EDITORIAS

:: Cotidiano

:: Economia

:: Esporte

:: Polícia

:: Política

:: Regional

:: Universo

OPINIÃO

:: Notas da Redação

:: Laíre Rosado

:: Emery Costa

:: Sérgio Oliveira

:: Bruno Barreto

:: De Olho na Mídia

:: Notícias do Interior

:: Giro pelo Estado

SOCIAIS

:: Paulo Pinto

:: Carol Fernandes

:: Clickvip

:: Clube do Vaqueiro

SOCIAL-CIDADES

:: Alexandria

:: Almino Afonso

:: Apodi

:: Areia Branca

:: Assú

:: Caraúbas

:: Macau

:: Patu

:: Pau dos Ferros

:: São Miguel

:: Umarizal

O JORNAL

:: Assinatura

:: Expediente

:: Histórico

:: Painel do Leitor

TEMPO

 

COTAÇÕES

 

 

 

VAMOS VALORIZAR O PROFESSOR

Entra ano, sai ano e a conversa é a mesma, não sentimos na prática a mudança que realmente deveria ter em relação à educação no Brasil. Embora tenha havido um aumento no número de vagas e tenha melhorado o acesso dos mais pobres ao ensino superior, ainda há muito o que fazer e não há mais tempo para ficarmos só com conversa, é hora de fazer acontecer.

Para isso, é preciso tratar o professor com dignidade, devolvendo a ele o domínio da situação, além de melhorar as suas condições de trabalho que hoje são péssimas tanto na parte das instalações físicas como nos avanços tecnológicos quanto na parte psicológica e salarial.

Volto a afirmar que é inadmissível um professor com nível superior com especialização ganhar menos do que dois salários mínimos, enquanto um juiz, um promotor, um deputado, um médico ganham em média 40 salários mínimos/mês, ou seja, vinte vezes mais. Isso é uma distorção exorbitante que não pode continuar num país que diz que o seu futuro está na educação.  

Já está mais do que na hora de começarmos a corrigir esse tipo de injustiça, pois só existem outros profissionais graças a um professor. Vamos juntos lutar pela educação e pela valorização desse profissional tão importante para a nação. Pense nisso!            

DECISÃO CERTA

A juíza Uefla Fernandes decidiu essa semana que o Governo do Estado deverá pagar o complemento do convênio firmado com a Prefeitura de Areia Branca na gestão Vilma/Iberê no valor de R$ 708.008,00, que foi destinado para ampliação do Hospital Sara Kubitschek, cujas obras estão paralisadas por falta de recursos.  Nesse caso, a juíza está corretíssima, pois a população não pode ser prejudicada, mesmo os gestores anteriores sendo os responsáveis.

ABRINDO O CAMINHO

Depois da decisão de Areia Branca, outros prefeitos devem tomar a mesma iniciativa para garantir que a liberação dos recursos que estão impedindo que as obras iniciadas sejam concluídas, resta saber se terão a mesma sorte.  Mas é bom que fique bem claro que o atual governo ficou com uma bomba em suas mãos, ou seja, deixaram os convênios firmados sem os recursos suficientes para pagá-los. Assim é muito bom!  

CONFRONTO À VISTA

Em Assú, os ânimos estão cada vez mais acirrados entre o prefeito Ivan Júnior e o ex-prefeito Ronaldo Soares, que afirmou essa semana que poderá ser candidato contra Ivan no próximo pleito.  Essa possibilidade está mais evidente porque, com certeza, Ivan não abrirá mão de tentar a reeleição.  Assim, Assu poderá ser mais uma cidade a presenciar um rompimento entre um líder e um ex-liderado.

PÉSSIMO EXEMPLO

A denúncia do vereador Francisco Fernandes mostrando um cheque sem fundos emitido pelo ex-presidente da Câmara de Caiçara do Rio dos Ventos Marco Bezerra Valentin, publicada no blog Fogo Cruzado, de Aclecivan Soares, demonstra que ainda existem políticos que não acreditam na lei e muito menos em punição.  Um péssimo exemplo para um representante do povo.  O pior é que existem muitos prefeitos com esse mesmo pensamento.    

ÓTIMA INICIATIVA

A presidente Dilma Rousseff anunciou a criação de mais um programa que tem o intuito de erradicar de vez a miséria no Brasil. O programa irá beneficiar as pessoas que vivem na pobreza extrema, principalmente nos municípios onde foram identificados os bolsões de miséria. Dilma acerta porque não existe país rico com gente passando fome.    

HAJA LIBERDADE

O Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu por unanimidade aos casais homossexuais (casais do mesmo sexo) os mesmos direitos que já eram usufruídos pelos casais  heterossexuais (sexos diferentes).  Uma liberdade contestada por alguns e comemorada por muitos.  Isso ainda vai causar muita discussão.             

OS GOVERNOS PRECISAM AGIR

O crescimento do consumo de drogas no Estado é notável e em Mossoró parece ser mais acentuado do que em outros locais, uma prova disso é uma guerra travada por agentes do tráfico que está culminando com um índice acentuado de mortes na cidade, que já passam de 70. É preciso ações do tipo as que aconteceram no Rio de Janeiro, para poder tornar a cidade livre desses meliantes. A população espera por isso com urgência.               

MOSTRANDO TRABALHO

Mesmo com uma queda brusca na arrecadação do município que teve o repasse do Fundo de Participação reduzido de 0.8 para 0.6, ocasionando uma redução de quase cem mil reais/mês, o prefeito de Alexandria Alberto Patrício vem demonstrando competência mantendo os serviços básicos funcionando a contento, além de manter os compromissos assumidos em dia, o que não tem sido fácil.             

ARRAIÁ DO VAVÁ

Será dias 27 e 28 de maio o maior arraiá do Estado em Mossoró, Arraiá do Vavá. Dia 27, Furacão do Forró, Banda Grafith, Forró Sacode e Alex Mota e Forró Acoxado, e dia 28 Limão com Mel, Magníficos e Mastruz com Leite. Vai ser um grande evento, agende aí!                   

 

 

Copyright,© 2000-2006 - Editora de Jornais Ltda - Todos os direitos reservados
Site melhor visualizado em 800x600

contador, formmail cgi, recursos de e-mail gratis para web site