Guarda municipal executado com tiro

O guarda municipal Benedito Xavier de Oliveira, 57 anos, foi executado com um tiro na nuca, por volta das 6h30 da manhã de ontem. Ele residia à rua Jecinara Raquel, 126, conjunto Promorar, Abolição IV. O autor do disparo ainda não foi identificado pela polícia.

De acordo com informações obtidas por esta reportagem, a vítima pedalava a sua bicicleta em direção a sua residência, quando o bandido se aproximou em outra bicicleta e disparou o tiro à queima-roupa. O guarda tinha trabalhado durante toda a noite na Gerência de Infra-Estrutura  da prefeitura, onde era lotado.

O crime covarde foi praticado nas imediações do giradouro do Hotel Thermas, em uma estrada carroçável. Benedito Xavier morreu com um revólver calibre 38 na cintura, com seis cápsulas intactas, sem nenhuma chance de defesa. Depois de disparar contra a vítima, o assassino abandonou a sua bicicleta de cor vermelha no local e fugiu, possivelmente contando com o apoio de alguém lhe dando cobertura.

Segundo informações obtidas por esta reportagem, Benedito Xavier vivia comentando com algumas pessoas que temia ser morto a qualquer momento, pois tinha muitos inimigos na Paraíba, por parentes de um homem que fora assassinado por dois filhos seus, fato acontecido na cidade de Alexandria. Os  seus filhos teriam praticado uma vingança. O guarda, inclusive, trabalhava no Museu Municipal, mas teria pedido para ser transferido para outro local por achar a área muito deserta e propícia para um atentado.

Ainda segundo informações, como forma de evitar que sua família fosse assassinada, ele teria se mudado para Mossoró, mas não conseguiu evitar que na manhã de ontem fosse morto. Sobre os seus filhos ainda pesa a acusação de envolvimento na morte de um policial da reserva há alguns anos.

Crime tem características de execução

O bacharel Denys Carvalho da Ponte, titular da 2ª Delegacia de Polícia (2ª DP), que está à frente do inquérito policial, destaca que o crime tem todas as características de execução, já que nada da vítima foi levado, mas não descarta outras motivações. Também será investigada a ligação da morte com uma tentativa de assassinato de um filho seu há cerca de quinze dias.

Benedito Xavier era pai de Francisco Leidinaldo Targino, o 'Bolinha', que sofreu uma tentativa de morte. De acordo com informações do bacharel Denis Carvalho, esta pessoa teria alugado uma casa próxima a residência de Leidinaldo como forma de monitorar os seus passos. Quando estava próximo a sua casa, ele teria sido atacado, depois de entrar em luta corporal com o homem, Leidinaldo teria sido atingido com três tiros, mas conseguiu se salvar.

O delegado, dando seqüência às investigações, ainda irá fazer levantamento da vida da vítima para tentar descobrir a verdadeira motivação para o crime e ouvir algumas testemunhas. O delegado dispõe de 30 dias para a conclusão do inquérito.  

.::HOME::.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EDITORIAS

Cotidiano

Economia

Esporte

Polícia

Política

Regional

Universo

OPINIÃO

Carol Fernandes

Cid Augusto

ClickVip

Editorial

Emery Costa

Giro pelo Estado

Laíre Rosado

Notas da Redação

Paulo Pinto

Pedro Carlos

Sérgio Oliveira

COLUNAS TEMÁTICAS

Direito em Pauta

Comentário Econômico

Nossa História

CIDADES

Alexandria

Areia Branca

Almino Afonso

Assu

Caraúbas

Macau

Médio Oeste

Patu

Pau dos Ferros

São Miguel

Umarizal

Vale do Apodi

SUPLEMENTOS

Empresa

Escola

Mais TV

ESPECIAIS

Chacina Prefeito

Barragem Santa Cruz

Vingt Neto

O JORNAL

Assinatura

Expediente

Histórico

Painel do Leitor

SERVIÇOS

102 ON-LINE

BANCO DO BRASIL

CAERN

CAIXA ECONÔMICA

COL. MOSSOROENSE

CORREIOS - CEP

COSERN

DETRAN

DICIONÁRIO ON-LINE

ESAM

FOLHA DIRIGIDA

GOVERNO DO ESTADO

HORÓSCOPO

IDEC

INDICADORES

RECEITA FEDERAL

TÁBUA DE MARÉS

TELEMAR

TRADUTOR ON-LINE

UERN

UFRN

EDIÇÕES ANTERIORES

 

 

 

 

 

 

ENQUETE

Você acredita que a Governadora Wilma de Faria virá participar da campanha em Mossoró?
Sim
Não
Votar
resultado parcial...

 

 

 

 

 

 

Mossoró-RN, de 2005