Sciam
Clique e assine Sciam
Notícias

Organize seu tempo e maximize sua felicidade

Tentar se sentir mais feliz pode falhar, mas preencher todo o seu tempo com atividades de que gosta pode funcionar

Tori Rodriguez
SHUTTERSTOCK
Felicidade simplesmente não pode ser forçada.

Estudos mostraram que tentar se sentir mais feliz em um determinado momento é um “tiro que sai pela culatra”, ou seja, em geral dá errado e faz com que as pessoas se sintam pior.

Além disso, simplesmente prestar atenção ao nosso nível de felicidade tende a fazer “o copo parecer meio vazio”.

Então, como é possível obter as muitas recompensas da felicidade, que incluem uma saúde melhor e relacionamentos mais fortes, sem forçá-la?

Novas descobertas sugerem que, em vez de procurar aumentar intencionalmente a sensação de felicidade em dado momento, uma abordagem mais eficiente é maximizar suas chances ao fazer um esforço concentrado de planejar e dedicar o seu tempo disponível a atividades que você acha que apreciará.

Em um estudo divulgado em dezembro passado na publicação científica Emotion, pesquisadores chamaram esse conceito “priorizando positivismo” e examinaram sua associação com várias medidas de bem-estar em 233 adultos com uma ampla faixa etária.

Os resultados mostraram que pessoas que seguiam essa abordagem se sentiam mais satisfeitas com a vida em geral. Elas também relataram emoções positivas com maior frequência e menos sintomas depressivos.

As que priorizavam o positivismo com planos concretos também tinham mais recursos psicológicos e sociais, como resiliência, atenção plena, ou consciência, e relacionamentos positivos. 

“Reflita sobre as atividades que lhe dão alegria ou satisfação e crie tempo para elas em sua vida diária”, aconselha Lahnna I. Catalino, coautora do estudo e fellow de pós-doutorado em psicologia na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

“Para algumas pessoas isso poderia significar reservar tempo regularmente para jardinagem e cozinhar; para outros, poderia ser criar tempo para se conectar com bons amigos”.

Esses tipos de esforços podem ser difíceis para quem luta contra a depressão, mas eles são compatíveis com o que terapeutas aconselham frequentemente.

Você não pode obrigar-se a entrar em um estado de felicidade, mas pode ter bastante certeza de que desfrutará de mais dias que incluem as coisas que lhe dão prazer.

Este artigo foi publicado originalmente com o título “A Smart Schedule for Contentment.

 

Publicado em Scientific American em 11 de junho de 2015.