EDITORIAS

:: Cotidiano

:: Economia

:: Esporte

:: Polícia

:: Política

:: Regional

:: Universo

OPINIÃO

:: Editorial

:: Notas da Redação

:: Laíre Rosado

:: Emery Costa

:: Pedro Carlos

:: Cid Augusto

:: Giro pelo Estado

:: Sérgio Oliveira

:: De Olho na Mídia

SOCIAIS

:: Paulo Pinto

:: Carol Fernandes

:: Clickvip

SOCIAL-CIDADES

:: A notícia é

:: Alexandria

:: Almino Afonso

:: Apodi

:: Areia Branca

:: Caraúbas

:: Macau

:: Patu

:: Pau dos Ferros

:: São Miguel

:: Umarizal

O JORNAL

:: Assinatura

:: Expediente

:: Histórico

:: Painel do Leitor

 

 

Grandes atrações encerram programação social dos festejos da padroeira dos marítimos

 

LUCIANO OLIVEIRA
Da Editoria do Regional

AREIA BRANCA - Nomes de expressão nacional, o grupo Exaltasamba e a cantora Joana estarão se apresentando pela primeira vez em Areia Branca neste domingo, 13, e nesta segunda-feira, 14, respectivamente. Os dois shows encerram a série de eventos programada pela prefeitura para o período festivo em alusão a Nossa Senhora dos Navegantes, padroeira dos marítimos. Este ano, foram contratadas pelo município 17 bandas que desde o último dia 5 vêm animando a multidão que comparece ao Largo da Folia, local das festividades.

Antes e depois do show de Exaltasamba, neste domingo, se apresentam a atração local Porreta Music e a banda Bonequeiros do Forró. No dia seguinte, a programação de palco começa com o show religioso da cantora Joana e em seguida a banda revelação do Carnatal, Taba, fecha a série de shows no largo de eventos.

Na terça-feira, 15, será feriado municipal por ser a data em que se homenageia a padroeira dos marítimos. Naquele dia a programação será toda religiosa.

Em sua melhor fase, o Exaltasamba chega a Areia Branca para mostrar que mesmo aqueles que erguem a bandeira do samba raiz podem inovar e manter sempre em evolução o movimento deste ritmo que representa o Brasil em todo o mundo. O grupo tem uma trajetória de sucesso que se confirma na marca de quatro milhões de CDs vendidos nestes vinte anos de carreira e dez CDs lançados.

Integrante do Exaltasamba desde sua fundação, há vinte anos, Pinha tem uma definição para a música do grupo na ponta da língua: “um samba de raiz, mas com muitas inovações. A nossa música é basicamente romântica”, diz. Isso é Exaltasamba, que traz em sua nova formação, Péricles (banjo e vocal), Thiaguinho (pandeiro e vocal), Pinha (repique de mão), Izaías (violão), Brilhantina (cavaco) e Thell (tantã).

Foi há vinte anos que o grupo saiu de São Bernardo do Campo, em São Paulo, em busca do sucesso. Com a canção “Deixa Como Está”, incluída numa coletânea da Chopapo, tudo começou. Mas, foi com a música “Quero Sentir de Novo”, uma das faixas do primeiro disco, “Eterno Amanhecer”, que o Exaltasamba encontrou o reconhecimento.

“Encanto” foi o título do segundo lançamento. Deste álbum, vieram os shows, os convites para as apresentações em diversos programas e o amadurecimento profissional.

Show religioso encerrará agenda na segunda-feira

Uma carreira sólida e muito bem alinhavada durante 25 anos faz de Joana uma das cantoras brasileiras de maior sucesso, tanto no Brasil quanto em todos os países de língua portuguesa e hispânica.

Desde a sua estréia em 1979, Joana optou por cantar e compor nas suas mais variadas tendências, mas seu canto romântico sempre teve destaque maior.

No seu primeiro LP, “Nascente”, já trouxe clássicos da música romântica brasileira para o ouvido de uma multidão de encantados ouvintes vendendo 80 mil cópias, fato marcante para uma estreante dentre tantas outras (mais de 20 lançadas naquele ano pelas mais diversas gravadoras).

Consagrada no Brasil e no exterior pelos seus inúmeros sucessos, em 2001 Joana se interiorizou mais, buscando centrar o seu canto nas canções sacras que aprendeu a gostar desde menina. Fez uma minuciosa pesquisa resgatando letras já esquecidas no inconsciente coletivo, músicas cantadas há anos nas missas brasileiras, mas agora com arranjos novos.

O mote do disco veio da sua devoção a Nossa Senhora e respaldado em cima do imenso sucesso da música “A Padroeira” (tema de abertura da novela com o mesmo nome, contando a história de seus milagres). É um disco comovente e de extrema delicadeza, desde os seus arranjos, bem como a interpretação emocionada de Joana em todas as faixas. Nele se percebe a preocupação de Joana em difundir a paz, a igualdade, a não violência e em continuar a divulgar o discurso de Nossa Senhora que é a paz entre todos os povos.

 

 

Copyright,© 2000-2006 - Editora de Jornais Ltda - Todos os direitos reservados
Site melhor visualizado em 800x600