Klever Kolberg e Equipe Valtra no Facebook Klever Kolberg e Equipe Valtra no Twitter
Klever Kolberg e Equipe Valtra no You Tube Klever Kolberg e Equipe Valtra no Flickr
Notícias
Rally Dakar 2019 - 7ª etapa: Dupla Varela e Gugelmin retoma liderança nos UTVs por Assessoria de Imprensa - (imprensa@parisdakar.com.br)
15/01/2019


Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (Can-Am Maveric X3)
Foto: Divulgação - DPPI



Sam Sunderland (KTM 450 Rally)
Foto: Divulgação - DPPI



Stéphane Peterhansel / David Castera (Mini John Cooper Works Buggy)
Foto: Divulgação - Eric Vargiolu DPPI


A 7ª etapa do Rally Dakar 2019 foi realizada nesta segunda-feira (14/01), um laço largando e retornando a San Juan de Marcona, com 64 quilômetros de deslocamentos e o trecho cronometrado com 323 quilômetros. O dia foi muito positivo para os brasileiros da categoria UTVs. Quatro das cinco duplas estão colocadas entre os dez primeiros, com Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin (Can-Am Maveric X3) reassumindo a liderança na classificação acumulada. Já na categoria motos, Lincoln Berrocal (KTM 450 Rally Replica), após alguns erros de navegação e vendo que ficaria sem combustível, Lincoln tomou a decisão de abandonar a prova.

Como nas seis etapas anteriores, a característica do percurso foi a presença de muitas dunas. Também tem se mostrado uma rotina entre as motos um revezamento diário de vencedores e líderes da categoria. O vencedor da etapa foi o inglês Sam Sunderland (KTM 450 Rally), que largando após 11 competidores conseguiu se recuperar na classificação acumulada, voltando para a quarta colocação na geral.

Já o chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna FR 450 Rally), que havia assumido a liderança do rally com a vitória na etapa anterior, perdeu muito tempo abrindo a pista. Quintanilla foi apenas o 14º colocado nesta sétima etapa, despencando para a quinta colocação na acumulada.

Quem novamente mostrou que está ganhando experiência, que é rápido e inteligente, foi o chileno José Ignacio Cornejo, (Honda CRF 450 Rally). Ele conquistou o segundo melhor tempo do dia. Pela segunda vez fica próximo de uma vitória de etapa.

A etapa também foi bastante positiva para o americano Rick Brabec (Honda CRF 450 Rally). Com o terceiro melhor tempo do dia, o piloto americano reassumiu a liderança na geral. Seu objetivo é ser o primeiro americano a vencer o Dakar.

O francês Adrien Van Beveren (Yamaha WR 450 F) também foi um destaque. Sem se preocupar com vencer etapas, mas com uma regularidade de bons resultados, com a quarta colocação obtida na etapa, Beveren é o novo vice-líder do rally.

Também precisamos reconhecer o esforço do australiano Toby Price (KTM 450 Rally). Correndo com muitas dores no pulso direito, devido a uma lesão sofrida antes da largada, o vencedor de 2016 assumiu a terceira colocação na classificação acumulada. Na etapa fez o oitavo melhor tempo.

Nos quadriciclos a rotina é diferente. O argentino Nicolás Cavigliasso (Yamaha YFM 700 R) conquistou a sexta vitória em sete etapas. Ele já tem mais de 75 minutos de vantagem sobre o segundo colocado, seu compatriota Jeremías González Ferioli (Yamaha Raptor 700).

Nos carros a dupla Sébastien Loeb/Daniel Elena (Peugeot 3008DKR) não conseguiu vencer pelo terceiro dia consecutivo. Os nove vezes campeões do WRC largaram forte e mostravam apetite por mais uma vitória, mas devido a problemas elétricos, tiveram de parar, perdendo quase 40 minutos e terminando o dia com o nono melhor tempo. Eles despencaram da vice-liderança para a quarta colocação no acumulado.

Com uma boa vantagem sobre o adversário mais próximo, a dupla líder dos carros não precisou assumir riscos desnecessários. Nasser Al-Attiyah e Matthieu Baumel (Toyota Hilux V8) ficaram com o segundo melhor tempo pelo terceiro dia consecutivo. Os líderes têm 29 minutos de vantagem sobre os novos vice-líderes, Stéphane Peterhansel e David Castera (Mini John Cooper Works Buggy) que venceram a etapa.

