EDITORIAS

:: Cotidiano

:: Economia

:: Esporte

:: Polícia

:: Política

:: Regional

:: Universo

OPINIÃO

:: Notas da Redação

:: Laíre Rosado

:: Emery Costa

:: Cid Augusto

:: Sérgio Oliveira

:: De Olho na Mídia

SOCIAIS

:: Paulo Pinto

:: Carol Fernandes

:: Clickvip

:: Clube do Vaqueiro

SOCIAL-CIDADES

:: Alexandria

:: Almino Afonso

:: Apodi

:: Areia Branca

:: Assú

:: Caraúbas

:: Macau

:: Patu

:: Pau dos Ferros

:: São Miguel

:: Umarizal

O JORNAL

:: Assinatura

:: Expediente

:: Histórico

:: Painel do Leitor

TEMPO

 

COTAÇÕES

 

 

 

Vereadores aprovam projeto que divide zona urbana de Messias Targino com nomes relacionados à origem

 

MESSIAS TARGINO -  O município de Messias Targino possui quase 4 mil habitantes, cuja maioria reside na zona urbana. Apesar da densidade populacional e da sua boa estrutura urbana, até então a cidade não tem bairros.

Mas essa realidade começou a mudar a partir de um projeto de lei de iniciativa do vereador Juscelino Herculano Jales (PR) aprovado na Câmara Municipal de Messias Targino no final do mês de agosto.

O vereador Juscelino Jales, que é o líder da bancada da prefeita Shirley Ferreira Targino (PR) no Legislativo municipal, entendeu que a cidade cresceu, tornando-se necessário a sua divisão territorial. Foi então que ele apresentou o projeto de lei dispondo sobre a divisão da zona urbana em cinco bairros.

De acordo com a matéria, a partir de agora a sede administrativa do município será dividido da seguinte maneira: bairros Parque das Rosas, Alto do Bonito, Lagoa do Junco, Sol Nascente e Centro, além de manter, como parte de dois desses bairros, os conjuntos Noêmia Almeida e Osnildo de Freitas Targino (antigo Conjunto das Rosas).

Restrição para homenagens resultou em ideia

O autor do projeto, o vereador Juscelino Herculano Jales (PR),  defende que não daria aos bairros nomes de pessoas ou famílias, porque, segundo tem afirmado, são poucos os bairros para muitos que merecem a homenagem, fato que acabou resultando na nova ideia.

Um fato interessante está relacionado à denominação dos bairros, cuja decisão não foi tomada aleatoriamente, garante Juscelino Jales.

Ele explica que todos os nomes guardam alguma relação com a origem do município e do antigo Povoado do Junco. "O bairro Lagoa do Junco, por exemplo, está localizado numa área onde antes existia uma lagoa, na qual era abundante a planta conhecida como junco, que originou o nome do antigo Povoado, depois transformado em cidade.

Por este nome já se explica boa parte da História do município", justifica o edil.

Depois de aprovação unânime no plenário da Câmara, o projeto segue para a chefe do Executivo, Shirley Ferreira Targino, que já se manifestou favorável à sanção.

A iniciativa do vereador governista repercutiu bem na cidade e teve aprovação imediata da população.

 

Copyright,© 2000-2006 - Editora de Jornais Ltda - Todos os direitos reservados
Site melhor visualizado em 800x600