Sciam
Clique e assine Sciam
Notícias

Chás preto e verde ajudam a prevenir derrames

Quanto maior o consumo, maior a proteção contra acidentes vasculares cerebrais revelam os pesquisadores

Consumir pelo menos três xícaras de chá verde ou preto por dia pode reduzir significativamente o risco de ocorrer um derrame, segundo estudo da University of California. “O que observamos, foi uma consistência considerável no efeito da ingestão de chá”, avalia o bioquímico Lenore Arab. “Tomando três xícaras de chá verde ou preto por dia, o risco de sofrer um derrame (ou AVC), diminui 21%,” acrescenta Arab.

As descobertas resultaram de um trabalho abrangente revisando nove estudos observacionais sobre a relação entre derrames e o consumo de chá, que registraram um total de 4.378 derrames em cerca de 195 mil participantes avaliados. As análises mostraram uma relação proporcional entre o consumo de chá (Camellia sinensis) e a porcentagem de risco de derrame. Por exemplo, se tomando três xícaras por dia, o risco se reduz em 21%, tomando mais três xícaras, a redução supera os 21%.

Embora ainda não se saiba exatamente quais compostos são responsáveis por esse efeito, os pesquisadores acreditam que o antioxidante epigalocatequina galato ou o aminoácido teanina pode desempenhar um papel importante na proteção contra doenças coronarianas.

Apesar de serem necessários mais testes clínicos para confirmar os resultados, os autores estão animados com a descoberta, pois, segundo eles, há poucas formas de se reduzir o risco de derrame cerebral. “Se pudermos descobrir uma forma de prevenir a doença, ou as seqüelas, de forma simples e não-tóxica, já será um grande avanço”, avaliam os autores. O trabalho que descreve os resultados foi publicado no Journal of the American Heart Association, em fevereiro.