Klever Kolberg e Equipe Valtra no Facebook Klever Kolberg e Equipe Valtra no Twitter
Klever Kolberg e Equipe Valtra no You Tube Klever Kolberg e Equipe Valtra no Flickr
Notícias
Rally Dakar 2019 - 6ª etapa: Solidariedade para enfrentar as grandes dificuldades por Assessoria de Imprensa - (imprensa@parisdakar.com.br)
14/01/2019


Pablo Quintanilha (Husqvarna FR 450 Rally)
Foto: Divulgação - Eric Vargilou DPPI



Sébastien Loeb / Daniel Elena (Peugeot 3008DKR)
Foto: Divulgação - Charly López



Bruno Varela / Maykel Justo (Can-Am Maverick X3)
Foto: Divulgação - Charly López


A 6ª etapa do Rally Dakar 2019 foi realizada neste domingo (13/01), entre Arequipa e San Juan de Marcona, com um total de 810 quilômetros. A especial cronometrada teve 309 quilômetros. Os organizadores prometeram muitos desafios e a promessa foi cumprida. A percurso foi considerado o mais difícil e eliminou muitos concorrentes devido às enormes dunas, areia muito fofa e navegação exigente.

Mesmo estando bastante atrasados e enfrentando muitos problemas após um choque contra pedras, a dupla dos brasileiros Bruno Varela/Maykel Justo (Can-Am Maveric X3) seguiu em frente e teve atitude esportiva para ajudar a outros competidores, entre eles o motociclista brasileiro Lincoln Berrocal (KTM 450 Rally Replica) que estava parado sem combustível e conseguiu finalizar a etapa graças a este ato de companheirismo. Também auxiliaram a desatolar o UTV da dupla Cristian Baumgart e Beco Andreotti (Can-Am Maveric X3) e a descapotar o UTV da dupla Marcos Baumgart e Kleber Cincea (Can-Am Maveric X3).

Nas motos a vitória do dia ficou com o chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna FR 450 Rally). Após três dias seguidos de dificuldades, o chileno retomou a liderança da prova.

O argentino Kevin Benavides (Honda CRF 450 Rally) também mostrou que ainda acredita na vitória. Ele fez o segundo melhor tempo e subiu para a quarta colocação na acumulada.

O austríaco Matthias Walkner (KTM 450 Rally) também fez uma prova de recuperação. Foi o terceiro melhor na etapa e subiu para a sexta colocação na acumulada.

Já o inglês Sam Sunderland (KTM 450 Rally), que havia vencido a etapa anterior e assumido a vice-liderança do rally, não foi bem ao largar na frente e abrir a pista. Devido à navegação foi muito difícil ele perdeu mais de 20 minutos para Quintanilha, fazendo o 12º tempo na especial e caindo para a sétima colocação após seis etapas realizadas.

O americano Rick Brabec (Honda CRF 450 Rally) liderava a prova. Foi o segundo a largar e também perdeu terreno com a navegação, ficando com o sexto tempo na etapa e descendo para a vice-liderança.

O australiano Toby Price (KTM 450 Rally) conseguiu manter uma excelente regularidade. Mantendo a eficácia consistente, fez o quarto melhor tempo e subiu para a terceira colocação no acumulado.

A prova continua totalmente aberta, com constantes mudanças na liderança. Após seis etapas a diferença entre o primeiro e o sexto colocado é de apenas 10 minutos.

O brasileiro Lincoln Berrocal (KTM 450 Rally Replica) continua em uma prova de superação. Mesmo com vários problemas, como a falta de combustível relatada acima, concluiu a etapa na 91ª colocação, subindo para a 93ª posição na classificação acumulada.

Nos quadriciclos o argentino Nicolás Cavigliasso (Yamaha YFM 700 R) conquistou a quinta vitória em seis etapas. Ele está cada vez mais próximo do título de 2019. O piloto argentino ampliou sua vantagem para mais de 66 minutos sobre o segundo colocado, seu compatriota Jeremías González Ferioli (Yamaha Raptor 700).

Nos carros a dupla Sébastien Loeb/Daniel Elena (Peugeot 3008DKR) venceu pelo segundo dia consecutivo. Após uma disputa acirrada com os líderes do rally, a dupla Nasser Al-Attiyah/ Matthieu Baumel (Toyota Hilux V8), Loeb e Elena venceram e subiram para a vice-liderança da categoria na classificação acumulada.

