Sciam
Clique e assine Sciam
Notícias

Fato ou Ficção? A água dos vasos sanitários e os tornados giram em direção oposta acima da linha do equador?

Qual o menor sistema controlado pela Força de Coriolis?

Robynne Boyd
O giro do tornado: O giro de um tornado é determinado pela colisão de ventos, o que significa que ele pode girar para qualquer lado, dependendo das circunstâncias
O clima nem sempre é previsível. Se fosse, as previsões diárias conseguiriam mapear furacões com antecedência, e sairíamos para passear sem o perigo de sermos pegos por uma pancada de chuva. No entanto, não é isso que acontece. Os sistemas climáticos são complexos assim, e os tornados não são exceção. Apesar de ser possível adivinhar para qual lado o tornado irá girar, como emqualquer previsão climática isso estará sujeito a erros.

É verdade que os tornados tendem a girar no sentido anti-horário no Hemisfério Norte e no sentido horário no Hemisfério Sul. Entretanto, de acordo com Richard Rotunno, do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica dos Estados Unidos em Boulder, Colorado, o contrário também já foi verificado. Existem aparições ocasionais de tornados com rotação no sentido horário e também anti-horário na mesma tempestade. Esses desvios enfraquecem a idéia comum de que o giro dos tornados é regido pela Força de Coriolis.

Para esclarecer o assunto, Rotunno explica que a Força de Coriolis possui uma influência significante na direção da rotação dos maiores sistemas circulatórios dos mares e oceanos da Terra, como por exemplo a Corrente do Golfo, o fluxo a jato, os ventos alíseos e ciclones. A rotação da Terra em torno de seu eixo causa esse efeito, fazendo os ventos do Hemisfério Norte soprarem para a direita e os do Hemisfério Sul, para a esquerda. É por isso também que uma rota aérea entre Anchorage, no Alasca, e Miami, na Flórida, tem que considerar a rotação da Terra no sentindo anti-horário (como observado no Pólo Norte), até pousar em seu destino, evitando ir parar no Golfo do México.

No entanto, a Força de Coriolis não é onipotente, obrigando que todos os tipos de rotação sejam no sentido anti-horário ao Norte do Equador e no sentido horário ao Sul. Mesmo após várias pessoas terem assistido a vídeos de descargas na Austrália e nos Estados Unidos girando para direções opostas, esses experimentos são baseados em sorte e talvez – e o que não é surpresa alguma – no próprio desenho dos vasos sanitários. Algumas pessoas brincam que a Força de Coriolis determina até mesmo para que lado os cabelos se enrolam.
Apesar de uma grande quantidade de informações errôneas, os vasos sanitários – e mesmo os tornados – são muito pequenos para serem regidos pela Força de Coriolis. Essa força só começaria a agir sobre o giro das massas de ar se elas fossem pelo menos três vezes maiores que os sistemas de tempestades de super-células, que geralmente geram os tornados.

"Os tornados são indiretamente influenciados pela Força de Coriolis”, afirma o meteorologista Harold Brooks do National Oceanic & Atmospheric Administration\\`s National Severe Storms Laboratory, em Norman, Oklahoma. A maioria dos tornados aparece nos Estados Unidos em uma região com grandes planícies conhecida como “beco dos tornados”, mas eles podem aparecer em qualquer lugar, inclusive na região sul do Brasil e na parte nordeste da Argentina, ou em Bangladesh. Essas violentas colunas de ar se originam de tempestades de trovões conhecidas como super-células. Nos Estados Unidos, elas se formam quando o ar polar mais seco proveniente do Canadá se encontra com a massa de ar tropical do Golfo do México, fazendo com que o ar aquecido se eleve rapidamente.

O processo da elevação natural da massa de ar quente gera uma força para cima. “Se existem ventos laterais com força suficiente (ventos com mais velocidade e altura) esse movimento de elevação se transformará em rotação”, explica Brooks. “Tornados giram quase sempre na mesma direção da tempestade que eles estão associados”. Portanto, se ventos quentes sopram para o norte a partir do Equador e se encontram com os ventos frios vindos do oeste, o tornado irá girar no sentido anti-horário. Já se o vento equatorial quente soprar em direção ao sul e se chocar com correntes de grande altitude, o tornado irá girar no sentido horário.

Isso acontece porque, em ambos os hemisférios, ventos de alta intensidade sopram do oeste devido ao movimento de rotação planetária. Esses ventos são a participação sutil da Força Coriolis no torque de um tornado.

Apesar de parecer fácil entender a pouca influência da Força de Coriolis sobre a direção do giro do tornado, o mesmo não vale para o funcionamento dos tornados. E predizer exatamente quando e onde os tornados vão aparecer e para que lado eles vão girar é mais difícil ainda. A incerteza ainda é a única certeza quando se trata de previsões meteorológicas.