Peterhansel e Castera começaram o dia com um grande susto. Foram surpreendidos por um degrau escondido nas dunas. Com o salto o capo dianteiro do Buggy ficou danificado. O impacto e as fortes dores no pescoço preocuparam os dois franceses, mas eles persistiram e conseguiram diminuir em 10 minutos a vantagem de Nasser e Matthieu.

Mostrando uma regularidade invejável a dupla dos espanhóis Nani Roma/Alex Haro Bravo (Mini ALL4 Racing) mais uma vez ficou entre os melhores do dia, conquistando a segunda colocação e mantendo a terceira posição na classificação acumulada.

Já seus companheiros de equipe, a dupla do polonês Jakub Przygonski e o belga Tom Colsoul, não teve sorte. Devido a uma quebra no câmbio perdeu muito tempo e caiu para a sexta colocação, sendo superada pelos franceses Cyril Despres e Jean-Paul Cottret (Mini John Cooper Works Buggy).

Nos UTVs a alternância de resultados também tem sido uma rotina. Após as dificuldades na etapa anterior, a dupla Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin (Can-Am Maveric X3) recuperou a liderança do rally com o segundo melhor tempo na etapa. Os brasileiros tiveram dificuldades, mas seus principais rivais, os espanhóis Gerard Farrez/ Daniel Oliveras (Can-Am Maveric X3) quebraram e os russos Sergey Kariakin/Anton Vlasiuk (Can-Am Maveric X3) capotaram.

Porém a vida de Varela e Gugelmin não será fácil. Os chilenos Francisco Lopez Contardo e Alvaro J.L. Quintanilla (Can-Am Maveric X3) venceram mais uma etapa. Eles vêm fazendo uma prova de recuperação e se aproximaram perigosamente dos brasileiros. A diferença caiu para apenas quatro minutos.

O dia também foi muito positivo para os outros brasileiros. A dupla Marcos Baumgart e Kleber Cincea (Can-Am Maveric X3) conquistou seu melhor resultado. Quarta colocação, retomando a sexta colocação na acumulada.

A dupla do navegador brasileiro Lourival Roldan com o português Miguel Jordão (Can-Am Maveric X3) fez o sexto melhor tempo do dia e reassumiu a sétima colocação na acumulada.

A dupla Cristian Baumgart e Beco Andreotti (Can-Am Maveric X3) foi a quinta melhor do dia, subindo para a oitava colocação na acumulada.

A dupla Bruno Varela/Maykel Justo (Can-Am Maveric X3) também se recuperou com o 12º melhor tempo na etapa. Eles subiram para a 20ª colocação na acumulada.

Nos caminhões o holandês Gerard De Rooy (Iveco) repetiu a dose e venceu pelo segundo dia consecutivo. Com os problemas do russo Dmitry Sotnikov (Kamaz), De Rooy passa a ser uma real ameaça ao líder. Ele tirou 30 minutos da vantagem de Eduard Nikolaev (Kamaz), terceiro colocado no dia.

Nesta terça-feira (15/01) será disputada a 8ª de 10 etapas, todas em território peruano. Partindo de San Juan de Marcona, os competidores seguem para Pisco, com 575 quilômetros a serem percorridos, sendo 215 quilômetros de deslocamentos e o trecho cronometrado com 360 quilômetros.



Itens relacionados:
»14/01/2019 Rally Dakar 2019 - 6ª etapa: Solidariedade para enfrentar as grandes dificuldades
»12/01/2019 Rally Dakar 2019 - 5ª etapa: Final da maratona e dia de descanso
»11/01/2019 Rally Dakar 2019 - 4ª etapa: Dificuldades de uma longa maratona
»10/01/2019 Rally Dakar 2019 - 3ª etapa: Dia dramático com mudança de líder em três categorias
»08/01/2019 Rally Dakar 2019 - 2ª etapa: brasileiros mantém a liderança da categoria UTV
»08/01/2019 Rally Dakar 2019 – 1ª etapa com vitória brasileira na categoria UTV
»06/01/2019 Rally Dakar 2019 – Largada e favoritos das categorias Motos e Caminhões
»05/01/2019 Rally Dakar 2019 – Favoritos da categoria Carros
voltar para a página anterior | topo desta página | home do site

Klever Kolberg e Equipe Valtra no Facebook Klever Kolberg e Equipe Valtra no Twitter Klever Kolberg e Equipe Valtra no You Tube Klever Kolberg e Equipe Valtra no Flickr
www.parisdakar.com.br