Sciam


Clique e assine Sciam
Notícias

Tecidos que Revidam

Materiais paradoxais poderiam crescer quando comprimidos

Davide Castelvecchi
Ilustrações por Thomas Fuchs
Pode chamar de psicologia reversa das coisas. Imagine um colchão que infla em vez de ser comprimido quando você se senta nele. Ou uma faixa de borracha que encolhe em vez de se alongar quando você a estica. Se dois físicos da Northwestern University estiverem certos cientistas podem conseguir, em breve, produzir materiais com esses comportamentos exóticos.

Os dois pesquisadores, Adilson Motter e Zachary Nicolaou, descrevem sua proposta em um trabalho publicado on-line em maio na Nature Materials (Scientific American é parte do Nature Publishing Group). Eles mostram como a resposta incomum, chamada de compressibilidade negativa, poderia teoricamente emergir ao se juntar os tijolinhos certos em um “metamaterial” – um material que tem seu comportamento ditado não por sua composição química ou molecular, mas por seu padrão de grande escala.

As moléculas de um material assim agiriam como molas em uma caixa-surpresa: quando levemente comprimidas, entram em um estado expandido. E da mesma forma que é difícil colocar as molas de uma caixa-surpresa em sua posição original, os materiais precisariam de energia para voltar a essa posição. Um material negativamente compressível poderia ser produzido pela união de moléculas parecidas com molas (ou algo equivalente), como peças de Lego. “Tudo o que necessitamos para produzir esse material está disponível”, diz Motter, apesar de ninguém ter desenvolvido a engenharia para produzi-los.

E para que serviria esse material? As aplicações mais promissoras podem ser em sensores e atuadores, onde os materiais poderiam amplificar uma força por meio de expansão ou contração, ou em equipamentos de segurança como
cintos automotivos, prevê o pesquisador. Por enquanto, adverte ele, a ideia é
apenas uma curiosidade.
Nas bancas!                     Edições anteriores                                            Edições especiais                              
Conheça outras publicações da Duetto Editorial
© 2012 Site Scientific American Brasil • Duetto Editorial • Todos os direitos o reservados.
Site desenvolvido por Departamento Multimídia • Duetto Editorial.