Sciam
Clique e assine Sciam
Notícias

Primeira candidata a vacina atenuada protege contra a infecção por Zika

Uma dose única disparou uma resposta imune completa e preveniu que ratos se infectassem com o vírus Zika

Shutterstock
A primeira vacina viva atenuada contra o Zika, ainda em estágio de desenvolvimento, conseguiu lograr proteção total contra o vírus em camundongos inoculados com uma dose única, de acordo com uma nova pesquisa feita em parceria pelo do Instituto Evandro Chagas, do Ministério da Saúde brasileiro e a Divisão Médica da Universidade do Texas (UTMB, na sigla em inglês) em Galveston. As descobertas estão disponíveis na revista científica Nature Medicine.

Enquanto a infecção por Zika tipicamente resulta em sintomas leves ou inexistentes em adultos e crianças saudáveis, o risco de microcefalia e outras doenças em fetos em desenvolvimento é uma consequência alarmante, que criou uma ameaça à saúde mundial. Mulheres grávidas infectadas com o vírus Zika que nunca demonstraram qualquer sintoma da doença podem, mesmo assim, ter um bebê com microcefalia.

Uma vacina efetiva é urgentemente necessária para mulheres em idade fértil e pessoas que viajam a áreas onde há relatos do vírus. Uma vez que o vírus Zika também pode ser sexualmente transmitido, prevenir a infecção em homens por meio de vacinação também pode ajudar a bloquear a transmissão.

Avanços promissores em direção a uma vacina para o Zika tem sido feitos. Estas vacinas em desenvolvimento foram feitas a partir de uma versão inativa do vírus ou de subunidades dele. Estes candidatos à vacina se mostraram eficazes em camundongos e primatas não-humanos.

"Escolhemos buscar uma vacina feita a partir de um vírus vivo que foi enfraquecido, por razões de segurança, e era capaz de gerar uma resposta imune robusta para nos proteger contra a infecção por Zika. Essa vacina atenuada tem as vantagens de requerer uma única dose de imunização, resposta imunológica rápida e forte, além de proteção potencialmente prolongada", disse Pei-Yong Shi, autor sênior e professor do Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da UTMB. "Uma vacina bem sucedida requer um equilíbrio preciso entre eficácia e segurança - vacinas feitas a partir de vírus vivos atenuados geralmente oferecem imunidade rápida e duradoura, mas, às vezes, em troca de segurança reduzida; os vírus inativados e subunidades frequentemente proporcionam maior segurança, mas podem exigir várias doses iniciais e reforços periódicos.Portanto, uma vacina viva atenuada segura será ideal na prevenção da infecção pelo vírus Zika, especialmente em países em desenvolvimento.”

Para criar a vacina, os pesquisadores manipularam o vírus Zika eliminando um segmento do genoma viral. Uma abordagem semelhante tem sido utilizada com sucesso para desenvolver uma vacina contra o vírus da dengue, atualmente na fase três de testes clínicos.

Shi explicou que os dados indicam que a vacina em desenvolvimento pela equipe tem um bom equilíbrio entre segurança e eficácia. Uma única imunização com a vacina candidata produziu fortes respostas imunológicas e impediu totalmente que o vírus infectasse os camundongos.

"A segurança é um grande obstáculo ao desenvolver uma vacina atenuada. Nossa vacina contra Zika mostrou um perfil de segurança promissor em camundongos quando comparada com vacinas vivas atenuadas clinicamente aprovadas, como a contra febre amarela", disse Shi.

"As vacinas são uma ferramenta importante para a prevenção da microcefalia e da transmissão do vírus Zika", disse Pedro F. C. Vasconcelos, virologista médico, atual diretor do Instituto Evandro Chagas e co-autor do estudo. "Essa vacina, a primeira atenuada para Zika, irá melhorar as ações da saúde pública para evitar defeitos de nascença e doenças causadas pelo vírus em países onde ele é comumente encontrado. O alvo inicial de vacinação são as mulheres em idade fértil, seus parceiros sexuais e crianças com menos de dez anos de idade.”

 

University of Texas Medical Branch at Galveston
Para assinar a revista Scientific American Brasil e ter acesso a mais conteúdo, visite: http://bit.ly/1N7apWq