Sciam
Clique e assine Sciam
Notícias

Sistema triplo de buracos negros é detectado por astrônomos

Galáxia a quatro bilhões de anos-luz de tem três buracos negros supermassivos

R. P. Deane (U. Capetown) et al.
1 de julho de 2014 | Por Clara Moskowitz

O centro da maioria das galáxias esconde um buraco negro supermassivo. Mas descobriu-se recentemente uma galáxia a cerca de 4 bilhões de anos-luz não tem apenas um, nem dois, mas três mas três buracos negros gigantes no centro.

O sistema triplo parece extremamente raro, apenas quatro são conhecidos. O sistema mais recente inclui dois buracos negros que orbitam um ao outro muito de perto, cerca de 450 anos-luz de distância, com um terceiro buraco negro um pouco mais longe. O par em torno um do outro em um ritmo rápido, cerca de 300 vezes a velocidade do som na Terra. O trio é também o mais compacto dos buracos negros conhecidos até à data. É descrito na revista Nature.[A close-pair binary in a distant triple supermassive black hole system].

Como esses objetos continuam a orbitar o centro de sua galáxia, a gravidade acabará por fazendo com que fiquem cada vez mais próximos. Em última análise, eles podem até se fundir. Os pesquisadores esperam que este sistema triplo de buraco negro seja um bom lugar para procurar por ondulações no espaço-tempo chamadas de ondas gravitacionais. Enquanto suas órbitas encolhem, os buracos negros devem irradiar parte de sua energia orbital como ondas gravitacionais, previstas por Einstein um século atrás.

-Clara Moskowitz

[O texto acima é uma transcrição deste podcast.]

[Scientific American faz parte do Nature Publishing Group.]

SA 1jul2014

sciambr3jul2014