Sciam
Clique e assine Sciam
Notícias

Astronomos detectam planetas rochosos em sistema antigo

O grupo mais antigo atualmente conhecido de mundos terrestres se formou há cerca de 11,2 bilhões de anos

Tiago Campante/Peter Devine
O grupo mais antigo atualmente conhecido de mundos terrestres se formou há cerca de 11,2 bilhões de anos
Por Clara Moskowitz

Assim como o Dr. Evil nos filmes de Austin Powers, nosso sistema solar parece ter seu próprio mini sósia. Astrônomos descobriram que a estrela Kepler 444, semelhante ao sol, é orbitada por cinco planetas rochosos que vão do tamanho de Mercúrio ao de Vênus. Os planetas ficam agrupados perto de sua estrela, tornando-a uma versão miniatura de nosso sistema solar – e muito, muito mais velha. A descoberta foi publicada no periódico The Astrophysical Journal.

Kepler 444 e seus planetas se formaram há cerca de 11,2 bilhões de anos, quando o Universo tinha menos de um quinto de sua idade atual. Essa data torna esse sistema o grupo mais antigo de mundos terrestres conhecidos.

A descoberta informa cientistas que planetas rochosos, semelhantes à Terra, já estavam se formando no início da história do Universo, e sob condições muito diferentes daquelas de nosso Sol e planetas, nascidos há apenas 4,6 bilhões de anos.

Astrônomos detectaram esses planetas usando o telescópio Kepler, que mede a leve diminuição no brilho de uma estrela provocada quando planetas em sua órbita passam diante dela. Uma segunda técnica, chamada de astrosismologia – a medida de oscilações mínimas no brilho da estrela – revelou o tamanho, massa e impressionante idade de Kepler 444. Pesquisadores apontam que essas informações fornecem bilhões de anos adicionais para que a vida extraterrestre ancestral pudesse se desenvolver lá fora.