EDITORIAS

:: Cotidiano

:: Economia

:: Esporte

:: Polícia

:: Política

:: Regional

:: Universo

OPINIÃO

:: Notas da Redação

:: Laíre Rosado

:: Emery Costa

:: Cid Augusto

:: Sérgio Oliveira

:: De Olho na Mídia

SOCIAIS

:: Paulo Pinto

:: Carol Fernandes

:: Clickvip

:: Clube do Vaqueiro

SOCIAL-CIDADES

:: Alexandria

:: Almino Afonso

:: Apodi

:: Areia Branca

:: Assú

:: Caraúbas

:: Macau

:: Patu

:: Pau dos Ferros

:: São Miguel

:: Umarizal

O JORNAL

:: Assinatura

:: Expediente

:: Histórico

:: Painel do Leitor

TEMPO

 

COTAÇÕES

 

 

EU PEDI PRA CHOVER, MAS CHOVER DE MANSINHO

A "Súplica Cearense" seria bem lembrada pelo povo potiguar num momento em que amargam os efeitos das enchentes. Todos nós precisamos de chuvas, mas não de tanta. É comovente a situação das cidades, das famílias, e, numa visão econômica, também dos setores produtivos que estão sendo afetados pelas cheias causando prejuízos, desemprego, fome e tudo que uma catástrofe natural pode acompanhar. Em homenagem a esse momento, pedimos licença nesse domingo, meio sem palavras, para sair dos costumeiros textos de economia e dar espaço à poesia:

" Oh! Deus, perdoe este pobre coitado
Que de joelhos rezou um bocado
Pedindo pra chuva cair sem parar

Oh! Deus, será que o senhor se zangou
E só por isso o sol se arretirou
Fazendo cair toda chuva que há

Senhor, eu pedi para o sol se esconder um tiquinho
Pedir pra chover, mas chover de mansinho
Pra ver se nascia uma planta no chão

Meu Deus, se eu não rezei direito
o Senhor me perdoe,

Eu acho que a culpa foi
Desse pobre que nem sabe fazer oração

Meu Deus, perdoe eu encher
os meus olhos de água
E ter-lhe pedido cheinho de mágoa
Pro sol inclemente se arretirar

Desculpe eu pedir a toda hora pra chegar o inverno
Desculpe eu pedir para acabar com o inferno
Que sempre queimou o meu [Rio Grande do Norte]
Ceará"

Composição: A Súplica Cearense é de autoria dos poetas Gordurinha e Nelinho e foi imortalizada nas vozes de Luiz Gonzaga, Dominguinhos e Fagner. A gravação original é de Luiz Gonzaga.

MEIRELLES

O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, mostrou esta semana uma mistura de otimismo e cautela ao falar da economia brasileira e da crise internacional para empresários de todo país por meio de videoconferência, de Brasília, na sede da CNI, ao lado do presidente Armando Monteiro Neto.

MEIRELLES 2

Meirelles disse que o movimento de alta das bolsas de valores nos últimos dias é uma antecipação da recuperação da economia real norte-americana e também do resto do mundo. "Mas isso não deve ser confundido com o fim dos problemas. Excesso de otimismo também não é bom, pode levar à decepção", pontuou.

CONVENÇÃO

Estão abertas as inscrições pela internet para a 13ª Convenção do Comércio e Serviços do RN, que ocorre de 3 a 5 de junho. O evento é um dos mais importantes para o setor de comércio, serviços e turismo. As inscrições podem ser feitas pelo site www.fcdlrn.com.br.

EÓLICA

Do RN, até agora, 17 projetos já foram apresentados à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para o próximo leilão das usinas eólicas, previsto para novembro

CERÂMICA

Com o objetivo de aperfeiçoar os custos na produção da cerâmica vermelha e evitar desperdícios, empresários integrantes do Arranjo Produtivo Local (APL) Apodi-Assu participaram esta semana, em Natal, do curso Controle dos Custos de Produção na Indústria de Cerâmica Vermelha, realizado pelo Sindicato das Indústrias de Cerâmica do RN (Sindicer/RN) em parceria com o Senai.        

TREINAMENTO

De acordo com Pedro Terceiro de Melo, presidente da Instituição, o treinamento foi promovido com o compromisso que o Sindicato tem com a constante busca pela promoção de capacitação dos seus filiados. "Nós estamos em um momento econômico no qual o mercado exige de nós especializações constantes, e os empresários que participaram deste curso, com certeza, irão sair na frente", declarou. 

EQUILÍBRIO

As aulas foram ministradas pelo Analista de Serviço Técnico do Senai de Três Rios (RJ), Silvério Pitzer Kopke. Ele apresentou ferramentas informatizadas, à base de planilhas de cálculo, para o controle dos custos e das despesas. A finalidade é que os empresários identifiquem os níveis de rendimento e alcancem o ponto de equilíbrio da produtividade.

APROVEITAMENTO

"O ceramista precisa se conscientizar que o custo na confecção do seu produto é algo muito sério. Ele não pode deixar o lucro dele sair pela chaminé, nem pagar para trabalhar. A intenção do curso é capacitar o empresário para que ele saia com uma visão de aproveitamento real dos recursos disponíveis na sua produção", explicou Silvério.

LEIA MAIS

Esta coluna circula aos domingos. Na semana acompanhe nossas notícias no site: www.jolopesrn.zip.net.

 

  

Copyright,© 2000-2006 - Editora de Jornais Ltda - Todos os direitos reservados
Site melhor visualizado em 800x600

contador, formmail cgi, recursos de e-mail gratis para web site