Preta Gil

Preta

Geléia Geral 2005

"Preta", por ela mesma

Muito Perigoso (Gigi) "Esta música foi composta por Gigi, baixista que acompanha Ivete [Sangalo] na estrada. Aliás, conheci seu trabalho através de um CD Demo que Betão, meu produtor, me apresentou. O CD tinha 12 faixas e, destas, gostaria de gravar pelo menos umas quatro. No entanto, acabei optando por Muito Perigoso e Suave. Todas as canções deste CD "falam" por si. Tenho me expressado muito através delas, diferentemente do que ocorreu em meu trabalho anterior, que era mais experimental".

Vá Lá (Adriana Calcanhoto e Dé Palmeira) "Certa vez, quando saía de uma aula de canto, com meu professor Felipe Abreu, dei de cara com Adriana, que também é sua aluna, e aproveitei para lhe pedir uma música. Ela, prontamente aceitou e disse que assim faria com grande honra, pois admira meu trabalho. Assim que recebi sua gravação, corri para o estúdio para ouvi-la. Fiquei emocionadíssima".

Estágio do Perigo (Sandra de Sá e Macau) "Sandra de Sá compôs a canção. Sua letra diz: 'Não quero saber / eu quero é o saber / ver além da aparente aparência'. Isso diz tudo! Vivemos num mundo de aparências, o que considero um enorme perigo! Depois, ela fala: 'De estar total, ser natural / não esquentar com o que eu digo / fundamental é cair na real'. Maravilhosa".

Valeu (Pedro Luis) "Outra bela dica de meu professor de canto que me mostrou esta preciosidade. Ele, aliás, foi fundamental para a composição do repertório do disco. Pedro Luis, assim como Adriana, é seu aluno de canto e compôs esta música, uma balada que é lindíssima. Na verdade, grava-la foi um grande desafio, pois seu tom é um pouco mais alto do que eu costumo cantar. Mas eu acabei seguindo os conselhos de Ivete, de meu pai e de Sandra, que me sugeriram que arriscasse mais nos agudos".

O Beat (Ari Moraes e Fefê Gurman, com participação especial de Lenine) "Desde que ouvi essa canção pela primeira vez, achei que Lenine deveria cantá-la, pois tem a sua cara, o seu suingue e sua sonoridade. Mas, ao mesmo tempo, gostaria muito de gravá-la. Então, timidamente, convidei-o para dividi-la comigo. Enviei-o um arquivo em formato mp3 e, ao ouvi-lo, de cara topou. Lenine alterou algumas das melodias da faixa, inseriu uma citação de uma música sua e, assim, a finalizou. Eu tinha razão quando achei que precisava dele, pois se dedicou por inteiro. O resultado é um encontro de gerações com uma emoção única".

Leva Eu Pro Samba (Moraes Moreira) "Sempre achei que Preta Pretinha havia sido feita para mim, mas não foi (Risos). Pois esta, Leva eu Pro Samba, foi (Mais Risos), de verdade! Nessa gravação, ainda tive o prazer de contar com os arranjos de Rildo Hora, que conseguiu manter o quê de Novos Baianos, misturado com o samba carioca. Pra isso, ele convidou a Velha Guarda do samba: chamou Jorginho Gomes, Jamil Joanes, Pretinho, toda essa turma, e ainda colocou o Davi [Moraes] pra tocar cavaquinho".

Bateu Saudade (Gustavo di Dalva e Boghan Costa) "Essa canção já havia ficado de fora de meu primeiro disco, mas desta vez, foi! Daí decidimos colocar os arranjos de Lincoln Olivetti, que ficaram absurdos! Nesta faixa existe outra grande curiosidade, a participação de Márcio Vitor, na percussão. Ele é um grande percussionista, que acompanhou Carlinhos Brown e Caetano, mas, hoje, não toca mais, pois faz sucesso cantando na banda Picirico, que está fazendo um tremendo sucesso pelo país. Márcio é, também, o responsável pelo faixa Eu e você, você eu (Augusto Conceição, Fábio Alcântara e Evandro Cuca),foi ele quem me apresentou o trabalho do Augusto Conceição, é uma canção em ritmo de axé que era uma espécie de sonho, para mim, gravar".

Cheiro de Amor (Duda Mendonça, Jota Ribeiro e Paulo Sérgio Vale) "Cheiro de Amor era um jingle que o publicitário Duda Mendonça havia feito para um comercial de um motel, mas que acabou se transformando em canção. Ela foi, ainda, um grande sucesso na voz de Maria Bethânia, lançado no disco Mel, nos anos 70. Forte e dramática, entrou no repertório de um show que fiz no Mistura Fina, no Rio. Tom Capone, admirador, confesso, da música, pediu que eu a gravasse. Fiz questão de homenageá-lo, pois ele foi o responsável pela minha contratação na Warner, acreditando em mim e na minha carreira. A gravamos ao vivo na Toca do Bandido. Tom deixou, em mim, grandes marcas positivas. Quando lembro de Cheiro de Amor, lembro dele e do direcionamento que deu em minha carreira".

Tresloucado (Davi Moraes e Lanlan) "Tresloucado surgiu juntamente com o projeto que fiz com Davi e Lan Lan, seus autores. É uma música mais pesada, mais rock´n roll, mas é linda! Essa canção foi de grande incentivo para que eu voltasse a carreira solo. No entanto, o projeto pode voltar a qualquer hora como um projeto nosso.

Medida do Amor (Davi Moraes) "Medida do Amor fala de nossa história, da separação do Tresloucados, de estar junto e se diluir, do amor entre amigos que escolheram a mesma carreira. Então dizemos em sua letra que 'a gente numa só estrada é bem mais forte / a vida vem e te sacode'. E essa será o primeiro single do disco. Sem contar que recebeu um remix maravilhoso do DJ Marlboro".