Sciam
Clique e assine Sciam
Notícias

Nova etapa da Marcha pela Ciência acontece em quatro capitais brasileiras neste sábado

Comunidade acadêmica quer evitar mais cortes no orçamento de 2018

Akemi Nitahara/Agência Brasil
Acontece amanhã, dia 2 de setembro, em ao menos quatro capitais brasileiras a segunda edição da Marcha pela Ciência no Brasil. Com apoio da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), a comunidade científica das cidades de Brasília, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo se mobiliza contra os cortes que a área vem sofrendo nos últimos anos por parte do governo e uma possível nova redução orçamentária para o ano de 2018.

Segundo Nathalie Cella, pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP) e umas das responsáveis pela organização da Marcha na capital paulista, a segunda edição do evento acontece com urgência devido ao atual cenário do país. “Nas próximas semanas, será votada a Lei Orçamentária Anual de 2018 e a estimativa é de que os gastos com ciência e pesquisa sofram ainda mais cortes em relação ao último ano”, diz ela.

O primeiro grupo a se organizar para esta edição foi o do Rio de Janeiro, contando até mesmo com um abaixo-assinado contra o desmonte das universidades públicas e das áreas de ciência, tecnologia e humanidades. Para potencializar a mobilização e obter mais visibilidade, e devido a proximidade com a votação do orçamento federal para o próximo ano, as demais cidades se organizaram para realizar marchas no mesmo dia.

Diferentemente da primeira Marcha, que aconteceu em abril deste ano, as mobilizações serão mais simples. “Não teremos palanques, palestras e tendas desta vez. Nosso maior objetivo é chamar a maior quantidade possível de pesquisadores, alunos e pessoas atuantes na área de ciência”, explica Nathalie.

A intenção é que uma grande mobilização chame a atenção das autoridades responsáveis por decidir o repasse de dinheiro. A área vem sofrendo constantes ameaças de corte de bolsas de pesquisa, além de problemas com destinação de verba. Segundo ofício encaminhado ao presidente Michel Temer pelo Cruesp - Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas - apenas 4,6% (um montante de aproximadamente RS$60 milhões) dos recursos totais destinados ao CNPq, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, foram liberados até o momento.

A 2º Marcha pela Ciência no Brasil acontece nos seguintes locais:

São Paulo (SP)
Avenida Paulista – Vão do MASP
A partir das 15h
Página do evento

Rio de Janeiro (RJ)
Praça Mauá, em frente ao Museu do Amanhã
A partir das 15h
Página do evento

Brasília (DF)
Museu Nacional da República
A partir das 15h
Página do evento

Porto Alegre (RS)
Redenção/Parque Farroupilha
Das 11h às 14h
Página do evento

Marília Fuller
Para assinar a revista Scientific American Brasil e ter acesso a mais conteúdo, visite: http://bit.ly/1N7apWq