Sciam


Clique e assine Sciam
Notícias

Cinco empresas de energia quebram paradigmas

A maioria dos chamados "Disrupters 50" concentra serviços na eficiência energética

Reha Mark/Shutterstock
Por Melissa C. Lott

Neste mês, cinco companhias energéticas entraram para a lista “Disruptor 50”, da CNBC [empresa de comunicação sobre mercado e negócios no mundo]. A inclusão delas ilumina uma tendência interessante do setor energético – uma pressão por Negawatts em vez de Megawatts.

No geral, quatro das cinco empresas na lista de disruptores energéticos concentram uma porção significativa de seu trabalho na eficiência energética. Elas também revelam como empresas (grandes e pequenas) conseguem usar cada vez mais recursos modernos de dados para aumentar a eficiência do sistema energético.

Na lista estavam a LightSail Energy, a MicroSeismic, a Nest Labs (do termostato Nest), a Opower e a Picarro. De acordo com a CNBC, “em uma batalha entre aqueles que investem no boom do xisto e aqueles que sonham com a energia renovável, essas cinco empresas estão em uma posição única para influenciar o futuro do mercado energético e da política climática”.

1. LightSail Energy – A tecnologia dessa empresa armazena energia de calor usando ar comprimido, o que pode melhorar a eficiência do sistema energético e aumentar a integração econômica da geração de energia renovável com otimização de sistemas. A LightSail Energy foi fundada em 2009 por Danielle Fong, Steve Crane e Ed Berlin, membros da lista 30-under-30 da Forbes.

2. MicroSeismic – Visando outra área na otimização de operações do sistema energético, essa empresa se concentra aperfeiçoar a percepção e o acesso a recursos de gás natural e petróleo no mundo. De acordo com o CEO e fundador da empresa, Peter Duncan: “Antes do surgimento da tecnologia de imageamento sísmico PSET da MicroSeismic, ninguém acreditava ser possível detectar a liberação de energia equivalente a uma batida de coração humano através de três quilômetros de rocha. A técnica não apenas funciona, mas também abriu novos caminhos para operadores melhorarem a recuperação de óleo, anteriormente impossível”.

3. Nest Labs: O Nest Learning Thermostat foi projetado para “aprender” padrões comportamentais, o que lhe permite personalizar o controle de temperatura de uma sala. O objetivo é maximizar a eficiência energética enquanto mantém o conforto. [Nota: David Wogan, da Plugged In, escreveu alguns posts sobre suas experiências pessoais com o termostato da Nest].

4. Opower: Levando o ditado “conhecimento é poder” ao pé da letra, essa empresa conecta consumidores com seus dados de consumo através de um software inovador. Sua plataforma permite maior eficiência e capacidade de resposta à demanda. Até o momento, essa empresa relata que seu trabalho resultou em mais de 2,4TWh de energia. Atualmente a empresa tem mais de 350 funcionários e trabalha com aproximadamente 80 unidades para aumentar a eficiência energética de 15 milhões de lares. No ano passado, a Opower estrelou no Dia da Terra no “Green at Google”.

5. Picarro: Seus sistemas de controle de combustível montados em veículos permitem o controle e acompanhamento de emissões de combustíveis fósseis. Relata-se que o Picarro Surveyor é mil vezes mais sensível que métodos tradicionais para detectar vazamentos de gás natural. Fundada em 1998, essa empresa alcançou uma taxa de crescimento anual de 115% em cinco anos, e espera começar a ter lucros em 2013.