Nasser e Matthieu ficaram com o segundo melhor tempo pelo segundo dia consecutivo. A dupla estava bastante satisfeita com o resultado, já que o dia foi duríssimo e após a etapa tem mais de 37 minutos sobre os novos vice-líderes.

A dupla Stéphane Peterhansel e David Castera (Mini John Cooper Works Buggy) cometeu erros na navegação, finalizando a etapa com o sexto melhor tempo, perdendo a vice-liderança. Após seis etapas eles estão na terceira colocação, com 41 minutos de desvantagem para os líderes.

Nos UTVs o dia da dupla dos brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin (Can-Am Maveric X3) foi marcado por vários problemas. Após uma grande recuperação na etapa anterior, a dupla pretendia voltar a liderança, mas não escapou ilesa. Depois de perderem tempo no primeiro way point, Varela e Gugelmin tiveram dificuldades, quebraram duas correias, tiveram dois pneus furados e rodaram 20 quilômetros adicionais para achar a rota correta. Eles fecharam o dia na sétima colocação e caíram para a terceira posição na classificação acumulada. “Estava indo bem, me empolguei e acabei errando feio. A gente tinha acabado de passar o russo e estava atrás do espanhol, escolhemos o caminho errado e perdemos muito”, comentaram Reinaldo e Gugelmin.

Os espanhóis Gerard Farres Guell e Daniel Oliveras (Can-Am Maveric X3) fizeram o segundo melhor tempo, assumindo a liderança da categoria. Os russos Sergey Karyakin e Anton Vlasiuk (BPR Maveric X3) subiram para a vice-liderança com o quarto melhor tempo na etapa, vencida pelos chilenos Francisco Lopez Contardo e Alvaro J.L. Quintanilla (Can-Am Maveric X3).

A dupla dos brasileiros Marcos Baumgart e Kleber Cincea (Can-Am Maveric X3) teve vários problemas e tombou na passagem por um rio seco. Fechou a etapa na 13ª colocação, caindo para a nona colocação na acumulada.

Também enfrentando pequenos problemas mecânicos e físicos, a dupla do navegador brasileiro Lourival Roldan com o português Miguel Jordão (Can-Am Maveric X3) fez o nono melhor tempo do dia e ocupa a oitava colocação na acumulada.

Como os outros brasileiros da categoria UTV, a dupla Cristian Baumgart e Beco Andreotti (Can-Am Maveric X3) sofreu com problemas mecânicos, atolamentos e pneus. Eles conquistaram a 11º melhor tempo do dia, voltando a ocupar a 10ª na acumulada.

A dupla Bruno Varela/Maykel Justo (Can-Am Maveric X3) completou a etapa na 20ª colocação. Eles subiram para a 21ª colocação na acumulada.

Nos caminhões a vitória foi para o holandês Gerard De Rooy, com Iveco, seguido de seu companheiro de equipe, o argentino Federico Villagra. Mas os russos da Kamaz mantiveram as duas primeiras posições na classificação acumulada após seis etapas.
Eduard Nikolaev é o líder, seguido de Dmitry Sotnikov.

Nesta segunda-feira (14/01) será disputada a 7ª de 10 etapas, todas em território peruano, um laço largando e retornando a San Juan de Marcona, com 64 quilômetros de deslocamentos e o trecho cronometrado com 323 quilômetros.



Itens relacionados:
»12/01/2019 Rally Dakar 2019 - 5ª etapa: Final da maratona e dia de descanso
»11/01/2019 Rally Dakar 2019 - 4ª etapa: Dificuldades de uma longa maratona
»10/01/2019 Rally Dakar 2019 - 3ª etapa: Dia dramático com mudança de líder em três categorias
»08/01/2019 Rally Dakar 2019 - 2ª etapa: brasileiros mantém a liderança da categoria UTV
»08/01/2019 Rally Dakar 2019 – 1ª etapa com vitória brasileira na categoria UTV
»06/01/2019 Rally Dakar 2019 – Largada e favoritos das categorias Motos e Caminhões
»05/01/2019 Rally Dakar 2019 – Favoritos da categoria Carros
»04/01/2019 Brasileiros no Rally Dakar 2019
voltar para a página anterior | topo desta página | home do site

Klever Kolberg e Equipe Valtra no Facebook Klever Kolberg e Equipe Valtra no Twitter Klever Kolberg e Equipe Valtra no You Tube Klever Kolberg e Equipe Valtra no Flickr
www.parisdakar.com.br