Sciam


Clique e assine Sciam
Notícias

Maior morcego do mundo ameaçado de extinção pela caça

Raposa-voadora encontrada na Ásia pode sumir do planeta em seis anos

John Platt
Wikipedia
Morcego poliniza plantas e espalha sementes
Com envergadura de mais de 1,5 metro, a grande raposa-voadora (Pteropus vampyrus) é o maior morcego do mundo. Mas seu tamanho não tem ajudado: tornou-se alvo de caça e muitos são mortos todos os anos, levando a espécie a ser ameaçada de extinção, de acordo com uma pesquisa recente.

O estudo, liderado por Jonathan H. Epstein do Wildlife Trust, de Nova York, foi publicado na edição on-line do Journal of Applied Ecology. É o primeiro de seu gênero a examinar morcegos frugívoros na Ásia.

A grande raposa-voadora é encontrada em países como Indonésia, Malásia, Mianmar e Camboja. Somente na Malásia, 22 mil morcegos são caçados legalmente todo ano, e um número ainda desconhecido é morto de forma ilegal. Epstein declarou que esse nível de caça “é insustentável para o número de morcegos no país e vai dizimar essa espécie ecologicamente importante”.

Sobre essa importância ecológica, Epstein disse à BBC que os morcegos “comem fruta e néctar e, ao fazer isso, espalham as sementes e polinizam as árvores. Assim, são cruciais na propagação de plantas tropicais”.

A raposa-voadora está atualmente listada como “quase ameaçada” pela Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), que põe a espécie em “declínio significativo... por estar sendo superexplorada para fins de alimentação muito além de seu alcance e por causa da degradação em curso de seu hábitat primário na floresta”. A pesquisa mostra que a população da raposa-voadora caiu “a uma taxa provavelmente menor que 30% nos últimos 10 anos”.

Epstein e sua equipe descobriram que os morcegos viajam grandes distâncias em busca de comida e atravessam centenas de quilômetros entre poleiros, o que muitas vezes os leva a cruzar fronteiras nacionais. A espécie é protegida na vizinha Tailândia, mas a caça é permitida em países próximos.

Usando modelos de computador, Epstein diz que a grande raposa-voadora pode ser extinta em seis anos.

Para salvar a espécie da extinção na Malásia, Epstein e seus colegas estão pedindo uma proibição temporária da caça. De acordo com o Wildlife Trust, “o Departamento Malaio de Parques Nacionais e Vida Selvagem participou da pesquisa e está revisando a política de caça à luz desse estudo”.