Sciam


Clique e assine Sciam
Notícias

Braço robótico atua em cirurgia de reconstituição parcial de joelho

Instrumento auxilia cirurgião a preservar uma área maior do joelho do que nas operações tradicionais

Divulgação
Cirurgiões ortopedistas do campus de Jacksonville da Mayo Clinic utilizam agora um novo sistema de braço robotizado para ajudá-los na reconstituição de pequenas áreas do joelho, com a colocação de implantes, em pessoas com osteoartrite.

Segundo os especialistas, o instrumento os auxilia a preservar uma área maior do joelho do que nas cirurgias tradicionais, o que faz da cirurgia reparadora uma opção excelente para pessoas com dor e inflamação moderada em um dos lados do joelho, causadas por desgastes do envelhecimento ou por excesso de exercícios físicos.

“Esse equipamento permite maior precisão na remoção de pequenos ossos e colocação de pequenos implantes que simulam a superfície de um joelho saudável”, afirma a médica Mary I. O’Connor, Chefe do Departamento de Cirurgia Ortopédica da Mayo Clinic, em Jacksonville.

Como o procedimento de cirurgia auxiliada por robô é menos invasivo do que outras técnicas cirúrgicas, os pacientes podem ter uma recuperação mais rápida, de acordo com Dra. O’Connor.

Os pacientes que podem se beneficiar da reconstituição parcial do joelho geralmente são mais jovens, por isso a preservação da estrutura natural do joelho é tão importante, acrescenta o cirurgião ortopedista Cedric Ortiguera. “A osteoartrite, que ocorre quando a cartilagem se desgasta, pode levar uma doença degenerativa do joelho”, diz Dr. Ortiguera. “Por isso quando você retira o menor osso possível com esse procedimento auxiliado por um robô, você pode substituir todo o joelho, se necessário, no futuro.

“Essa é uma opção para pacientes mais jovens com dor no joelho – talvez por sobrecarga atlética ou artrite – e que não sejam candidatos a uma reconstituição total do joelho”.

A ferramenta permite que os cirurgiões sejam mais precisos, uma vez que o braço robótico serve também de guia para a mão do cirurgião. Usado em combinação com equipamentos de tomografia computadorizada, a tecnologia robótica calcula um plano cirúrgico individualizado que indica com precisão onde os ossos do joelho precisam ser removidos e onde um implante deve ser colocado.

Antes do desenvolvimento deste equipamento, os resultados da cirurgia poderiam ser menos consistentes com o uso de instrumentos cirúrgicos manuais de rotina, segundo Dr. O’Connor.