Sciam


Clique e assine Sciam
Notícias

Noruega a caminho da exploração de petróleo no ártico

Partido governante da Noruega autorizou estudo de impacto na região e apoia perfurações

Harvepino/Shutterstock
Considerada uma área sensível e a mais rica em bacalhau, as ilhas Loften, no círculo ártico,  estão na mira da exploração de petróleo com apoio dos principais partidos da Noruega.
OSLO (Reuters) - A Noruega deu um grande passo para a abertura de uma área ártica ambientalmente sensível à exploração de petróleo e gás, quando o Partido Trabalhista autorizou um estudo de impacto no domingo.

A exploração nas águas ao redor das ilhas Lofoten, logo acima do círculo Ártico, está se tornando um dos problemas mais controversos das eleições parlamentares de setembro.

Essa pitoresca área era intocável por ser lar das populações mais ricas de bacalhau do mundo, com grupos ambientais e a indústria do turismo se opondo a qualquer tipo de desenvolvimento por ali.

O Partido Trabalhista votou pelo estudo, um precursor para qualquer exploração, mas também declarou que realizará outra votação em 2015, antes que a perfuração propriamente dita possa começar.

O petróleo é a alma da economia norueguesa – a nação é o sétimo maior exportador de petróleo do mundo, e o maior fornecedor de gás da Europa Ocidental.

Seu grande setor de energia offshore precisa continuamente de novas áreas para explorar e deter o declínio de produção, e empresas de energia argumentaram que deveriam ter permissão para investigar as ilhas Lofoten.

A produção de petróleo da Noruega atingirá seu menor ponto em 25 anos em 2013, conforme os campos do Mar do Norte amadurecem. Mesmo uma série de grandes descobertas recentes, como o gigantesco campo Johan Sverdrup, que pode conter mais de três bilhões de barris de petróleo, só servirão para atrasar o declínio.

Estima-se que as águas de Lofoten tenham 8% dos recursos de gás e petróleo ainda não descobertos da Noruega, com testes sísmicos identificando 50 prospectos que poderiam ter reservas recuperáveis, ou aproximadamente 1,27 bilhão de barris, declarou a diretoria de petróleo.

Com o apoio do Partido Trabalhista, os três principais partidos da Noruega agora defendem a exploração da área, aumentando a chance de o próximo governo iniciar o processo.

(Texto de Terje Solsvik e Balazs Koranyi; Edição de Erica Billingham)

23Abril2013