GERALDO MAIA
 ATUALIZAÇÕES ÀS QUARTAS
 

Mossoró em 1915

Em 1915 o Nordeste brasileiro foi assolado por uma terrível seca - a famigerada seca de quinze. E Mossoró, em pleno sertão nordestino, mas com uma boa estrutura comercial, assistia a procissão humilhante dos flagelados que haviam chegados à cidade em busca de salvação. Em registros do livro de tombo da paróquia de Santa Luzia, eram cerca de doze mil retirantes, famintos e andrajosos que de porta em porta invocavam a caridade popular. A população local era de dezesseis mil habitantes, o que significa dizer que nesse período o número de habitantes quase que dobrou. Apesar da grande massa de flagelados, a misericórdia divina e a ajuda do povo foi tão propícia que ninguém morreu de fome. Não houve peste, correu a seca sem nenhum morbus contagioso.

Francisco Vicente Cunha da Mota, industrial salineiro e um dos chefes de importante organização comercial daquela época, havia assumido o comando da municipalidade para o triênio 1914/1916. Não obstante as dificuldades que teve de vencer, ocasionadas pela seca, a sua administração ficou marcada por uma série de acontecimentos e realizações notáveis, todas de incentivo ao desenvolvimento de Mossoró e da própria região.

Cunha da Mota era um ardoroso entusiasta do automobilismo, sendo, nesse setor, um verdadeiro pioneiro. Conseguiu fazer a primeira grande viagem de automóvel de penetração interiorana, quando até então as estradas só permitiam o trânsito de comboios e carros de boi. Partindo de Mossoró, chegou a Sousa, na Paraíba, três dias depois, percorrendo trezentos quilômetros de trechos sem estradas. Ao regressar, concedeu entrevista ao jornal da terra, narrando com entusiasmo o bom êxito da pioneira jornada.

Foi em 1915 que se iniciou a construção da capela de São Vicente de Paula, na rua Alberto Maranhão, centro de Mossoró, com os retirantes fabricando tijolos para a construção, praticamente trocando o seu serviço por comida. O sacrifício foi tanto que inspirou o padre Manuel de Almeida Barreto, que foi professor, escritor e por duas vezes diretor do Colégio Diocesano Santa Luzia, a escrever em 1° de dezembro de 1946: "Mossoroenses, quando passardes diante da Igreja de São Vicente de Paula, prestai o vosso culto, não só ao orago do templo, como aos seus construtores, quase todos desaparecidos, já, porém, ainda mais - Rendei ao vosso preito àqueles humildes grandes, que fabricaram, de graça, o material para o citado templo."

Foi também em 1915 que Jerônimo Rosado iniciou a exploração das jazidas de gesso no sítio "Tapuio" em São Sebastião, atual Dix-sept Rosado.

Foi ainda em 1915, a 7 de fevereiro, num domingo, por volta das 17 horas, que chegou o primeiro comboio da Estrada de Ferro de Mossoró, vindo de Porto Franco, sendo festivamente recebido pela população. A 19 de março do mesmo ano era feita a inauguração oficial do trecho, que foi entregue ao serviço público, com banquetes oficiais e discurso. O jornal "O Comércio de Mossoró", em sua edição de 13 de fevereiro de 1915, registrara: "Toda a população correu à estação: eram homens, mulheres e meninos, de todas as classes e de todas as idades. O trem entrou grave e solene, devagar para não atropelar o povo que se apinhava em filas ao longo da estação, saudando-o, vibrando."

Esses fragmentos de história que aqui retratamos, é apenas para que as novas gerações possam conhecer um pouco do nosso passado e assim valorizar mais as coisas de nossa terra. Já dizia o Cônego Sales: "Quem não sabe amar o passado, dificilmente terá amor às tradições de sua terra e de sua gente."

(Para conhecer mais sobre a história de Mossoró visite o site: www.mossoro.cjb.net)   

 

GERALDO MAIA

E-MAIL: Gemaia@bol.com.br

  .::HOME::.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EDITORIAS

Cotidiano

Economia

Esporte

Polícia

Política

Regional

Universo

OPINIÃO

Editorial

Emery Costa

Giro pelo Estado

Laíre Rosado

Notas da Redação

Paulo Pinto

Pedro Carlos

Sérgio Oliveira

COLUNAS TEMÁTICAS

Direito em Pauta

Comentário Econômico

Nossa História

CIDADES

Alexandria

Areia Branca

Almino Afonso

Assu

Caraúbas

Macau

Médio Oeste

Patu

Pau dos Ferros

São Miguel

Umarizal

Vale do Apodi

 

SUPLEMENTOS

Empresa

Escola

Mais TV

EDIÇÕES ANTERIORES

ESPECIAIS

Chacina Prefeito

Barragem Santa Cruz

Vingt Neto

O JORNAL

Assinatura

Expediente

Histórico

Painel do Leitor

SERVIÇOS

102 ON-LINE

BANCO DO BRASIL

CAERN

CAIXA ECONÔMICA

COL. MOSSOROENSE

CORREIOS - CEP

COSERN

DETRAN

DICIONÁRIO ON-LINE

ESAM

FOLHA DIRIGIDA

GOVERNO DO ESTADO

HORÓSCOPO

IDEC

INDICADORES

RECEITA FEDERAL

TÁBUA DE MARÉS

TELEMAR

TRADUTOR ON-LINE

UERN

UFRN

 

 

 

 

 

 

ENQUETE

Você concorda com o programa Fome Zero?
Sim
Não
Votar
resultado parcial...

 

 

 

 

 

 

Mossoró-RN, de 2005