Reportagem
edição 12 - Maio 2003
« 1 2 3 4 5 6 7 »
O legado de Santos Dumont
Registros históricos, na França, comprovam o pioneirismo do inventor brasileiro.
por Henrique Lins de Barros
A JOVEM E ATRAENTE CUBANA Aída d?Acosta, freqüentadora da sociedade nova-iorquina pilota o dirigível N-9 em 29 de junho de 1903, após três lições de Santos Dumont: pioneira a conduzir um dirigível aéreo
[continuação]

Na França o aeroclube discutia o que deveria ser considerado um aparelho mais pesado que o ar. Cada vez mais notícias de feitos surgiam. Eram sempre relatos em que a única prova era o relato testemunhal, como havia ocorrido com o vôo de 17 de dezembro de 1903 dos Wright. A posição do aeroclube foi a mesma adotada para o caso dos dirigíveis. Decidiram estabelecer critérios rígidos que permitissem diferenciar um vôo ocasional de um vôo real. Estes parâmetros levaram à criação de prêmios. Basicamente era exigido que o vôo ocorresse em tempo calmo e que o aparelho dispusesse de condições para levantar vôo. Não era considerado um vôo completo o que dependesse de elementos externos, como fortes ventos, ou auxílio de um lançador. Além disso, o vôo deveria ser anunciado com antecedência para que fosse convocada uma comissão julgadora.

Dois prêmios foram instituídos. O prêmio Archdeacon beneficiaria aqueles que, decolando por seus próprios meios, cobrisse mais de 50 m. O grande prêmio do aeroclube estava voltado para um vôo de mais de 100 m. Um terceiro prêmio, mais audacioso, instituído por Archdeacon e Deutsch, seria dado àquele que conseguisse realizar um vôo em circuito fechado de um quilômetro. Os desafios estavam postos. Dependia dos inventores conseguirem marcas que, para a época, eram desafios. Diante dos critérios, os Wrights não tinham nenhuma possibilidade de êxito. Seus aparelhos não eram capazes de decolar sem auxílio de uma catapulta ou de intenso vento frontal.

Em fins de 1905 a comunidade aeronáutica foi surpreendida com a notícia divulgada pelos irmãos Wright: de terem conseguido realizar um vôo de 39 km. No aeroclube as opiniões divergiam. Alguns aceitaram a versão. Outros não. No início de 1906, as discussões atingiram seu ponto mais alto e Archdeacon sintetizou sua posição com um desafio: "Tomo a liberdade de lembrar que existe na França um modesto prêmio de 50 mil francos que tem o nome de 'Prêmio Deutsch-Archdeacon' e será atribuído ao primeiro experimentador que fizer voar um aeroplano em circuito fechado, não 39 km, mas somente um. Não os deixará fatigados fazer uma breve visita à França para simplesmente 'embolsar' este pequeno prêmio".


Os irmãos Wright não só não ignoraram o desafio como interromperam suas experiências por três anos, numa atitude difícil de se compreender. A menos que se lembre que os seus aviões dependiam de meios externos para alçar vôo e, desta forma, não seriam considerados concorrentes.

Santos Dumont, atento às discussões, construiu um aparelho mais pesado que o ar. Para testá-lo valeu-se do seu dirigível 14, acoplando o seu novo invento ao balão. Com isso construiu um rudimentar aparelho mais pesado que o ar. Com este conjunto híbrido realizou algumas experiências em Bagatelle e deu o nome de 14-Bis à sua criação. Depois, testou o 14-Bis suspenso a um longo cabo de aço e com isto garantiu a estabilidade em torno do eixo longitudinal. Em 13 de setembro, já com o 14-Bis liberado de qualquer elemento externo, foi para o campo de provas. Esboçou um salto em setembro percorrendo somente 7 m no ar. Ainda assim chamou a atenção de seus colegas. A revista francesa La Nature não lhe poupou elogios: "O dia 13 de setembro de 1906 será doravante histórico, pois, pela primeira vez um homem elevou-se no ar por seus próprios meios, Santos Dumont, sem abandonar seus trabalhos nos 'mais leves que o ar', fez também importantes estudos sobre o 'o mais pesado que o ar' e foi ele quem conseguiu 'voar' neste dia memorável, diante de um público numeroso... ele que se elevou no espaço, sem balão, e esta é uma vitória importante para os partidários do 'mais pesado que o ar' ".
« 1 2 3 4 5 6 7 »
Veja aqui todas as reportagens publicadas neste site!