Men e Robbie em "Os Vingadores", mas parece que vocês tem um certo entrosamente que não vemos no outro casal. Essa relação influenciou em alguma na produção da série?

Matt Keeslar: Sim. A vida real foi foi repassada para a série, pois Natalie e eu somos exatamente o oposto um do outro. Ela é muito jovem, começou cedo e tem uma forma específica de trabalho. Nós somos pessoas muito diferentes e da mesma forma, Middleman e Wendy também são, talvez até mais que Batman e Robin, por exemplo, porque Robin quer ser igual a Batman e foi seu protegido, ao invés de ser alguém independente, como é Wendy. Ela sempre está apta para resolver os mistérios no final. É como duas partículas com cargas opostas que criam energia e eletricidade quando entram em contato. Eu acho que ocorre o mesmo entre Middleman e Wendy e também Natalie e eu.

Ohayo: Middleman foi comparado a outras séries de humor como "Pushing Daisies" e "Chuck". Você acredita que esse tipo específico de comédia é promissor na televisão americana?

Matt Keeslar: Acredito que não. O futuro da televisão são programas como "Dancing with the Stars" (Aqui no Brasil conhecido como "Dança dos famosos" no programa do Faustão) e "American Idol" ("Ídolos", exibido no SBT e depois na Record).

Ohayo: Você participou em diferentes projetos no teatro, cinema, e televisão. Qual desses você prefere mais?

Matt Keeslar: Bem, eu realmente gostei de um filme chamado "Waiting for Guffman", produzido já faz dez anos. Eu tive uma participação pequena, mas eu acho que é um dos filmes que me ajudou a conseguir mais trabalhos porque as pessoas o viam e achavam um filme bem divertido.

Ohayo: Gostei de você em "Os últimos embalos da Disco"

Matt Keeslar: Este também é outro que gostei bastante de fazer. Eu gosto de "Splendor", que não é muito conhecido, mas consegui fazer um bom trabalho. E gosto também de "Middleman". Francamente, "Middleman" é o tipo de projeto que culmina o trabalho de um ator. Eu trabalho bastante para decorar os diálogos e incorporar o personagem de Middleman, e sinto que seja um dos meus melhores trabalhos.

Ohayo: Você acha que há vantagem em trabalhar na televisão nesse tipo de mídia?

Matt Keeslar: Eu acho que você tem alguma vantagem de trabalhar na televisão se for um produtor, mas não se você for um ator. A televisão está sendo dominada por esses programas de reality show, com menos roteiro. E competindo cada vez mais com a internet para ganhar espectadores.

Ohayo: A série "Middleman" está sendo exibida no canal Animax, que possui 80% do conteúdo de animê para um público de 12 a 24 anos. Você tem algum interesse ou sabe alguma coisa sobre animê e mangá?

Matt Keeslar: Não. eu não conheço nada pra falar a verdade. Eu prefiro mais as graphic novels com uma orientação mais adulta.

Ohayo: Cite uma de suas canções favoritas.

Matt Keeslar: Gosto da "1, 2, 3, 4" da Feist. Porque meu filho gosta daquele vídeo em que ela canta com a Vila Sésamo. Gosto também de Cypress Hill, tenho ouvido bastante rap em espanhol. Estive uma vez em um clube na Argentina, gosto bastante de música latina.

Ohayo: Qual seu herói favorito?

Matt Keeslar: Gosto do Batman e Robin. Particularmente "O Cavaleiro das Trevas" pois os opostos trabalham em conjunto. Mostra o lado obscuro do Batman e também o fato de ser um super-herói.

Ohayo: Três livros que você gostou.

Matt Keeslar: Gosto muito de "The Road", de Cormac McCarthy e "A Farewell to Arms" de Ernest Hemingway. "Slaughterhouse Five" é um livro de ficção científica que também aprecio muito.

Ohayo: Cite três atores que goste.

Matt Keeslar: Marlon Brando, Daniel Day Lewis e Javier Bardem.

Ohayo: Obrigado Matt por falar conosco e conceder essa entrevista

Matt Keeslar: Eu é que agradeço.

Imagens: ©ABC Family

Produzido por ©YAMATO CORPORATION - Conteúdo por ©YAMATO EDITORA - Design por ©T2 Studio - 2004/2009
Copyright: Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da ZN Editora.